quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

AVISO AOS SENHORES NAVEGANTES


Em reunião coletiva do Conselho Editorial do "Viver é Perigoso" realizada hoje, com o Zelador defronte ao espelho, ficou decidido que os comentários, anônimos ou identificados, com citação do nome de pessoas, passarão por rigorosa moderação. 
O Blog não se prestará para publicação de colocações desbalanceadas.

Viver é Perigoso

MOÇA BONITA

Vanessa

ESTÁ DIFÍCIL


Quase metade (48%) dos médicos recém-formados em escolas médicas no Estado de São Paulo foi reprovada no exame do Cremesp (Conselho Regional de Medicina paulista) em 2015. Os resultados foram divulgados hoje, quarta-feira.
Participaram do exame 2.726 egressos de medicina, dos quais 1.312 não obtiveram a nota mínima – acertar 60% – ou 72 – das 120 questões da prova.
A prova não é obrigatória para exercer a profissão, embora instituições tradicionais, como USP, Unicamp, Unifesp e Santa Casa, passarão a exigi-la a partir deste ano para entrar em programas de residência médica.

Blog: Caramba ! Os cubanos seriam aprovados ?

Viver é Perigoso

COMPROMISSO DOS DIRIGENTES PETISTAS


Mesmo com a suspensão dos depoimentos do Lula e Dona Marisa, previstos para hoje na polícia, o kit PT, composto de pão com mortadela, tubaína e passagem integrada do Metrô (ida e volta) foi entregue aos manifestantes cadastrados.

Clarin da Boa Vista

VENTOS DE GUERRA


Sem pesquisas não se vai a lugar nenhum. As entidades empresarias da terrinha, em parceria com um dos jornais da cidade, poderiam prestar relevante serviço à comunidade. Contratar a Unifei Junior para elaborar e aplicar na cidade um ampla pesquisa qualitativa. Serviria de orientação para os candidatos e eleitores.
No mesmo pacote, poderiam ser contratadas mais duas ou três pesquisas quantitativas.
Sérias, bem formuladas, como estabelecido pelo padrão Unifei, poderíamos seguir adiante com os pés no chão.
Falamos de pesquisas com o intuito de orientação e não para ser utilizada como estratégia eleitoral (embora vá acabar sendo).

Deu hoje no El País: 

Com a determinação, na mini-reforma eleitoral do ano passado, de que o tempo oficial de campanha será cortado pela metade (de 90 para 45 dias) e de que haverá um limite de gastos para os candidatos, a influência da internet — um meio mais barato para propaganda — deve aumentar nas eleições municipais, prevê Márcia Cavallari, CEO do Ibope Inteligência. Segundo ela, pelo menos 19% dos eleitores planejam utilizar as redes sociais e a web para se informar sobre o pleito deste ano — em 2008, eram 3%. "Na eleição municipal, qualquer mudança impacta de forma muito rápida. E isso se intensificou após a chegada da internet. Antes a informação demorava mais para chegar", diz Cavallari.

Para Alessandro Janoni, diretor de pesquisa do Datafolha, essa volatilidade maior já pôde ser sentida na última disputa pela prefeitura de São Paulo, por exemplo, quando o então favorito nas pesquisas, Celso Russomanno (PRB), perdeu a corrida para Fernando Haddad (PT) nas últimas semanas. "A internet e, principalmente, as redes potencializaram a formação de opinião. Elas reúnem todos os vetores: conteúdo, crítica ao conteúdo e defesa. E justamente num fator de formação de opinião importante, composto por amigos e parentes", diz Janoni.

Para Márcia Cavallari, do Ibope, é preciso ficar claro que a pesquisa não tem o papel de adivinhar o resultado. "Temos de conscientizar a mídia e a população de que a pesquisa não é um oráculo infalível. Ela tem o papel de mostrar como a opinião está se formando, para que lado está indo, mas não o número exato do resultado". 
Na mesma linha, Janoni, do Datafolha, resume em poucas palavras: "A pesquisa sempre reflete o passado, nunca prevê o futuro".
El Pais (extraido)

Viver é Perigoso

SALTOU DE BANDA !


A LONGA E SINUOSA ESTRADA



Só Beatles.
Canções famosas do quarteto britânico inspiraram os capítulos do livro "Tocando a Vida", do jornalista Marcelo Tieppo.
Em 2009, quando estava com apenas 42 anos, ele recebeu o terrível diagnóstico de câncer no pulmão. Rotina modificada - cirurgia, tratamento agressivos, dúvidas sobre a eficiência, tudo levaria a um estado depressivo e pessimista não tivesse ele a ótima ideia de se agarrar a poesia. Especificamente às letras do seu grupo de rock favorito, os Beatles.
" Era difícil não me emocionar durante as sessões de quimioterapia, quando a preferência era ouvir os Beatles. Adorava escutar The Long and Winding Road." 
Passado cinco anos desde a descoberta do tumor, Tieppo considera um vencedor. Ainda que a luta não tenha cessado, Tieppo mantém a serenidade do seu famoso sorriso intacto.
(Tocando a Vida - Livraria da Vila -142 pgs . R$ 36.)

Viver é Perigoso       -