sábado, 12 de março de 2016

FAMÍLIA RIERA

Jayme e Térça - Antonio, Luiz, Olívia, Geraldo, Mário, José, Maria, Oswaldo e Tereza
O Sr. João Martinez Ripol casado com a Sra. Francisca Martinez Riera, nascidos em Barcelona, na Catalunha, vieram para o Brasil em 1895.
Já vieram com os filhos JaymeLoretto, José e Elvira. Segundo as conversas de inverno à beira de fogão de lenha, sairam da Espanha em buscas de novas oportunidades. 
Jayme chegou com nove anos e a família fez de tudo um pouco no caminho de São Paulo para Minas.
Com as crianças crescendo e já ajudando, sairam pelo Sul de Minas afora. 
Em 1891, portanto cinco anos mais nova do que o Jayme, nascia em Manciano, na Itália, Térça Trédicce, filha do casal Vitório Trédicce e Ildegonda Santinalli. O casal veio para o Brasil na mesma ocasião, trazendo também a sua outra filha Sylvia.
O Sr. Vitório era um excelente construtor e no Brasil se estabeleceu na região de Ouro Fino e Borda da Mata.
Um belo dia se encontraram o espanhol Jayme e a  italianinha Térça
Não deu outra: Casaram-se e foram morar em Pouso Alegre.
A outra irmã de Térça, ou seja, a Sylvia, casou-se para melhor gosto dos seus Pais, com um rapaz produtor de vinho de Ouro Fino, o Sr.Primo Mainardi.
O casal Jayme, construtor de primeira linha, e Térça rodaram pelo Sul de Minas a se fixarem em Silvestre Ferraz, atual Carmo de Minas.
Ali ganharam mais filhos e perderam todos os bens materiais numa enchente. Viveram de favor em um porão de um casarão e receberam ajuda dos moradores da cidade, através de uma lista de contribuições.
A família se virava com os filhos vendendo pães, roscas e bolos produzidos pela mãe, DnaTérça.
Vendo mais perspectivas em Itajubá, Jayme veio com os dois filhos mais velhos e começou a montar a Padaria Boa Vista e em pouco tempo foi buscar a família.
Estamos falando do início dos anos 30.
O casal teve 9 filhos. Antonio, Luís, Geraldo, Olívia, Mário, José, Maria, Oswaldo e Tereza.
Hoje continua conosco a Tia Tereza
Antonio casou-se com Mariapais do Sylvio e Elza. 
Luís casou-se com Mariapais do Olavo, Arlete, Claudete, Carlos, Claudineia e Cleonice. 
Geraldo casou-se com Avelinapais da Elza, Eunice, Célia, Geraldo e Luzia.
Olívia casou-se com Domingos Del-Ducca, pais da Neuza, Cida e Marco Antonio.
Mario casou-se com Luziapais do Luzimar, Mariluz, Jayme, Florinda, Sebastião, Mario, Antônio Márcio. 
José casou-se com Izaldina e depois com Helenapais do Edson, Edna, Elizabeth, Eliane, Virgínia, José, Terça, Marilena, Paulo, Luis Carlos e Regina.
Maria casou-se Capitão Chavespais da Terça, Neti, Carmelita, Mirian, Paulo, Jayme, Carlinhos, Natércia, Janice
Oswaldo casou-se com Guiomarpais do Osmar, Odineia e Odilene. 
Tereza com Mozart.
São muitos netos, muitos bisnetos, muitos trinetos e alguns tataranetos.
Entre os bisnetos, filha do Luzimar e da Gilda, está a Christiane Riera, que hoje dá o seu nome para o Teatro Municipal de Itajubá. O que muito nos orgulha.
E o curioso: Temos entre os descendentes muitos médicos, engenheiros, dentistas, advogados, economistas, professores, publicitários, jornalistas, farmacêuticos, enfermeiras, comerciantes, políticos, etc.
Inexplicavelmente, não temos nenhum padeiro.
Digo, padeiro profissional, pois fazer pão quase todos sabem.
 Térça, tomou o barco em novembro de 1958 e o Vô Jayme a seguiu exatamente um ano após.
Os imigrantes e os seus filhos nunca tiveram oportunidade de retornar e conhecer os Países de origem. Essa alegria ficou para os que vieram depois, graças aos esforços dos primeiros.
Tirando os bisavós João, Francisca, Vitório e Ildegonda, pela graça de Deus, tive a oportunidade de conviver com todos os mencionados, Avós, Tios Avós e Tios.
É a vida...

Viver é Perigoso

8 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Edson Riera disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Zelador, você está sendo obrigado a remover comentários sobre essa linda história? Convivi com alguns dos Rieras citados. Gente correta, trabalhadora e do bem.

Edson Riera disse...

Anônimo das 09:12 horas,

Questões locais que serão publicadas na página principal.

Zelador

Anônimo disse...

Não censura não zelador!! Precisamos saber de todos os detalhes. Nem tudo são flores!! Ninguém é perfeito!

Edson Riera disse...

Anônimo curioso das 10:17 horas,

Querem saber se não fui convidado para a inauguração do Teatro. Sem problemas, não fui. Outros Rieras foram e está muito bom.

Como escrito no texto, a família é grande.

Como disse o comentarista moderado, o Zelador é persona non grata ao Executivo.

Ano que vem, ou em 2021 irei conhecer o local.

Zelador

Anônimo disse...

Tenho lhe falado zelador! Bastiãozinho é ruim mesmo, custava ter te convidado? É a vida..

Edson Riera disse...

Anônimo das 09:59 horas,

Pois é. É a vida...

Zelador