sexta-feira, 23 de setembro de 2016

FORAS DA LEI

Estão fazendo enquetes telefônicas na terrinha sobre as próximas eleições. Muita gente já recebeu consulta, através do seu telefone fixo. Disque 1 para Rodrigo Riera, disque 2 para Ricardo Mello e disque 3 para nenhum deles.
A Lei eleitoral não permite esse tipo de consulta.
Na eleição passada foi utilizada para relacionar o dono do telefone fixo com sua posição eleitoral.
Após as eleições, me foi mostrada uma listagem de computador, com o número de minha residência e a opção eleitoral fornecida.
Ameaça velada, uma vez que não contém nenhum significado científico.
De forma discriminatória, sequer mencionam o nome da candidata Renata França, do PSTU.

"A nova legislação eleitoral proibiu, a realização de enquetes ligadas às eleições 2016. A definição de enquete é a simples coleta de opiniões de eleitores sem nenhum controle de amostra e sem a utilização de método científico para sua realização. 
Por outro lado, a pesquisa eleitoral requer dados estatísticos obtidos junto a uma parcela da população de eleitores, com o objetivo de comparar a preferência e a intenção de voto a respeito dos candidatos que disputam determinada eleição.
Portanto, a divulgação de enquetes e sondagens em desacordo com as regras previstas na legislação é considerada um ilícito que pode ser punido com o pagamento de multa que varia de R$ 53 a R$ 106 mil. A multa está prevista na Lei das Eleições (parágrafo 3º do artigo 33 da Lei nº 9.504/97).
A Lei das Eleições, porém, foi modificada e passou a proibir esse tipo de consulta informal"

Tentarão, como sempre, driblar o estabelecido alegando que a consulta é apenas para orientação interna. Mas, quase sempre, os resultados são distorcidos e apresentados, anonimamente às vésperas das eleições.
.
Viver é Perigoso

GRIFE MANTEGA

Viver é Perigoso