sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

SERIA CÔMICO SE NÃO FOSSE TRÁGICO

Só podem estar tirando uma com a gente. Corre na internet uma publicação da Prefeitura sobre os dados de desemprego do Caged.
Saindo da crise ?
Sim, porque Itajubá teria tido um número menor de desempregados que Pouso Alegre, Santa Rita, Extrema e outras cidades do Sul de Minas estaria em melhor condições.
Brincadeira.
Seria pedir muito que deletassem isso ? Só podem estar querendo derrubar o Secretário.

"Segundo o Secretário de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio, Rodrigo Melo, o município foi uma das primeiras cidades da microrregião a sentir a crise econômica pela qual o Brasil está passando. No final de 2014, a indústria automobilística entrou em recessão, por exemplo, a Fiat deu férias coletivas em Betim. Em São Bernardo do Campo, a General Motors (GM) também parou a produção e Itajubá possui muitas indústrias que fornecem matéria-prima para as montadoras. Por isso, a crise chegou primeiro aqui. Explicou o Secretário, que com os trabalhos realizados pela Prefeitura, Itajubá também está sendo a primeira cidade da região a sair da crise. 
Ele destaca que o segundo semestre de 2015 começou a dar sinais de recuperação econômica. - O comércio é o destaque no período de dezembro de 2015 na cidade, pois Itajubá teve números positivos, como mostram os números do CAGED. Mesmo sendo um mês de Natal, as cidades do Sul de Minas tiveram saldo negativo, ou seja, desemprego. Já Itajubá foi uma das poucas cidades que realizou contratações no período.
A iniciativa da Prefeitura em investir na revitalização da área comercial do Centro está mostrando os resultados, além disso o município possui projetos nas áreas de indústria e tecnologia, com a criação dos distritos.
As ações da Prefeitura para o desenvolvimento econômico da cidade estão surtindo efeito. Itajubá é a primeira cidade a sair da crise. Também há os investimentos e parcerias, como os distritos industriais e tecnológicos, a divulgação permanente do município junto aos órgãos de desenvolvimento, como FIEMG, CODEMIG e empresas brasileiras e estrangeiras, concluiu o Secretário."

Viver e Perigoso

BOI NA LINHA