segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

NÃO MATE O MENSAGEIRO

Reza a lenda que Dario III, rei da Pérsia, havia cometido vários erros de estratégia de guerra quando derrotado por Alexandre, o Grande. Quem costumava informar o rei do possível fracasso de suas estratégias era um sujeito chamado Charidemos. Dario III teria mandado matá-lo por trazer más notícias. Outro que, dizem, costumava temer os mensageiros era Gengis Khan. Quando a mensagem era ruim, Gengis Khan não titubeava em matar o mensageiro na hora. De histórias como essas e que teria surgido o provérbio latino Ne nuntium necare: "Não mate o mensageiro".

Por que estamos falando disso ?

Na terrinha temos alguns mensageiros e penso que, praticamente todos, gostariam de ser portadores mensagens de vitórias e sucessos. Não tem acontecido muito.
Pelas nossas bandas, creio que ainda não mataram nenhum mensageiro. Longe disso.
Mas criticas, insultos e tentativas de desvalorização, tem sido uma constante.

Por gentileza:

"Não mate o mensageiro"

Viver é Perigoso

2 comentários:

Solano Pierini Loureiro disse...

"Livre-se dos bajuladores. Mantenha perto de você pessoas que te avisem quando você erra." Barack Obama

Esta postura de desqualificar os que querem ajudar impede a resolução de problemas ou a adoção de medidas preventivas que muitos já visualizaram há algum tempo, além de transmitir um recado muito claro a todos: é melhor se calar ou certamente irá sobrar também para você.

Mas a verdade liberta!

E é preciso ter coragem para falar a verdade; ter o espírito liberto, não ser subserviente, oportunista e adulador.

Até porque nenhuma organização baseada na bajulação suporta uma auditoria.

Edson Riera disse...

Solano, Bem Vindo ao Blog,

Lamentavelmente, poucos conseguem ver a importância de ter ao seu lado pessoas que digam o que precisa ser dito.

Tudo é questão de tempo.

Abraço

Edson