quinta-feira, 28 de abril de 2016

OH ! MINAS GERAIS



Quem não deve não treme. Aparentemente e lamentavelmente, estão tentando utilizar a velha e patética estratégia usada pelos Dilma/Lula para buscar refúgio em foro privilegiado. Só falta !
Quase uma confissão de culpa.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, do PT, é claro, nomeou hoje, quinta-feira, a sua mulher, Carolina de Oliveira Pimentel, como secretária de Trabalho e Desenvolvimento Social. 
A medida, na prática, pode fazer com que possíveis processos contra ela na Operação Acrônimo da Polícia Federal sejam julgados pelo Tribunal de Justiça mineiro, e não pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) ou pela Justiça Federal.
A mudança é prevista em dois artigos da Constituição do Estado, que dão ao tribunal a competência de julgar crimes comuns e de responsabilidade de secretários. Caso saia do STJ para o TJ, ela teria oportunidade de apresentar maior quantidade de recursos.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: