terça-feira, 19 de janeiro de 2016

MAIS UM QUE SE FOI



Glenn Frey, que tomou o barco na segunda-feira em Nova York aos 67 anos, vítima de complicações da artrite e de uma pneumonia, foi muito mais que o guitarrista principal do grupo de country mais famoso do planeta.
Em menos de meia década, os Eagles se transformaram na maior banda dos Estados Unidos. Sua primeira coletânea, Their Greatest Hits (1971-1975), foi o disco mais vendido da história do país até então, e ainda hoje está em boa colocação no ranking dos maiores faturamentos mundiais do setor fonográfico, junto com Thriller, de Michael Jackson. 
Com suas camisetas velhas e jeans puídos, os Eagles eram o símbolo perfeito da música norte-americana na direção ao novo rumo trilhado pelo rock, que logo mais encenaria toda a sua grandiloquência nos shows em estádios. Dessa forma, deram ao seu country uma apreciável pegada de hard-rock. Se os britânicos tinham seu próprio avião, eles também tinham. Se o Led Zeppelin gravava Stairway to Heaven, eles contra-atacavam com Hotel California, a canção que deu título ao disco mais importante da sua carreira, uma fábula sobre a atarefada vida dos rock stars, lançada em 1976, quando eles já haviam quebrado todos os recordes com seus Greatest Hits, e que os colocou no ponto mais alto já alcançado por uma formação rotulada como country.

(Extraído do El País)

Viver é Perigoso

O TEMPO PASSA


Um pouco difícil de acontecer, mas no sábado pela manhã fui dirigindo até o centro da cidade comprar alguma coisa, que certamente, não achei.
No início da Rua Nova, onde ficava a Loja Barateira, praticamente, parei o carro para um senhor de cabelos ralos e brancos atravessar. Meio distraído e caminhar inseguro. Pensei comigo: o tempo avançou célere na vida dele. Olhando mais atentamente o reconheci.
Fui adiante. No final da Rua Nova, quase em frente da Bicicletaria do Totó, dei vez para passar um carequinha míope e trajando roupas de alta qualidade do século passado. Todas dois números a mais, no mínimo.
Avançando lentamente, também o reconheci.
Logo ali, na esquina da Praça do Grupo Velho e a casa do Dr. Walter Cabral, diminui a velocidade para dar passagem para uma senhorinha. Óculos de grau, muito pó de arroz e uma blusa de lã, apesar do forte calor. A reconheci pela "característica" empinada no nariz e a pronta virada do rosto para o outro lado. Era a antiga miss. Parecia que antigamente era mais alta.
Parei o carro ao lado do Fórum, desliguei o CD do Ray Charles, relembrei os encontros no trânsito e admiti que todos foram meus amigos e conhecidos de juventude.
Olhei no retrovisor e murmurei: 
PQP ! estamos ferrados.  

Viver é Perigoso

SURREALISMO NA CRISE


Ouvido hoje na Feira Livre da Av. Dr. Rosemburgo Romano, na Boa Vista, é claro:

 - Mas deixa eu só entender. Sempre tive uma vontade danada de ter, assim por ter, umas açõeszinhas da Petrobrás. Me daria orgulho. Da última vez que pensei nisso elas custavam perto de R$ 25 cada uma. Procurei um jeito de comprar umas 5, que estava dentro das minhas posses. Não deu.
Hoje fiquei sabendo que com esse governo ela já caiu para R$ 4,80. Assustei e te pergunto: Se ela cair mais e ficar negativa, por exemplo, uns menos R$ 5,00, eles pagariam a gente para ficar com umas 20 ?

Viver é Perigoso 

ASSIM FALOU O FMI


NÃO É DE HOJE...


No dia 19 de janeiro de 1882, realizaram-se eleições de dois deputados à Assembleia Provincial. Em Itajubá o maior número de votos, coube ao Dr. Silvestre Dias Ferraz Junior, de Cristina, e ao Sr. Eugênio Simplício Sales, de Paraisópolis.

(dados Armelim Guimarães)

Vive é Perigoso

VENTOS DE GUERRA


Segundo o Ibope, em 2008, 47% do eleitorado dizia que o diálogo cara a cara com as pessoas do seu círculo familiar, de amizades e profissional era muito importante para coletar informações e alimentar seu processo decisório sobre em quem votar. 
Em dezembro de 2015, o Ibope descobriu que essa taxa caiu para apenas 22%.
Em grande parte, essa perda de importância das conversas presenciais foi compensada pelo crescimento explosivo das consultas a sites da internet: subiu de 3% para 14% a fatia de brasileiros que cita esse meio de informação eleitoral. Ao mesmo tempo, as redes sociais, são lembradas hoje por 5%. 
Somando-se- site e redes, os meios digitais influenciam 19% dos eleitores.
A comunicação digital é permanente e muito mais difícil de controlar e fiscalizar. Faz parte do dia a dia.
87% dos internautas brasileiros dizem que usaram a rede digital nos últimos 12 meses para ler sobre temas políticos ou sociais.
Vai chover, para os que podem, inundar de mensagens os celulares. Cada disparo para 1 milhão de celulares (não é o nosso caso) sai por US$ 10 mil e são feitos desde a China, sendo duros de rastrear e somem na contabilidade oficial.
Lógico que irão acontecer coisas erradas, como postar propagandas no celular de adversários, fora do permitido. Pegar como ?

Dados do José Roberto de Toledo

Viver é Perigoso

MOÇA BONITA


GASTANDO POR CONTA


A coisa segue braba. O noticiário deu conta que o Governador Fernando Pimentel sacou R$ 4,9 bilhões dos recursos sob custódia da justiça para pagar previdência e dívida com a União. Teria sido o que garantiu o pagamento dos servidores.
Comentou o Sr. Cláudio Lamachia, vice-presidente nacional da OAB:

" Os governos estão usando muito os depósitos judiciais para colocar no caixa único. E aí eu entendo que há uma inconstitucionalidade, porque esse recurso é privado. Esses depósitos pertencem ao cidadão que está litigando em juízo. Na medida em que temos a utilização dessa verba de forma indiscriminada por parte dos gestores, vamos ter uma anomalia lá frente. Amanhã ou depois, quando essas pessoas vencerem essas ações, eles não estarão mais disponíveis. Os valores de depósitos judiciais hoje podem se tornar precatórios amanhã."

Blog: É só aguardar para ver.

Viver é Perigoso