segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

JUÍZO MOÇADA !

Deu no Estadão.

O advogado Theodomiro Dias Neto, conhecido com Theo Dias, coordenou todo o longo e exaustivo processo de negociação da Odebrecht com a força-tarefa da Lava-Jato.

"Vivemos um momento de ambiguidade no Brasil. Eu me sinto pessoalmente dessa forma.

De um lado, um profundo desânimo, um profundo ceticismo, pessimismo, nós sentimos ao constatar a dimensão do nível de penetração da corrupção no Brasil. Todos sabíamos que o Brasil é um país com problema sistêmico de corrupção, mas talvez nenhum de nós tivéssemos uma dimensão tão clara do nível que estava. Isso causa perplexidade, preocupação, entristecimento, desaponto com determinados agentes públicos que nós acreditávamos, nos quais votamos. 

Essa é uma metade do copo.

A outra metade é uma leitura mais otimista, de que a Lava-Jato é produto de um aperfeiçoamento institucional. A Lava-Jato não é e não deve ser sinônimo de Sérgio Moro. Qual será o saldo positivo da Lava-Jato se pensarmos daqui a fez anos ? Quero crer que possa ser um novo ambiente de negócios no Brasil, uma nova forma de relacionamento entre o setor público e o privado. E isso se faz por meio de reformas no campo do Direito Penal e também por reformas fora do Direito Penal."  

Theo Dias

Blog: Impressionante é que o retrato exposto pelo Dr. Theo Dias, "sobre o profundo desânimo, ceticismo, pessimismo " é taxativamente proibido e desaconselhado de ser manifestado na esfera municipal. Por que razão, na terrinha, seria diferente do exposto pelo Advogado, que esteve e está no "olho do furacão ? 
Preocupa-nos a ausência de transparência e o abominável controle dos meios de comunicação.

Viver é Perigoso 

Um comentário:

Remy andrade disse...

SERENIDADE

De muitos escutei no correr dos meses que encontrava-me irreconhecível . Que a serenidade frequente havia dado lugar a um temperamento exacerbado aplicado a uma causa que não dominava e sequer conhecia bem .

Ouvi muito de pai e mãe , ouvi demais da esposa , ouvi de filhos preocupados , ouvi dos muitos conhecidos e dos poucos amigos .

Ouvi mas não atendi . Quanto mais recebia reprimenda , mais empenho colocava na causa .

Sem falsa modéstia, bom marinheiro fui e sou e acostumado as noites escuras do mar , meus olhos ainda reconhecem facilmente luzes de pequenas intensidades mesmo a enormes distâncias. Como não veria a luz que chamava-me a participar ?

Era noite sem lua, muita escura e infelizmente ainda é.

Não, nunca houve qualquer excesso, qualquer demasia. Fiz foi pouco pelas convicções que adquiri ao envolver-me no assunto e não lamento uma única porta hoje fechada ou disfarçadamente entreaberta.

Serenidade não é prudência, não é adentrar a casa sem fazer barulho. Serenidade é a consciência tranquila de empenhar todas as forças, toda a intensidade nas crenças adquiridas, obtendo-se ou não o resultado almejado.

Não perdi a serenidade . Perdi foi o acanhamento, Perdi foi a necessidade de dar meio sorriso amarelo a quem não tinha respeito e admiração.

Serenamente, afirmo que meu país começa em minha cidade e sei que minha voz só tem alcance local e olhe lá . Se não impostá-la aqui, qual o proveito ? Somente aparentar sabedoria preservando-me dos riscos , teria utilidade a quem ?

Tenho plena convicção de que minha cidade vive os mesmos problemas do meu País , daí o entendimento de haver feito pouco. Coloco-me lado a lado ao simplório cidadão que passado uns dias da eleição, ao deparar-se na rua com o Dr. Ricardo , pediu-lhe desculpas pela derrota justificando-se por não ter feito tudo o que podia . Gente humilde sim , mas cidadã de verdade .

Ainda é noite escura mas já se pressentem as primeiras luzes do amanhecer .