quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

SOB A LUZ DE VELAS


Se você ainda mantém
A intenção moral-visual
De só olhar para homens de bem
Eu te dou este conselho:
Sai da rua,
Vai para casa,
Tranca a porta
Quebra o espelho.

Millôr

DÁ-LHE AÉCIO !


Quais os senadores da oposição que votaram mais vezes a favor do Governo? Um é difícil de acertar: David Alcolumbre, DEM do Amapá. 
O outro é figurinha carimbada, talvez todos já saibam: Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, principal partido da oposição. 
Aécio votou com o Governo em 73% das vezes.

Brickmann

Viver é Perigoso

ERRAMOS !


Certamente preocupada, a reportagem do Itajubá Notícias foi saber como andam três obras da atual administração que ainda estão em andamento (?). São elas: Teatro, Parque Municipal e Aeroporto.

Blog, ajudando esclarecer sobre "as obras da prefeitura em andamento":

1 - O Aeroporto, imaginava-se que todos sabiam, não é obra da atual administração. É obra do Estado de Minas. As obras estão paradas, na certa, por falta de recursos. Procurado pela reportagem o Secretário de Planejamento da prefeitura, Sr. Pedro de Moraes esclareceu que o Governo de Minas é que tem acesso e informações sobre o andamento das obras. Praticamente afirmou que isso não é problema nosso. Deve sair lá pelo ano de 2018.

2 - O Teatro foi construído pela Plasinco, dona da Cabelauto, em troca das instalações da Cabelte. Como bons negociantes, os empresários deixaram os administradores municipais falando sozinhos. Não constou do contrato itens fundamentais de um teatro, como iluminação, som e infraestrutura de palco. A prefeitura está comprando e gastando mais ou R$ 1 milhão. Seria um negócio. Deve sair dentro do prazo permitido pela Lei Eleitoral.

3- O Parque Municipal foi anunciado como doação da Helibras para a cidade. Acabou, devido a crise, virando uma doação do projeto. Deve ser construído por uma empresa local, vencedora da licitação, que deve pagar R$ 300 mil pela exploração da área (120.000 m2) por 25 anos, prorrogáveis por mais 25 anos. O serviço de infraestrutura, água, luz, esgoto, etc, será por conta da prefeitura. Quando começa ? já seria querer demais.

Viver é Perigoso   

E O OSCAR DE MELHOR FILME VAI PARA...


REBANHO DE CARNEIROS


Reajuste de preço tem que existir. A empresa exploradora do transporte urbano não faz milagre. Tudo sobe, salários, peças, combustível.
Mas por que em Itajubá custa mais em comparação com outras cidades do Sul de Minas ? Informações dão conta que a Prefeitura determinou que as passagens das linhas urbanas passarão para R$3,50 e as das linhas rurais para R$3,90.
Em Poços de Caldas, sob protestos, a passagem foi para R$3,30. Alfenas, R$2,65. São Lourenço, R$2,75, Três Corações, R$3,00. Lavras, R$3,00. Pouso Alegre, R$3,00. Passos, R$3,20.
Ah! a prometida revisão do contrato com a concessionária deverá ser incluída nos compromissos a serem feitos na próxima campanha.
No caminhar da carruagem, a terrinha ficará conhecida como a portadora do maior rebanho de carneiros do Sul de Minas.
Estamos lascados.

Viver é Perigoso 

REMANDO


Sim, os Administradores têm a obrigação de lutar até as últimas possibilidades para devolver para a riquíssima Cemig a responsabilidade pelos serviços de manutenção da rede de iluminação.
Lógico, que iria contra aos interesses de uns poucos fortões. Parece-lhes mais cômodo e interessante buscar dinheiro dispondo de bens´públicos e empréstimos que mais cedo ou mais tarde terão que ser pagos.

Deu no G1:
Uma decisão da 1ª Vara da Justiça Federal de Varginha (MG) desobrigou o município de Caxambu (MG) a assumir a iluminação pública na cidade. A sentença autoriza a prefeitura a não cumprir uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que passava para os municípios a responsabilidade da manutenção da iluminação pública. Com a decisão, a responsabilidade pelos serviços de manutenção da rede de iluminação continua com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).
Na sentença, o juiz federal Luiz Antônio Ribeiro da Cruz considerou a alegação da Procuradoria Jurídica do município, que considerou que a cidade não teria condições de custear todas as despesas necessárias à conservação e reparo da rede elétrica.
A decisão é em 1ª instância e é passível de recurso.
Outras decisões
Desde que a resolução da Aneel que determina que todos os municípios passem a ser responsáveis pela iluminação pública entrou em vigor em janeiro de 2015, muitas prefeituras conseguiram liminares na Justiça para não terem que cumprir a determinação.
Pelo menos 12 cidades do Sul de Minas, também conseguiram a liminar os municípios de Passos, Cordislândia, Campanha, Campo do Meio, Coqueiral, Machado , Alfenas, Divisa Nova, Três Pontas, Ilicínea, e Paraguaçu.

Viver é Perigoso