sábado, 27 de fevereiro de 2016

CARTA QUE RECEBI

Caro Edson , 

Deixo registrada minha discordância com a afirmativa do secretário de Indústria e comércio Rodrigo Melo, que Itajubá já não se encontra sob a influência da crise econômica. 

Não é esta a opinião que coletamos junto ao Empresariado local, seja ele da indústria, comércio ou serviços. Há enorme preocupação com as consequências da retração econômica do país, e o sentimento de superação destas dificuldades praticamente inexiste. 

O Brasil passa pela sua pior crise desde 1931. Ao fim de 2016 estaremos pelo terceiro ano consecutivo com PIB negativo, o que será o pior resultado de nossa história. o Desemprego avança em ritmo assustador caminhando rapidamente para a taxa de 10% , deixando mais de 100.000 brasileiros formalmente desempregados a cada mês que se passa. 

A politicagem de Brasilia é a grande responsável pela fragilidade econômica que vivemos. A negação sistemática da seriedade e profundidade da crise econômica pelo governo da Dilma e os caminhos que ela tem buscado para dar algum alívio à situação, não nos permite ficarmos confiantes. Não há indícios de melhora pois simplesmente continuamos sendo conduzidos na direção errada e de modo titubeante. O pior ainda está por vir e a saída
deste labirinto muito longe de ser encontrada, mantido o cenário político atual. 

Não acho correto localmente seguirmos os mesmos passos de Brasília: fingirmos que a crise não existe e nem é tão séria , não a resolve . É hora de mantermos os olhos bem abertos e os pés fincados ao chão. O momento vivido é crítico e trará ainda duras consequências a nossa cidade, a nossas empresas e a nossa população. 

Óbvio que manter uma posição confiante e otimista nos auxilia e acredito ser este o intuito do Secretário; Não devemos no entanto, querer atenuar as grandes dificuldades em que já nos encontramos, e por hora, não vemos sequer sinal de solução.
Não saímos, nem há sinais de vislumbramos saída para a crise econômica atual. 
Estamos todos como Brasileiros, sob o mesmo mau tempo.

Remy

Blog - Caro Remy, reconhecer a existência de dificuldades é o primeiro passo para superá-las, ou no mínimo, atenuá-las. 
Abraço,

Edson - Viver é Perigoso 

PALESTRA DO LULA


Está na imprensa hoje.
A Lava Jato está pedindo provas de que Lula realizou as palestras pelas quais foi pago.
A Rumo ALL confirmou a O Globo “que recebeu um ofício solicitando dados e documentos sobre a contratação da L.I.L.S. para palestra de Lula”, assim como a Helibrás e a Odebrecht.

Bom, no dia 4 de maio de 2014, sob o título " algo no ar '' deu no "viver é perigoso". 

"Compromissado com a informação, o Eng. Mafra, responsável pela JovemFM", de forma oficial, buscou junto a Helibras, dados sobre a comentada (na terrinha) visita (na terrinha) do Sr. Luís Inácio na empresa, acontecida na semana passada.
Falou-se de palestra proferida e o possível pagamento de 100 mil (a tabela era R$250 mil) feito ao palestrante.
Interessante a resposta da Assessoria de Imprensa da Helibrás (Sr. Carlos Battesti):
- "Até onde sabemos (?), o ex-presidente Lula foi visitar a fábrica, resultado de um projeto que teve início durante seu mandato. Estamos apurando (?), mas com o feriado, provavelmente, só na segunda-feira."
Enrolada no capricho.
O cidadão Luís Inácio deve mesmo ter vindo. Pelo que lemos, constantemente, nos jornais, os honorários cobrados pelo político estão na faixa de US$ 100 mil (atenção: dólares - CIF).
O Sr. Luís Inácio tem declarado já estar na estrada defendendo a continuidade do governo petista em âmbito federal. Não consigo imaginar uma palestra feita por ele, sobre motivação, desenvolvimento empresarial ou algo assim.''


Blog. Algum leitor do blog deve ter estado na tal palestra


Viver é Perigoso

SÓ BLUES

MOÇA BONITA

Bar

CHEGANDO A HORA