sábado, 28 de maio de 2016

MARIA DA FÉ


Deu hoje no El País

Jovem e rebelde, azeite brasileiro abre alas na gastronomia nacional. Chefs incorporam azeite de pequenos produtores ao cardápio de ingredientes típicos do país
O azeite de Maria da Fé:

"Sem o peso das tradições e as denominações de origem que mapeiam a produção do Mediterrâneo, os brasileiros vêm testando com alguma ousadia variedades de diversos países para ver quais que se adaptam mais. Assim como no vinho, o tipo de azeitona determina o sabor do produto. Levando nomes que ainda soam como aramaico para o consumidor leigo, o Brasil aposta em variedades como Arbequina, Arbosana, Picual e Manzanilla (Espanha), Grappolo, Coratina e Frantoio (Itália) e Koroneiki (Grécia). O país já tem até a sua “azeitona nacional”, a Maria da Fé que, acredita-se, evoluiu a partir das primeiras matrizes da Galega portuguesa, plantadas décadas atrás na cidade da Mantiqueira mineira que dá nome à variedade."

El País

Viver é Perigoso

CARTÕES AMARELOS !


Bom pessoal, depois de desabafos petistas e antipetistas, digladiando sem razão dos comentários, está na hora de maneirar.
Mesmo porque, não escapa partido algum nesse mundo político brasileiro. Aliás, a palavra chave para se filiar, em qualquer um, deveria ser "Abre-te Sésamo ".

Vier é Perigoso  

TRISTE CONSTATAÇÃO


Se faltava alguma coisa para desgastar, de forma inexorável, a imagem do Brasil no exterior, depois do acontecido esta semana no Rio de Janeiro, não falta mais. 

Clarin da Boa Vista

MINHA CRISTINA

Estivemos ontem no "Café com Música ", evento realizado em Cristina, é claro. Um acontecimento com muita classe. Gente bonita e culta. Vai até amanhã, domingo. Música de categoria e comidas diferenciadas.
Continua valendo o escrito no "viver é Perigoso" em abril de 2010:

Sou Itajubense, como dizem os paulistasnacidicriadoaqui. As férias eram em Cristina, na casa dos meus tiosOlivia e Domingos Del Ducca e os primos queridos, Neuza(já casada na época),Cida e Marco Antonio.

Cristina por ter me proporcionado sentir as primeiras e marcantes emoções ficou sendo a minha segunda cidade.

A ida era de trem, com paradas rápidas na estação de Pedrão (só colocar água na locomotiva à vapor). Parada oficial em Maria da Fé. Novo pit-stop no Anil e chegada em Cristina, dando de cara com o Pai da Angela do Banco do Brasil, que era o chefe da estação.

Amigos inesquecíveis: Joaquim do Sr. Peixinho, irmão da Vanessa, Adalberto Ferraz (posteriormente servimos o exército juntos), João do telefone, Leonardo,Tião CalderãoRomualdoMarquinhos da sra. cabeleireira (também servimos o exército juntos), Ernane, irmão do Dalto, e a sua irmã Leda, que casou com meu amigo João Bosco.

Leda, a Terezinha Marta (esposa do Dalto) e a Georgeta, filha do Juiz, Dr Lessa, eram as meninas mais bonitas de Cristina.

Nadei na gruta, assisti a matinês no cine Vitória e assisti "Melodia Imortal " comTyrone Power e Kim Novak, na inauguração do Cine Hollywood, do Sr. José de Jesus. (Fui de Pulmann - era mais caro, com ingresso vermelho) e joguei futebol no campo do Esporte.

Conheci o Sr. Cornelinho, o delegado Dito Consenza, O De Carli (namorado da Cida), o Humberto e o seu irmão Russo. Adorava os doces da DnaMarocas e o sorvete polar (mergulhado no chocolate quente). O cônego não me lembro se era o Sr. Carvalhinho.

Frequentei as brincadeiras dançantes no Cristinense e lá mesmo aprendi a jogar o chato bilhar francês.

Ah ! Tirei muitas fotos (com máquina kodak - tipo caixote) montado no leão. (todas desaparecidas).

Cristina está no meu coração.

Viver é Perigoso

DAS LEMBRANÇAS QUE EU TENHO DA VIDA


Você foi, o maior dos meus erros...

Lula, segundo Zé Sarney

Viver é Perigoso