quarta-feira, 3 de agosto de 2016

TERRA SEM MEMÓRIA


Ou Itajubá começa a acertar as injustiças cometidas ou ficará definitivamente conhecida como terra sem memória.

O assunto faz todo o sentido, no momento em que a Administração Municipal, anuncia a breve reinauguração da Praça de Esportes, agora sob direção municipal, com o sonhador nome de Centro Olímpico, ou algo nesse sentido.

Volto a uma das grandes injustiças cometidas na terrinha, possível ainda de ser corrigida de alguma forma. Como já procurei o Prefeito, Secretários, Vereadores e meio mundo na terrinha para tratar do assunto, imagino que optaram por enquadrar o assunto no Artigo 6º, ou melhor, artigo cesto de lixo.
 
Numa justíssima homenagem, no dia 11 de dezembro (1969) foi publicada no "Minas Gerais" a Lei Estadual 5380 de 4 de dezembro de 1969, dando a denominação de “Ginásio Prof. Henrique Marques da Silva - “SURICA” , à quadra coberta do Itajubá Tênis Clube, da Cidade de Itajubá.
O Professor foi conhecido por todos os itajubenses como Professor Surica. 
Homem de grande valor que dirigiu o esporte itajubense. Grande educador e por muitos anos Professor de Educação Física do Colégio de Itajubá. Personagem inesquecível.

No dia 5 de fevereiro de 1970, Itajubá perdeu em um acidente trágico o seu competente e admirado Prefeito Tigre Maia. A cidade ficou abalada com a perda.
No dia 12 de maio de 1970, o Vereador Domício Guedes apresenta na Câmara o Projeto de Lei 1.164, dando o nome de Quadra de Esportes Tigre Maia (em construção em convênio com a Diretoria de Esportes do Estado) à quadra coberta do ITC.  No dia 21 de maio de 1970, foi publicada a Lei Municipal 883 dando a denominação de "Tigre Maia" à quadra coberta do Itajubá Tênis Clube, da cidade de Itajubá, assinada pelo então Prefeito, Luiz Chaves.

Lembrem-se: Pela Lei Estadual 5380 de 04/12/69, o ginásio já tinha sido denominado Professor Surica.

Não tenho conhecimento dos detalhes que levaram a mudança. Não sei também da legalidade de Lei Municipal prevalecer sobre a Lei Estadual.

Talvez a família do nosso Professor prefira que não comentar o acontecido. Já devem ter se chateado demais.
 
Ficou ruim para todos nós.
Com toda a nossa admiração pelo Capitão Tigre Maia, que também foi homenageado com o nome dado a uma importante rua do Bairro BPS,  creio que alguma atitude deva ser tomada pela atual administração.

Ficou ruim para todos nós.

Como cidadão, ex - aluno e devedor de lições, gostaria que o Professor Surica ficasse melhor gravado na história de Itajubá. Na nossa memória está.

Ainda é tempo. 

Viver é Perigoso


Nenhum comentário: