quinta-feira, 14 de abril de 2016

ENQUANTO ISSO...


São 22:30 horas do dia 14/04/2016. O STF invade o horário nobre no tradicional "embromation". São peritos em engordar o tempo. 
Os grandes jornais, pela internet, registram que 342 parlamentares já se decidiram pelo "sim" ao impeachment. Lula continua recebendo políticos da situação (?) no quarto de um hotel para tratar sei lá do que.
Na terrinha, em uma edição quase perfeita, o jornal Itajubá Notícias, informa que dos dez vereadores da cidade, tão somente dois (Joel e Robson) se definiram na questão do possível impedimento da Presidente Dilma. Ambos favoráveis, como tucanos que são.
Dr. Ricardo e Santi, já vestindo a camiseta do REDE, querem também a saída do Vice Presidente Temer e a convocação de novas eleições. Sonhos marinistas.
Zé Maria Bão alertou que ainda precisa estudar mais os impactos do impeachment para o país.
Os outros, Rui, Valdomiro, Fernando, Wilson e Sebastião Silvestre, optaram por manter reservadas as suas opiniões.
O Prefeito precisa orientar rapidamente a sua base. 
Se o STF permitir decisão será no domingo.

Viver é Perigoso 

MEIO AMBIENTE TRANSPARENTE

Finalmente li a reportagem do Itajubá Notícias sobre o ocorrido em reunião do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Sapucai, no último dia 5, nas instalações da Unifei.
Interessante a abordagem feita pelo jornal.
Resumindo, a Prefeitura Municipal buscava tomar conhecimento da prestação de contas feita pelo CBH Sapucai sobre a verba de R$ 500.000,00 transferida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente.
A reportagem destaca o destempero do Senhor Ricardo Augusto Corrêa, que ora ocupa a Secretaria Municipal do Meio Ambiente.
De forma que provocou inveja ao Blog Viver é Perigoso, o jornal descreve uma colocação feita pelo Sr. Corrêa:

"Agora, quem quer ver essa prestação de contas se chama Rodrigo Riera e isso vai se tornar público. Essa prestação deveria estar no site do Comitê há três anos e o prefeito me disse que esse Comitê só continua com sede aqui se as coisas mudarem"

Em tempo, o Senhor Prefeito estava presente.  

Coisas de cidades de pequeno porte: Os heróicos voluntários são quase sempre os mesmos. Os Caros Tio Wander Machado, Celem Mohallen e outros admirados, defendem o meio ambiente, a transparência e cobram uma atuação correta da Câmara Municipal. Lógico, que batem de frente com o estilo autoritário do Chefe do Executivo.
Vemos o Prefeito, pouco preocupado com o setor ambiental. Sua administração atropelou tudo com a triste aprovação da alínea L e o estímulo dado ao aterro das margens do Ribeirão Piranguçu, sem falar na dispensa do sistema de controle de nível do Sapucaí.
Num ano eleitoral, pressionado por ações diversas em análise pelo Ministério Público,  o Chefe do Executivo, surpreendentemente, compareceu a mencionada reunião acompanhado por um séquito. Secretários, assessores e vereadores.
Possivelmente foi alertado e estimulado pelo atento Sr. Corrêa
A imprensa foi convocada para presenciar e registrar a tenebrosa denúncia.
É a vida...
Ao meu ver, as entidades do meio ambiente citadas, erraram em não dar publicidade as prestações de contas. Afinal, todos exigimos a total transparência da utilização dos recursos públicos. Ainda é tempo.

Viver é Perigoso     
       

MOÇA BONITA

Candice

A VELHINHA DE SIRACUSA


Cada vez que ouço isso, lembro-me da história, não sei se real ou inventada, que me contou um antigo professor do colégio. Passou-se na Antiguidade, em Siracusa, poderosa cidade romana na extremidade da Sicília. Um ponto estratégico para a expansão e a segurança de Roma. Tradicionalmente dirigida por “tiranos”, Siracusa vivia sob ditaduras perfeitas, uma atrás da outra. Um dos tiranos, não sei exatamente qual, lá pelos anos 340 A.C., depois de longos anos de governo corrupto, autocrático e cruel, veio a falecer. E o povo saiu às ruas para comemorar. Uma senhora — a “velhinha de Siracusa” —, porém, deixou-se ficar pensativa sentada na escadinha de um templo. O povo se aproximou dela e alguém perguntou: “Por que a senhora está triste? Não sabe que o tirano morreu? Venha celebrar! Ou será que a senhora gostava do tirano?” Ao que a velhinha respondeu: ”Eu tinha horror ao tirano! Só não celebro porque esse tirano eu conhecia. O que vem por aí não tenho ideia de quem será!”

Luiz Felipe de Seixas Corrêa - El País

(Original - São Tomas de Aquino)

Viver é Perigoso

ATÉ PARECE !