sábado, 30 de abril de 2016

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

RIO OLÍMPICO


Viver é Perigoso

CARTA QUE NÃO RECEBI


Itajubá, 30 de abril de 2016

Prezado Amigo,

Pela primeira vez estou usando do anonimato para dirigir-me a você. Ciente estou que essa tentativa de caminhar pelas sombras não durará muito. Você conhece muito bem o meu jeito de escrever, meus erros costumeiros e o vocabulário restrito.
Você mesmo tem citado que sou uma petista diferenciada. Em certos pontos tenho até concordado. Mas tenho sido fiel ao partido ao qual me atrelo. Que fique claro, por ideologia aos princípios e não pelo comportamento de alguns companheiros.
Incentivada pelos seus comentários equilibrados, chego até mesmo a suportar as mordazes e, muitas vezes injustas, charges do Sponholz.
Confesso que balancei, ao concluir que a ida do Presidente Lula para o Ministério da Dilma , não passou de uma busca por proteção. Uma busca por um Foro privilegiado. Afinal, homens e líderes de coragem não se escondem.
Mas, pensando na possibilidade do ex-presidente conseguir, com seu prestígio e capacidade de argumentação, convencer os Senhores Deputados do excessivo rigor de um impeachment. Passou e resolvi continuar no barco durante a tormenta que estamos enfrentando com as discussões no Congresso. Desgastante e humilhante.
Mas, implorando que o exposto a seguir, por razões óbvias, continue sob sigilo, confesso que, na madrugada gelada de hoje, em claro, aguardando a abertura dos Postos de Vacinação (começa hoje a vacinação contra a H1N1), meu coração explodiu.
A gota dágua foi a nomeação da Sra. Carolina de Oliveira Pimentel ter sido nomeada Secretária de Trabalho e Desenvolvimento Social de Minas Gerais. Nomeada pelo seu marido, o Governador Pimentel. Todos os brasileiros sabem das acusações/investigações que recaem sobre a Dona Carolina, advindas da Operação Acrônimo, da Polícia Federal. Entendi, de forma nítida e clara, mais uma tentativa de busca de refúgio. Na verdade, para mim, uma solene admissão de culpa.
Basta ! Protocolarei na segunda-feira o meu pedido de desligamento do Partido. Minhas bandeira vermelhas estão sendo queimadas neste momento, juntamente com a camiseta da CUT e os bonés do MST. O vermelho, simbolicamente será expurgado do meu guarda-roupa.
Não falarei, não lerei, não assistirei programas políticos, ficarei ao longe das eleições municipais de outubro e, amargamente, durante a quarentena a qual me impus, remoerei as lembranças e desenganos políticos.
Não tripudiem sobre mim.

Ex-Companheira

Viver é Perigoso