quarta-feira, 27 de abril de 2016

TERRA ARRASADA


Sabe aquele inquilino que deixa o imóvel meio brigado ? Não paga o último aluguel, deixa as paredes em petição de miséria, leva todas as lâmpadas, leva o chuveiro e até as tampas dos vasos sanitários ? Deixa as contas de luz e água em aberto ? Leva maçanetas de portas e armários ?
Pois é...o PT está deixando o governo.

Viver é Perigoso 

CLARIN DA BOA VISTA


Dilma e PT entregam a rapadura !

Clarin da Boa Vista

AMIGOS !


LIVRO, PRESENTE DE AMIGO


Sobre o processo de impeachment da Presidente Dilma, todos sabem que a denúncia por crime de responsabilidade oferecida pelo procurador de justiça aposentado Hélio Bicudo e pelos advogados Miguel Reale Junior e Janaína Paschoal. Quase todos sabem que o Doutor Hélio Bicudo foi um petista de primeira hora. Homem das leis, respeitado, de família, muito religioso e sempre ligado aos movimentos sociais. Li em 2006 o livro  "Minhas Memórias - Hélio Bicudo", Editora Martins Fontes. Reli agora, quando o nome do Dr. Hélio Bicudo circula na mídia.
Bom de se ler. Registra os principais momentos do país no período. Ele nasceu em Mogi das Cruzes em 1922. E continua firme. Formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, em 1947.
Atentando sobre o assunto do momento: Corrupção.
Ele foi Secretário de Assuntos Jurídicos da Administração Luiza Erundina, na Prefeitura de São Paulo. Lá aconteceu o caso "Lubeca", que os mais antigos lembram muito bem. O Vice-Prefeito, também petista, Luiz Eduardo Greenhalgh, que também atuava como Secretário sem pasta, participou de negociação "não ortodoxa" para desapropriação de uma área destinada a construção de um centro empresarial. A empresa Lubeca era responsável pelo empreendimento. As graves denuncias foram arquivadas por falta de provas conclusivas. A suposta propina serviria para financiar a campanha presidencial de Lula.
Outro caso complicado: Dr. Bicudo coordenou uma comissão do PT, composta pelo Dr. José Eduardo Cardoso (ele mesmo) e o economista Paul Singer, encarregada de fazer uma sindicância sobre denúncias feitas pelo economista (petista) Paulo de Tarso Venceslau a respeito de uma empresa chamada CPEM - Consultoria para Empresas e Municípios, ligada ao advogado Roberto Teixeira (ele mesmo), compadre de Lula. A empresa procurava as prefeituras administradas pelo PT e propunha a ajudar as administração a melhorar a arrecadação do ICMS. Teria direito a um alto percentual sobre os valores alcançados. Valores que chegavam aos milhões de dólares. Na sindicância ficou claro que Roberto Teixeira usava o nome de Lula para obter contratos com as prefeituras. Posteriormente, a ex-prefeita Luiza Erundina confirmou ao Dr. Bicudo, ter recebido vários telefonemas de Lula insistindo para que a CPEM fosse contratada. Ela resistiu e não a contratatou.
Como a investigação levaria, inevitavelmente, ao Lula, o Diretório Nacional do Partido atropelou o processo por orientação de Lula. O único punido foi o denunciante, Paulo de Tarso Venceslau, expulso do Partido.
No livro, Dr. Bicudo lamenta o desfecho do caso e reconhece ter sido um erro não ter aprofundado as negociações.
É a vida...

Viver é Perigoso 

CANTINHO DA SALA

Cy Twombly

FIM DO ENSAIO

Há tempos, zanzando por São Paulo, adquiri um DVD de um Programa de MPB, da TV Cultura. Participam Cascatinha & Inhana. Creio que o Programa mencionado, aconteceu em 1973. Um achado que guardo com cuidado.
Tomou o barco na segunda-feira, em São Paulo, aos 88 anos, Fernando Faro, criador e diretor do monumental Ensaio. Fundo escuro, câmeras com close-ups no rosto e em partes do corpo dos entrevistados. As perguntas feitas pelo entrevistador não eram captadas. Incluia, de forma simpática, os erros de gravações na edição final. Maravilha.
O "Baixo", era o apelido do Faro, nasceu em Aracaju em 1927. Criador e diretor de shows de grandes artistas nacionais. Fez uma parceria famosa com a Elis Regina. Uma riqueza extraordinária o acervo de mais de 700 programas deixados e que foram gravados em 26 anos.
Esse foi muito bom no que fez.
Viver é Perigoso

YES, AQUI SOMOS TODOS BANANAS !


