sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

É ASSIM QUE FUNCIONA


O pessoal do Facebook ficou animado hoje com a presença de uma plêiade de políticos na área, onde há tempos deveria existir, o viaduto (ou algo assim) do Jardim das Colinas.
Estranhou-se por não ser ano de eleições.
Lá estavam o Prefeito, Vice-Prefeito, Deputado Bilaquinho e entre outros, o Superintendente do Dnit em Minas Gerais, Advogado Fabiano Cunha.
Deve também ter estado presente o Diretor da Regional de Pouso Alegre, Sr. Rogério Freire, responsável direto pelas rodovias da nossa região.
As coisas funcionam assim, e tomara que a necessária e esperada obra, siga o roteiro tradicional, mesmo com as ausências de recursos financeiros por parte do governo federal e do Deputado Ulysses Gomes.
O Bilaquinho é do PR. O Ministro dos Transportes, Deputado Maurício Quintella Lessa (Alagoas) ao qual está submetido o Dnit, está no cargo por indicação do seu partido. 
Coincidentemente, o mesmo PR. É também do mesmo partido o Dep. Aelton Freitas. 
Ficaram de estudar o assunto.
Em tempo, o Ministro dos Transportes é o mesmo já condenado por questões de merenda escolar em Alagoas. Então...
Na fotografia, o Vereador Guadalupe, morador no Bairro Jardim das Colinas.

Oremos.

Viver é Perigoso

Em Tempo: A escorregada na maionese foi quando a comitiva informou que seguiria adiante até Piquete, para tratar com a Prefeitura local da duplicação da BR-459. 
Juizo Moçada !

4 comentários:

Remy andrade disse...

Caro Edson,

Tempo um tempinho disponível , vale a pena uma leitura em um trabalho de 40
páginas realizado por uma ONG da cidade de Ribeirão bonito -SP , aonde se identificam
padrões da corrupção nas prefeituras dos municípios Brasileiros.

O link para o trabalho completo está em :

http://portalcfc.org.br/wordpress/wp-content/uploads/2013/01/combcorrup.pdf

Trago abaixo um resumo bastante elucidativo , com a prudência de alertar que infelizmente não trata-se de uma obra de ficção , no entanto , qualquer semelhança com as paragens locais ,é mera coincidência - ou não.

O COMBATE À CORRUPÇÂO NAS PREFEITURAS DO BRASIL - Ribeirão Bonito-SP

1) POR QUÊ O TRABALHO FOI REALIZADO :

Um dos direitos mais importantes do cidadão é o de não ser vítima da corrupção. De qualquer modo que se apresente, a corrupção é um dos grandes males que afetam o poder público, principalmente o municipal. E também pode ser apontada como uma das causas decisivas da pobreza das cidades e do país.

2) SINAIS DE IRREGULARIDADES NAS ADMINISTRAÇÔES MUNICIPAIS :

Sinais exteriores de riqueza.
Resistência das autoridades a prestar contas.
Falta crônica de verba para os serviços básicos.
Parentes e amigos aprovados em concursos.
Falta de publicidade dos pagamentos efetuados.
Comunicação por meio de códigos sobre transferências de verbas orçamentárias.
Perseguição a vereadores que pedem explicações sobre gastos públicos.

3) A ENGENHARIA DOS DESVIOS DE RECURSOS PÚBLICOS - MODUS OPERANDI :

Empresas constituídas às vésperas do início de um novo mandato.
Licitações dirigidas.
Fraudes em licitações.
Fornecedores “profissionais” de notas fiscais “frias”.
Indícios de fraude no uso de notas fiscais de fornecimentos.
notas fiscais com valores redondos ou próximos do valor de R$ 8 mil .
notas fiscais de fornecedores distantes e desconhecidos para materiais e serviços que poderiam ser adquiridos na localidade.
notas fiscais seqüenciais, indicando que a empresa só fornece para a prefeitura.
notas fiscais com visual simples, quase todas com a mesma diagramação.
Falta de controle de estoque na prefeitura.
notas fiscais de prestação de serviço preenchidas com informações vagas .
Consumo excessivo de combustível, merenda escolar, cabos elétricos, tubulações etc.
Promoção de festas públicas para acobertar desvios de recursos.
Pagamentos com cheques sem cruzamento.
Conluio em ações judiciais.
Publicações oficiais em periódicos locais e regionais .
Contratação de profissionais com notória especialização.
Comprometimento de vereadores com o esquema de corrupção.
Favorecimentos como contraprestação.

