sexta-feira, 7 de outubro de 2016

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

Hans Hofmann
Viver é Perigoso

FIM DA AGREMIAÇÃO


Não se trata de uma operação simples. O partido terá que devolver, através da retenção do famigerado "fundo partidário" o dinheiro de propina recebido. Cada partidário deverá buscar uma nova vida política, adequando-se a um outro partido.  

Deu no "Diário do Poder"

Após o fracasso eleitoral do dia 2, ganhou força no PT a proposta de mudança de nome e de sigla, para evitar a debandada de militantes do partido devastado pela corrupção. O ex-presidente Lula e dirigentes petistas se assustaram com o resultado das urnas, mostrando que o PT encolheu 63%, e agora avaliam a necessidade de “mudar para sobreviver”, antes que a eleição de 2018 decrete a extinção do partido.
O temor no PT é que sua extinção venha a ser precipitada com a eventual prisão de Lula. Sem ele, o PT acabaria, avaliam dirigentes.
Estimativas internas indicam que em 2018 o PT somente deve eleger 30 deputados federais, se tanto. Hoje são 58, mas elegeu 70 em 2014.
Um obstáculo para o PT mudar de nome é a autoria da proposta: o ex-ministro Tarso Genro, é de facção contrária à de Lula, que o detesta.
Em 1998, o PFL tinha a maior bancada na Câmara: 105 deputados eleitos. Em 2007 o PFL virou DEM. Em 2014, elegeu 28 deputados.

Viver é Perigoso

FALOU E DISSE !


"Se dependesse da minha decisão de ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, não hesitaria um momento em preferir a segunda alternativa."

Thomas Jefferson

Viver é Perigoso

SE PUDESSEM ...


SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO CIVIL DO MUNICÍPIO

Itajubá, 7 de outubro de 2016

Ilmos. Srs. Luis Santiago, Chico Marques, Edson Riera, Angela Colares. Marcelo Krauss, Ricardo Mello, Cleber David, Célia Rennó, Saulo Caridade, Wander Machado, Virgílio Machado, Célem Mouhallen, Christian Santos, Cláudio Papa, Felipi Teixeira, Elcio Ferreira, Ana Angélica Marinho e Remy Andrade.. 

Ref.: LEI Nº 321.564 de 02/05/2012

Prezado Senhores,

Conforme nossa lista de controle, verificamos que os senhores atingiram o limite de comentários oposicionistas previsto por Lei.
De acordo com estudos efetuados, verificamos que as suas vida não oferecem mais nenhuma vantagem para a sociedade, antes pelo contrário, acarretam uma carga complementar a comunidade, bem como o desagrado daqueles que dirigem o município.

Por esse motivo, os senhores deverão, em virtude da Lei supra mencionada, apresentarem-se ao Crematório Municipal até 8 (oito) dias após o recebimento desta, a partir das 09:00 horas, diante do forno nº 5, ala 4, para nos permitir proceder as suas respectivas incinerações.

Na oportunidade, os senhores deverão apresentar munidos do seguinte:

1) Carteira de Identidade
2) Um saco plástico (sem propaganda de supermercado) para colocação de cinzas, com o número de seu CPF impresso.
3) Dois metros cúbicos de lenha seca ou 18 litros de gasolina pura.
4) Protocolo de Atestado de Óbito em andamento.

Para evitar qualquer contratempo ou risco de explosão, fica estipulado desde já, que os senhores não deverão ingerir bebida alcoólica, pois a mesma provoca fermentação.
Uma solicitação de adiantamento de sua incineração só será por nós considerada, caso já tenham quitado os seus impostos no exercício corrente.
Certos de contarmos com a sua valorosa colaboração, somos,

Sempre em frente.

Controle da População Pessimista Municipal

Viver é Perigoso

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO


O amigo/irmão, Dr. Aldo Gonçalves me presenteou hoje com um raríssimo exemplar do Almanaque 1947 do jornal Correio da Manhã. Esse exemplar foi dado como brinde, no final de 1946, aos assinantes do jornal. 
O Correio da Manhã, foi publicado no Rio de Janeiro. de 1901 a 1974. Foi um jornal de oposição a quase todos presidentes brasileiros no período. Foi perseguido e fechado em diversas ocasiões, tendo os seus proprietários e dirigentes presos.
O jornal não sobreviveu ao regime militar instalado em 1964, por ser um feroz opositor ao governo. Acabou sendo asfixiado pela prisão da sua proprietária, Niomar Moniz Sodré e dos seus principais redatores e por falta de verbas publicitárias, quadro causado pela pressão do governo militar.
Disse o fundador do Correio da Manhã, Paulo Bittencout:
"Jornal é Controvérsia".

Viver é Perigoso

TUDO TEM SEU TEMPO

Viver é Perigoso

ESQUECERAM DE MIM

Viver é Perigoso