sábado, 12 de março de 2016

SE EXPLICA MAS NÃO JUSTIFICA

Foto Facebook
Chuvas fortes acima das normais têm caído sobre Itajubá. No momento inicial exige-se o atendimento aos moradores atingidos pelo volume das águas. De imediato a limpeza das ruas. Isso tem sido feito. Nada mais do que a obrigação.
O que não tem sido feito ? Prevenção.
O que tem sido feito para facilitar o escoamento das águas da chuva ? O que tem sido feito para eliminar definitivamente os danos provocados pelo loteamento, já interditado, no Bairro N.S. de Fátima ?
Lamentar, limpar e retirar a lama após as chuvas.
Planejamento a médio e longo prazo, parece não ser o forte dessa Administração. Reza em antigos manuais políticos, que socorrer provocaria mais gratidão eleitoral do que prevenir.
Cartilha ultrapassada. 
E não se trata de uma regra seguida só em pacatas cidades do interior. É uma desfaçatez nacional.
A temporada das chuvas, segundo o Almanaque Biotônico Fontoura, está se encerrando. Não se falará mais no assunto, pelo menos, até o próximo verão.
O absurdo dos absurdos continua sendo a ponte sobre o Ribeirão Piranguçu, no Trevo do Jardim das Colinas. Não se entende que, com dois deputados da região, importantes figuras do partido no poder, no Estado e no Governo Federal e com o Prefeito aliado, nada ainda tenha sido feito. 
Se com PAC e grana saindo pelo ladrão não deram jeito na armadilha em  que se tornou o local. Agora com a crise ficará mais difícil.
Estamos lascados.

Viver é Perigoso

7 comentários:

Anônimo disse...

A 2ª ponte na entrada de Pouso Alegre 5 x maior foi feita em tempo recorde. A nossa, o projeto pronto está com o governo federal desde o tempo do Jorge.

Edson Riera disse...

Anônimo das 21:39 horas,

Não podemos falar só da ponte. Temos que falar (são interligadas) sobre o acesso para o Jardim das Colinas e para Piranguçu. A responsabilidade é federal. Os deputados da região são do partido no poder estadual e federal, aliado de primeira hora do partido do prefeito.
Falta força política ou diálogo,pressumo.

Zelador

Edson Riera disse...

Anônimo das 21:39 horas,

Corrija: Presumo e não pressumo.

Zelador

Anônimo disse...

Infelizmente a desapropriação do terreno para a alça de acesso à Piranguçu, para quem vem de Piranguinho, foi impedida pelo proprietário. A empreiteira foi embora e o Denit engavetou o término da obra. Mesmo tendo a prefeitura entregue o projeto completo da ponte. Têm razão o anônimo e o zelador . Por que Pouso Alegre consegui uma ponte bem maior e nós não?

Anônimo disse...

Que força politica mais você quer Zé Lador? Exite força politica maior que bastiãozinho?

Edson Riera disse...

Anônimo das 07:55 horas,

Coincidentemente, outro dia, conversei com o dono do terreno próximo ao trevo. Um grande amigo de séculos. Conversamos fiado e perguntei-lhe sobre o caso. Conclusão: facílimo de resolver. É só sentarem e conversar.
O difícil é conversar hoje na terrinha.

Temos que reconhecer que Pouso Alegre, pela localização, pelo desenvolvimento, pelo prefeito do PT, pelo Odair Cunha, teve uma atenção maior. Apenas esquecem, que parte do produzido em PA e matérias primas transitam pela BR-459 e a ponte/acessos é fundamental.

Zelador

Edson Riera disse...

Anônimo das 09:56 horas,

Questão de prioridades.

Zelador