Julgo que não necessitamos importar informações de outros municípios , uma vez
termos em nossa cidade uma ONG que vem há anos esforçando-se para colocar sob a luz
plena as ações obscuras da política local. Parabenizo a TRANSPARÊNCIA ITAJUBÁ pelo
trabalho realizado muitas vezes sob a incompreensão e críticas desproporcionais de muitos.

Um abraço Edson.

Edson Riera disse...

Caro Remy,

Grato. Irei ler com cuidado.

Já criei muito caso com os amigos da Transparência Itajubá. O tempo foi me mostrando que eles estavam certos nos questionamentos. Nada mais natural do que a luz do sol.

Duas razões levam os homens públicos a impedir a luz do sol: Ou burrice ou algum comprometimento seu ou de alguém da equipe.

O cerceamento à imprensa escrita e falada, feito através direcionamento de recursos públicos é um descalabro. Resumindo, o cidadão paga para que os questionamentos de seu interesse não sejam feitos.

Olhando de longe às vezes chego a pensar que fazemos por merecer esse estado de coisas.

Abraço,

Remy andrade disse...

À LA TITE : COMPACTAÇÃO E CONTUNDÊNCIA

Nós brasileiros sabemos que o futebol não é só um jogo ; tem ensinamentos variados que aplicam-se em outras áreas .

Em apenas 6 meses, Tite transformou uma seleção brasileira, até então amuada e cabisbaixa em uma equipe que vem colhendo excelentes resultados .

A base de seu sucesso , segundo sua avaliação, não são os nomes, mas conceitos de jogo da equipe . Jogue quem jogar , a compactação e a contundência deverão ser praticadas.

De forma simples, diz que a compactação é o jogar bem próximo , agrupado, um jogador apoiando o outro , seja em momentos de se defender ou atacar. Já a contundência diz respeito à capacidade de ser letal , intenso , incontido, nas ações de ataque.

Trazendo estes tópicos para a realidade de nosso País , que inicia-se em nossa cidade , onde cada cidadão deveria dar vazão e amplificar sua voz , vejo enorme aplicação destes conceitos já vitoriosos .

A sociedade civil deveria trabalhar compactada, próxima, auxiliando-se e lutando para fazer prevalecer seus desejos. Não basta delegar a um vereador ou prefeito suas vontades através de um voto ; É necessário atuar junto , gritando ao ouvido , ao longo dos quatro anos de trabalho dos mesmos. A compactação daria forças e evitaria a exposição excessiva de alguns setores ou pessoas. Imagine a força que não haveria se universidades, associações, entidades, tivessem objetivos comuns para a cidade, e trabalhassem juntas , coesas, para a obtenção de seus propósitos.

A contundência , o ser incisivo e agudo, colocaria a classe política sempre em posição de guarda . Uma vez definida as metas pela população, o xeque-mate seria questão de tempo. A força seria inconteste.

Há uma falha que tem se mostrado incorrigível no sistema político brasileiro : A participação popular restringe-se a dar um voto a cada 4 anos . Os políticos ao receberem o voto, sentem-se agraciados com uma carta branca e a população , por sua vez, dá-se por satisfeita com esta ínfima contribuição e lamuria os descaminhos sem forças para confrontá-los.

Será utopia ver uma comunidade trabalhando compactada e sendo contundente na busca de suas vontades ? O lógico não seria a comunidade ditar suas prioridades aos seus representantes políticos, devidamente remunerados para executá-las , sem sequer piar ?

Tenha um ótimo fim de semana junto a sua família Edson.

Edson Riera disse...

Remy,

Perfeita colocação.

Abraço e um final de semana ao lado daqueles que te querem bem.

Edson