sábado, 18 de junho de 2016

SÓ BLUES

JORNALISMO É OPOSIÇÃO

Todos sabem que temos três jornais na cidade. O tradicional "O Sul de Minas", o Jornal da Cidade, dirigidos pelo Eng. Santiago. Ferozes e atuantes na oposição a atual Administração Municipal e a bancada situacionista da Câmara de Vereadores. Implacáveis.
Pautados e levados adiante pela paixão.
  
Temos também o "Itajubá Notícias", dirigido pelo jornalista Rodrigo Marques.
A experiência levou o "Itajubá Notícias" a atuar como uma empresa, sem perder o tino jornalístico. De forma alguma é um jornal da situação.

Explico: Os jornais do Santiago batalham frontalmente, no corpo a corpo, pela transparência da Administração e contra o servilismo da bancada de vereadores, fiel além da conta, ao Executivo. Manchetes claras que desobrigam o leitor de pensar.

O "Itajubá Notícias" tem registrado em seus textos e entrevistas, muitas vezes não percebidos numa leitura superficial, críticas severas ao poder Executivo e Legislativo Municipal. Estão na entrelinhas. Obrigam a uma segunda leitura.
Suas entrevistas, com o Prefeito, Vereadores e Secretários, desnudam e expõe fragilidades. Ironia que esfola e passa, muitas vezes, imperceptível a olho nu.

Como escreveu com total propriedade o grande Millôr Fernandes,"Jornalismo é oposição. O resto é armazém de secos e molhados." 

Observe bem e concluirão que todos os jornais de Itajubá são de oposição.  Nunca tive conhecimento de jornais amigos entre si. São todos concorrentes ferrenhos. Muitas vezes, chegando além de adversários, serem inimigos. Condição normalmente incentivada pelos governos no poder.

Tão forte, ou até mais mais, que a implacável e justa marcação dos jornais do Santiago com os vereadores da base aliada, se colocada o jornal do Rodrigo Marques, em sua última edição (resumido), sobre a atuação da Câmara Municipal, desta vez, pegando de jeito todos os edis, desmoronando um instrumento (homenagem) que foi banalizado, registrando o real acontecido.     

"O vereadores de Itajubá completam quatro anos de mandato. Até o dia 06 de junho, data em que foi realizada a 20ª Reunião Ordinária do ano, eles distribuíram ao todo 224 Moções no exercício da sua função. Foram distribuídas para as mais diversas personalidades e instituições.
Em 2013 foram distribuídas 64 moções entre elas para um bar, uma pizzaria, outra para o Diretório Acadêmico da Unifei  e outra, interessante, para o Vice-Prefeito Christian, por ter substituído o Prefeito, por uns dias, devido a uma viagem.
Em 2014 os vereadores distribuíram 51 Moções, atingindo Secretários Municipais, barbearias, padres e para a equipe que realizou a manutenção da parte externa da Câmara.
Em 2015, foram 71 Moções, duas das quais, para academias.
Neste ano eleitoral, já foram disparadas 38 Moções, pegando supermercados, auto-escolas, academias e salões de beleza."

Viver é Perigoso
.

STF edex

A serviço de São Bernardo do Campo.

Viver é Perigoso

LEI DE MURPHY MUNICIPAL


Processo 0065664-80.2016.8.13.0324
Autor: COMTEMPO TECNOLOGIA LTDA. e outros. 
Réu : MUNICÍPIO DE ITAJUBÁ
"Diante do exposto, com base no art. 305 do NCPC, DEFIRO A TUTELA CAUTELAR EM CARÁTER ANTECEDENTE para autorizar que as autoras continuem prestando o serviço objeto do contrato nº 031/20105, relativo à venda de “Rotativos Eletrônicos”, até 15 de outubro de 2016 ou até que a autora COMTEMPO TECNOLOGIA LTDA venda o saldo restante dos ticktis adquiridos, no valor de R$ 40.159,13 (quarenta mil, cento e cinquenta e nove reais e treze centavos), ou seja, o que ocorrer primeiro das duas situações. As autoras deverão respeitar as demais obrigações constantes do contrato, mantendo o sistema de vendas em perfeito funcionamento durante todo o período em que o serviço for prestado."

Por Marcelo Krauss

Blog: A Prefeitura deverá recorrer e dentro do costume, perder. Mais encrenca se o "serviço", ou melhor, desserviço continuar a ser prestado. Multas, possivelmente, não poderão ser aplicadas. Como a PMI leva 30% da arrecadação e ainda deve ter algum saldo para receber (se existiu algum controle), vai sair barato.
Podem esperar a justificativa da Administração Municipal: " A PMI tomou enérgicas e imediatas providências judiciais contra fornecedor que não cumpria o contrato"
É a vida...

Viver é Perigoso