quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

TEMPOS CINZENTOS


O Blog publicou um post quando da volta da competente jornalista, Célia Rennó, ao comando do tradicional Informativo da Jovem FM. Hoje, toma  a liberdade de publicar um esclarecimento da Célia Rennó. 
Não fico triste pela Célia. Fico triste pelo momento vivido pela nossa cidade. Lamento pelo caminho tomado pela administração da emissora, coincidentemente, desde o afastamento do Eng. Mafra. Confesso que nada do que vem acontecendo me surpreende. Espero ainda o pior.
Só me resta continuar lutando neste cantinho. Por aqui, não passarão.
Viver é Perigoso

"Olá, pessoal. Me dirijo, hoje, de forma especial, aos ouvintes do Informativo 987 da Jovem FM, a quem devo este esclarecimento. Há pouco mais de um ano, fui convidada pelo proprietário da Jovem FM – que hoje não está mais na gerência da emissora - José L. Mafra, a voltar a apresentar o programa, por onde já havia passado anos atrás e por vários anos. Aceitei com muito carinho e completei um ano no ar nesta nova etapa.
Agora, a nova direção da emissora entende que o meu estilo de programa não serve mais. Minhas entrevistas não são mais bem vindas na emissora. Fui comunicada hoje que o programa sairá do ar e será substituído por notícias rápidas, a cada uma hora, com outra profissional, já encontrada pela emissora.
Sinto muito pela decisão da Jovem FM. Tirar do ar um programa que fez história de 30 anos no radiojornalismo local, um programa que ganhou seguidores, serviu de exemplo para outras emissoras que vieram depois e tem uma tremenda repercussão. Realmente, uma pena. Lamento!
Quero agradecer a José L Mafra, que sempre me respeitou profissionalmente. Sempre tivemos opiniões políticas diferentes – até mesmo opostas – mas isso nunca interferiu em nossa relação profissional, porque ele sempre soube que eu não misturava minhas opiniões políticas com minha função diante do microfone. Com ele, tive a liberdade que todo jornalista deveria ter ao exercer sua profissão. 
Ganhei ouvintes fiéis que posso considerar como amigos. A eles agradeço do fundo do meu coração. Sentar no estúdio e falar no ouvido de cada um sempre foi uma grande alegria e, mais que tudo, uma grande responsabilidade pra mim. 
Eu deveria voltar das férias dia 18 de fevereiro. Maria Paula Feichas está cobrindo minha ausência e quero agradecer a ela também. Agradecer muito. Agradeço também aos outros colegas de trabalho. Ainda estou fora de Itajubá, mas já me preparava para as próximas pautas.
Bem, a vida é assim!
Um abraço a todos!
Célia Rennó

Viver é Perigoso

FELIZ ANO NOVO !