quarta-feira, 19 de outubro de 2016

SOB A LUZ DE VELAS


O governo, qualquer governo, faz mal à imprensa.
A imprensa, toda a imprensa, faz bem ao governo – principalmente quando critica.
Governo não precisa do 'sim' da imprensa. Governo evolui com o 'não' da imprensa.
A proximidade da imprensa com o governo abafa, distorce o jornalismo.
A distância entre governo e imprensa é conveniente para ambos, útil para a sociedade e saudável para a verdade.
Jornalismo é tudo aquilo de que o governo não gosta. Tudo aquilo de que o governo gosta é propaganda.

Luis Cláudio Cunha

Viver é Perigoso

PROCESSOS DA VIDA

Surpresa ao passar agora à noite os olhos pela página do Deputado Ulysses Gomes.

"Na tarde de hoje, o deputado Ulysses Gomes recebeu, em seu gabinete na ALMG em Belo Horizonte, o prefeito reeleito de Itajubá, Rodrigo Rieira."

Um erro imperdoável. Não é Rieira e sim Riera.

No restante, tudo normal em se tratando de bons políticos. Nada como um dia após o outro. Depois de toda a quarta - feira vem uma quinta-feira.

É a vida...

Viver é Perigoso.

É DISCO QUE EU GOSTO



Viver é Perigoso

SOBRANDO VAGA NO AVIÃO

Viver é Perigoso

CUIDADO COM OS FLANCOS


Bom, vamos lá. Como disse Roberto Campos, a flecha dignifica o alvo.

Um semanário da cidade, em sua última edição, dedica uma coluna (ou seria um editorial) -na certa por falta de assunto liberado para ser tratado - a tentar ofender o Blog Viver é Perigoso e o seu responsável, conhecido cidadão itajubense, que em passado distante teve a ousadia de concorrer ao cargo de prefeito municipal.

Para os que estão chegando agora, trata-se da "barriga" cometida pelo semanário, dando enorme destaque ao bom índice (IDHM) alcançado por Itajubá em 2010. Já foi publicado em meio mundo, inclusive no próprio "viver é perigoso" em 29 de julho de 2013.

Dispensa-se do semanário justificativas sobre a sua linha de atuação. Questão de estilo que, entretanto, foge do padrão demonstrado pelos seus responsáveis em passado recente. É a vida...

Exige-se porém atualização de informações e, quando não acontece, seria o caso de citar os fatos como reminiscências. Afinal, recordar é viver.

 "O covarde Blog",  como desrespeitosamente tratado pelo semanário, completou sete anos de existência e tem como responsável um cidadão itajubense que muito quer a sua cidade e  onde passa todo o seu tempo, quando a situação assim o permite.

A preocupação constante com a cidade é inerente aos que a amam e têm por meta dias melhores. 

Difícil  entender como um blog que vive às próprias  custas, sem publicidade e sem a proximidade do ar condicionado do poder tem a pretensão de existir. E pior... ceder espaço para comentários dos leitores.
Tempos modernos.

Em tempo, continuo achando o semanário bem feito e admiro muitos dos colunistas mas há séculos não o leio buscando informações e questionamentos independentes.

Mais do que  ninguém, o proprietário do semanário sabe que os inevitáveis telefonemas de congratulações recebidos pela coragem da coluna em questão devem ser colocados sob dúvidas. Os comentários do "viver é perigoso" são sinceros.   

Viver é Perigoso

NOTÍCIAS DE ITAJUBÁ


PUBLICADO NO DIA 29 DE JULHO DE 2013

Mate a saudade e leia também os 11 comentários "covardes" publicados na época.

Viver é Perigoso 

"Foi divulgado hoje pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD, o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal do Brasil - IDHM.(dados do censo de 2010)
O que vem a ser o IDHM ?
É uma medida resumida do progresso a longo prazo em três dimensões básicas do desenvolvimento humano: renda, educação e saúde.
O Brasil está bem, com um índice considerado alto - 0,727
Minas Gerais está na 9ª posição. Ocupam as primeiras posições, o Distrito Federal, São Paulo e Santa Catarina. O último colocado é Alagoas, com o Maranhão em penúltimo.
Nossa cidade obteve um índice de 0,787, considerado alto.
A terrinha ocupa a 85ª entre os 5565 municípios do pais e a 4ª posição em Minas Gerais.

Posicionamento em Minas Gerais:

1 - Nova Lima 0,813
2 - Belo Horizonte - 0,810
3 - Uberlândia - 0,789
4 - Itajubá - 0,787 
5 - Lavras
6 - Poços de Caldas
7 - Juiz de Fora
8 - Varginha
9 - Lagoa Santa
12 - Pouso Alegre

Itajubá, com relação ao IDHM de 2000, teve um crescimento de 13,89% no levantamento de 2010. Nas últimas duas décadas (1990/2010) teve um crescimento de 36,87%, ficando abaixo do crescimento nacional (47,46%) e abaixo da média estadual (52,93%).

Para se ter uma ideia comparativa com os nossos vizinhos:
Pouso Alegre - 0,774
Santa Rita - 0,721
Piranguinho - 0,717
Maria da Fé - 0,702
Brasópolis - 0,692
Wenceslau Braz - 0,678
Delfim Moreira - 0,669 

A cidade que alcançou o melhor índice no país, pelo terceira vez consecutiva, foi São Caetano do Sul (0,862). O pior índice ficou com Melgaço - Pará (0,418).

Viver é Perigoso

MÁS COMPANHIAS


Viver é Perigoso

PRÓXIMOS E DISTANTES

Talvez, não seja muito pouco o que a Unifei gostaria de ter como compromisso do Prefeito. Na certa, considerando o relacionamento nos últimos quatros anos, a nossa Escola esteja querendo o impossível. Veremos. 

Senhor Rodrigo Riera Candidato a Prefeito do Município de Itajubá 

Assunto: Agenda UNIFEI para os candidatos a Prefeito – Município de Itajubá 

Esses são os compromissos que gostaríamos que o futuro chefe do executivo municipal se comprometesse a atender:

1. Visto que as atividades de incubação (INCIT e INTECOOP) já contribuem efetivamente em impostos para o erário municipal, que a Prefeitura Municipal retorne parte dos mesmos para a sustentabilidade econômico-financeira das incubadoras e do Parque Científico e Tecnológico. Especificamente, nos interessa que pelo menos 50% dos valores arrecadados com o ISQN das empresas, no ano anterior, que participam dos processos de incubação e parque científico e tecnológico sejam revertidos para as atividades das incubadoras e de inovação.

2. A UNIFEI já está com o registro definitivo do imóvel no qual se localiza seu campus sede. Necessitamos agora que o imóvel do campus sede seja regularizado junto à Prefeitura Municipal de Itajubá. Ato contínuo é nosso interesse nominar nossos logradouros, ou seja, nossas ruas, praças, prédios, etc., homenageando as figuras ilustres da nossa história. Todavia, queremos fazê-lo mediante norma específica da universidade e deliberação do conselho máximo da universidade, o CONSUNI. Para tanto, contamos com o empenho do executivo junto ao legislativo municipal para que este processo seja exclusivamente associado àqueles nomes afetos à história da Universidade. 

3. Cerca de 10% do currículo das instituições federais de ensino superior deverão estar afetos à extensão social e educacional. Nesse sentido, quais seriam alguns dos temas de seu interesse para uma futura parceria entre a UNIFEI e o executivo municipal? 

Atenciosamente, 

Prof. Dagoberto Alves de Almeida Reitor – Universidade Federal de Itajubá