domingo, 19 de fevereiro de 2017

ACASO PROGRAMADO


Nada acontece por acaso.
Não existe a sorte.
Há um significado por detrás de cada pequeno ato. Talvez não possa ser visto com clareza imediatamente, mas sê-lo-á antes que se passe muito tempo.
Richard Bach

Eu não sabia, mas tinha certeza que iria acontecer. Mudança de horário, alteração de planos e lá fomos em direção ao acaso planejado há muitos anos.
Sonia e eu entramos distraídos no Restaurante Tererê do Raimundo e sua família. 
Com a cabeça no mundo da lua escutei, vindo de trás de onde sentamos, um som maravilhoso de conversas que estava gravado no fundo do coração. 
De imediato olhamos e demos com a família da Tia Maria e do Tio Luis Riera. Aconteceu como o rompimento de uma barragem. Nos abraçamos, rimos e, talvez por herança da italiana Vó Térça, permitimos que ciscos entrassem em nossos olhos.
A querida prima Arlete do Zé Nelson, morando a vida toda em São José dos Campos, aqui estava para comemorar os seus bens vividos 80 anos. Irmãos, irmãs, cunhados, cunhadas, sobrinhos, filhos de sobrinhos, primos.
Presente a nossa Tia Teresa. A única filha do Vô Jayme e Vó Terça, que pela Graça de Deus, está entre nós. E muito bem.
Crianças lindas. Moços e moças bonitos, profissionais de primeira linha atuando em diversas áreas. Pais orgulhosos.
Evidente nas faces a alegria de estarem juntos.
Maravilha.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: