quinta-feira, 31 de março de 2016

DE QUALQUER JEITO É TRISTE


Era costume, em algumas noites da semana, tios, tias e primos se juntarem na casa do Vô Jayme Riera e da Vó Terça, na Boa Vista, é claro, para jogar víspora. A rodada valia alguns centavos, premiando, terno e a quina. Cartões triplos dobráveis de papelão e marcação dos números sorteados, usando grãos de milho.
Pedras de madeira com números em alto relêvo, o que facilitava a vida do cantador. O cantador oficial era o querido Tio Luís, também proprietário e fundador do famoso Bar Caçador, que marcou época na cidade.
Não era para amadores. O tio Luis nunca cantava o número e sim o seu apelido. Como não repetia, era comum a criançada "passar bolão", isto é (para os leigos), engolir e não marcar o número cantado.
Jamais esqueci o número 69. Segundo ele, "de qualquer jeito é triste".
Retrata bem o momento vivido pelo nosso país.
Se a Dilma não sai é triste. Se a Dilma fica é triste.
Se ela fica, não governa. Desemprego, pibinho, inflação e ausência de esperança. 
Se sai, entra o Temer, com Renan, Cunha, Barbalho, Sarney et caterva.
Estaria na hora do meu tio cantar "ali-babá". Era o número 40.
Pensando bem, seria melhor cantar logo a "última do saco". Claro que era o 90.

Viver é Perigoso 

NO SUPREMO


HORA - EXTRA


Confusão no pagamento dos salários dos funcionários municipais. 
Alegando dificuldade financeira a Prefeitura não concordou com a reposição oficial de 11,28%. Já conhecido.
A PMI acertou, de forma camarada, com os dirigentes do Sindicato, um reajuste de apenas 5%. Tempos bicudos.
A Câmara Municipal, em algumas questões, independente, aprovou o reajuste para vereadores e funcionários do Legislativo, de 11,28%. Normal.
O valor (5%) fixado pelo Executivo precisa ser aprovado pela Câmara. Parece que ainda não foi.
O salário dos funcionários da Prefeitura seria depositado. Parece que não foi. 
Segundo informações correndo na internet, a folha de pagamento teria sido confeccionada já com o reajuste de 5%, mesmo antes da aprovação pela Câmara. Tudo suspenso. Estariam refazendo.
Curiosidade: O acerto de conta dos funcionários desligados hoje, para participar das eleições, foi feito com 5% ou não ?
Se podem complicar, porque facilitar ?

Viver é Perigoso    

FORA DA RESPONSABILIDADE FISCAL


Deu no Itajubá Notícias:

"Nosso gasto com pessoal é de 43% dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal, mas não posso administrar o município só por essa lei. Estamos dentro da lei, mas quando junto a esses 43% o percentual dos inativos que deveriam estar recebendo do INPS (?) e não estão, eu jogo essa receita (?) para algo em torno de 56%."

Peter Rennó - Secretário de Finanças de Itajubá

Blog: Não sei se o meu amigo Peter, Secretário de Finanças, lê o "viver é perigoso". Caso não, um amigo que o lê, poderia solicitar-lhe um importante esclarecimento:

É da responsabilidade do Município o pagamento dos funcionários aposentados (sistema antigo), portanto, como admitido, a Prefeitura estaria, ao atingir o compromisso de 56% da receita, rigorosamente fora da Lei de Responsabilidade Fiscal.
Isso é grave.
Existiria algum amparo legal para excluir o gasto com os aposentados municipais ? 

Viver é Perigoso