Um grupo de moradores de Borda da Mata entrou com um projeto na Câmara Municipal de Vereadores pedindo a redução do salário dos vereadores e do vice-prefeito. Pelo projeto, os políticos passariam a receber um salário mínimo - hoje em R$ 880 – a partir da próxima legislatura.
O grupo de moradores foi batizado como “salário justo na política” e quer baixar os vencimentos dos vereadores e do vice-prefeito. O projeto, de iniciativa popular, foi protocolado neste mês de abril na Câmara e conta com 897 assinaturas. O município tem cerca de 17 mil habitantes.
“Não é justo uma cidade como Borda da Mata os vereadores ganharam R$ 3,4 mil e uma diária de R$ 600”, disse a integrante do grupo Marcela Mary dos Santos Monteiro.
A ideia, segundo os integrantes do grupo, partiu de outras cidades da região, onde os moradores pressionaram e conseguiram ser ouvidos. Em Perdões a redução chegou a quase 60%. O salário passou de R$ 6,3 mil para R$ 3,7 mil. Em Monte Sião a queda foi de 30% e o salário que era de R$ 3,9 mil foi para R$ 2.780. Em Boa Esperança (MG), passou de R$ 5,6 mil para R$ 5 mil.
“A partir do momento que vimos a movimentação nas redes sociais, que estavam baixando os salários nas outras cidades, começamos a colher assinaturas para fazer isso aqui”, disse outra integrante do grupo, Rita de Cássia Pádua.
A redução dos salários dos vereadores já tinha sido votada e aprovada em março deste ano, passando de R$ 3,4 mil para R$ 3 mil, mas esta medida pode não reduzir os gastos, já que em junho os parlamentares aprovaram também um aumento do número de vereadores, passando de 9 para 11.
Os moradores, como o lavrador Sebastião Gonzaga da Costa aprovam a ideia. “Para o tamanho de Borda da Mata, um salário menor seria o ideal”, disse.
Já entre os vereadores, a medida divide opiniões. Para Benedito Pereira (PP), apenas um salário mínimo seria pouco para a função. “Aqui não temos gabinete, nem carro, quando vamos fazer algo, temos que usar carro pessoal, então, essa redução para R$ 880, seria muito pouco”, disse.
Questionado, o assessor jurídico da Câmara de Vereadores fala sobre o trâmite do projeto. “Quando ele for analisado pela Comissão de Justiça, os autores populares terão a oportunidade de fazer defesa e em seguida vereadores no plenário vão decidir se aprovam ou não”, explicou.
O grupo também quer a redução das diárias de viagem e dos salários na prefeitura. Com a proposta, o vice-prefeito também ganharia um salário mínimo, já o salário do prefeito não seria modificado.
Pra reduzir, teria que mexer na lei orgânica, já que o salario do servidor não pode ser igual ou maior ao salário do prefeito e aqui em Borda da Mata temos salários de médicos que ganham quase equivalente ao prefeito, então seria impossível”, completou Rita.

G1

Viver é Perigoso

COERÊNCIA É O NOSSO NEGÓCIO


Em 1800 e tantos, Itajubá tinha um teatro e não tinha cinema. Em 2016, Itajubá tem teatro e não tem cinema.

Viver é Perigoso

GOLPE, O NOVO PRONATEC

Aconteceu em New York:

- Presidenta, a senhora queria mandar um recado para os brasileiros ?
- É golpe.

- Poderia fazer uma rápida menção sobre o terrorismo no mundo ?
- É golpe.

- E sobre as Olímpiadas no Brasil ?
- É golpe.

- Hillary ou Trump ?
- É golpe.

- A senhora gostaria de fazer o pedido para o jantar ?
- É golpe.

- Sugerimos, massa, carne ou peixe. O que acha?
- É golpe.

- E para beber ?
- É golpe ?

- Sobremesa ?
- É golpe.

- Apreciou o nosso serviço ?
- É golpe.

- Ficamos grato com a sua visita. Volte sempre.
- É golpe.

- Boa Noite, Presidenta.
- É golpe.

Viver é Perigoso