segunda-feira, 16 de maio de 2016

MAIS UM QUE SE FOI


Tomou o barco em São Paulo, Cauby Peixoto, que já nasceu Cauby Peixoto. Não é nome artístico. Estreou na vida no dia 10 de fevereiro de 1930. Iniciou a sua carreira na boate Oásis, em São Paulo. Nasceu um Niteroi e vem de uma família de músicos.
Impossível falar de Cauby sem falar de sua companheira de todos os shows: "Conceição".
Canção de Dunga e Jair Amorim, de 1956. Foi lançada num disco de 78 rpm..
Na realidade, a música foi composta só pelo Dunga, que estava com brigas com a sua mulher. Jair Amorim entrou como divulgador.
Leiam o livro de Rodrigo Faour, "Bastidores - Cauby Peixoto, 50 anos da Voz e do Mito" - Editora Record - 517 páginas.
No interessante livro, são revelados detalhes da vida do astro, como gravações, filmes feitos nos EUA e seus encontros com Marlene Dietrich, Bing Crosby, Nat King Cole, Elvis Presley e muitos outros.
Marcou época na era do rádio. Ídolo da Rádio Nacional.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: