segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

MOMENTOS MÁGICOS

DESARVORADOS


Se o PSDB não consegue unir-se em torno de um candidato a prefeito de São Paulo, jamais teria condições de unir o país.

Clarin da Boa Vista

JUNTOS SEPARADOS JUNTOS

Pode parecer falta de assunto, mas não é. Hoje, em Belo Horizonte, três deputados estaduais pularam na carroceria do caminhão do PMDB.
São eles: Thiago Cotta (PPS), Isauro Calais (PMN) e Douglas Melo (PSC).
A bancada do PMDB passa a ter 13 membros, superando a do PT, com dez sobreviventes.
O presidente do PMDB, O Vice Governador Antonio Andrade, disse que tem mais 10 deputados querendo subir no caminhão.
Só aceitam se na região do interessado já não tiver algum do PMDB dando as cartas. Como em Itajubá não tem...
Segundo o jornal O Estado de Minas, o secretário de Governo, Odair Cunha, afirmou que em Minas PT e PMDB têm mais pontos de convergência a celebrar do que divergências. 
Acho quase impossível, mas se o Deputado Ulysses Gomes resolver mudar de ares, na certa, seria vetado pelo Diretório local do PMDB.
Como dizem na Boa Vista, é claro, ainda não vivi o suficiente para ter visto tudo.

Viver é Perigoso

PEDINDO SUBSTITUIÇÃO


NA BOA VISTA, É CLARO !

Ouvido no sábado na Cantina Meazzini, onde você almoça em casa. Na Boa Vista, é claro:

- Beleza ! a Prefeitura demarcou todas as vagas de estacionamento na parte nobre e histórica da Rua Miguel Braga.

- Concordo em termos. Primeiro, não é beleza. Devem estar preparando para implantar uma Zona Azul ou Verde, com estacionamento paga. 
Segundo, concordo com a denominação de parte nobre da Miguel Braga. No trecho residiram o Dr. Adílio, Sr. Zé Machado, a família Fukaiama, o Pastor Afonso, o Luisinho Instrumento, o Virgílio, o Sr. Guilherme Cardoso, Sr. Gilberto Machado, Antonio Riera, Pedro Campos, Sr. João Novo, Sr. Oswaldo, Sr. Mário, Sr. José, todos Riera, Mário Abreu, Sr. Nego Motorista, Família Barbosa, Sr. Mateus Colósimo, por alí começaram o George Kallas e o Rafic Mohallem, a família Lino, o Melinho Barbeiro e os próprios Meazzini.

- É...trecho tem história e das boas.

Viver é Perigoso  

CONSTATAÇÃO


Quando da sua primeira observação contrária, agradecerão. Quando da segunda, te classificarão como pessimista. Quando da terceira, te chamarão de invejoso. Quando da quarta, inimigo de Itajubá. 
Em todas, precedido de um sonoro FDP.
Questão de estilo.

Viver é Perigoso

domingo, 28 de fevereiro de 2016

SOB A LUZ DE VELAS


Receita de Fritura

Pega-se um secretário e cortam-se todas as suas mordomias em fatias bem finas, até a intenção de fritura ficar bem transparente.Coloca-se-o numa frigideira cheia de fofocas, besuntada com bastante vaselina e um pouco de gel. Mexe-se bem e bate-se um certo tempo até virar massa de manobra sem qualquer consistência. Se preciso deixa-se curtindo uma semana em molho de picardia. Acrescenta-se uma colher de pimenta. Leva-se ao forno brando, fritando durante 30 dias. Recheia-se com ameaças veladas e serve-se com contorno de elogios.

Millôr

Viver é Perigoso

PRÁ NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES


Viver é Perigoso - Retirem os ingressos nos locais indicados

NÓS, BRASILEIROS - Cap 2


O negócio aconteceu num café. Tinha uma porção de sujeitos, sentados nesse café, tomando umas e outras. Havia brasileiros, portugueses, franceses, argelinos, alemães, o diabo.
De repente, um alemão forte pra cachorro levantou e gritou que não via homem pra ele ali dentro. Houve a surpresa inicial, motivada pela provocação e logo um turco, tão forte como o alemão, levantou-se de lá e perguntou:
- Isso é comigo?
- Pode ser com você também - respondeu o alemão.
Ai então o turco avançou para o alemão e levou uma traulitada tão segura que caiu no chão. Vai daí o alemão repetiu que não havia homem ali dentro pra ele. Queimou-se então um português que era ainda maior do que o turco. Queimou-se e não conversou. Partiu para cima do alemão e não teve outra sorte. Levou um murro debaixo dos queixos e caiu sem sentidos.
O alemão limpou as mãos, deu mais um gole no chope e fez ver aos presentes que o que dizia era certo. Não havia homem para ele ali naquele café. Levantou-se então um inglês troncudo pra cachorro e também entrou bem. E depois do inglês foi a vez de um francês, depois de um norueguês etc, etc. Até que, lá do canto do café levantou-se um brasileiro magrinho, cheio de picardia para perguntar, como os outros:
- Isso é comigo?
O alemão voltou a dizer que podia ser. Então o brasileiro deu um sorriso cheio de bossa e veio gingando assim pro lado do alemão. Parou perto, balançou o corpo e ... pimba! O alemão deu-lhe uma porrada na cabeça com tanta força que quase desmonta o brasileiro.
Como, minha senhora? Qual é o fim da história? Pois a história termina aí, madame. Termina aí que é pros brasileiros perderem essa mania de pisar macio e pensar que são mais malandros do que os outros.

Stanislaw Ponte Preta

Viver é Perigoso

NÓS, BRASILEIROS - Capítulo 1


Uma história curiosa, triste para nós brasileiros, ilustra bem como há comportamentos distintos diante da certeza da impunidade. Até alguns anos atrás, a lei dava aos diplomatas estrangeiros, lotados nas Nações Unidas, a isenção de pagamento das multas de estacionamento na cidade de Nova Iorque. A cidade, porém, nunca deixou de emitir as multas. Como não precisavam ser pagas, não havia sanção para os diplomatas que estacionassem em locais proibidos. Um estudo mostrou que, ao longo de cinco anos, os diplomatas suecos e canadenses não tiveram multas, os alemães tiveram uma multa per capita, os italianos 15, e os brasileiros 30 multas por diplomata. Se serve de consolo, a média dos diplomatas kuaitianos foi de 246 multas.

André Lara Resende

PRÁ PENSAR


'' ...O que move uma personalidade totalitária é a certeza de que ela está fazendo o “bem para todos”, não é a vontade de destruir grupos diferentes do dela.
Primeiro vem a certeza de si mesmo como agente do “bem total”, depois você vira autoritário em nome desse bem total.
O melhor antídoto para a tentação do totalitarismo não é a certeza de um “outro bem”, mas a dúvida acerca do que é o bem, aquilo que desde Aristóteles chamamos de prudência, a maior de todas as virtudes políticas.
Não confio em ninguém que queira criar um homem melhor."

Luís Felipe Pondé

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

Alex Colville

PORQUE HOJE É DOMINGO

APIMENTADO !


sábado, 27 de fevereiro de 2016

CARTA QUE RECEBI

Caro Edson , 

Deixo registrada minha discordância com a afirmativa do secretário de Indústria e comércio Rodrigo Melo, que Itajubá já não se encontra sob a influência da crise econômica. 

Não é esta a opinião que coletamos junto ao Empresariado local, seja ele da indústria, comércio ou serviços. Há enorme preocupação com as consequências da retração econômica do país, e o sentimento de superação destas dificuldades praticamente inexiste. 

O Brasil passa pela sua pior crise desde 1931. Ao fim de 2016 estaremos pelo terceiro ano consecutivo com PIB negativo, o que será o pior resultado de nossa história. o Desemprego avança em ritmo assustador caminhando rapidamente para a taxa de 10% , deixando mais de 100.000 brasileiros formalmente desempregados a cada mês que se passa. 

A politicagem de Brasilia é a grande responsável pela fragilidade econômica que vivemos. A negação sistemática da seriedade e profundidade da crise econômica pelo governo da Dilma e os caminhos que ela tem buscado para dar algum alívio à situação, não nos permite ficarmos confiantes. Não há indícios de melhora pois simplesmente continuamos sendo conduzidos na direção errada e de modo titubeante. O pior ainda está por vir e a saída
deste labirinto muito longe de ser encontrada, mantido o cenário político atual. 

Não acho correto localmente seguirmos os mesmos passos de Brasília: fingirmos que a crise não existe e nem é tão séria , não a resolve . É hora de mantermos os olhos bem abertos e os pés fincados ao chão. O momento vivido é crítico e trará ainda duras consequências a nossa cidade, a nossas empresas e a nossa população. 

Óbvio que manter uma posição confiante e otimista nos auxilia e acredito ser este o intuito do Secretário; Não devemos no entanto, querer atenuar as grandes dificuldades em que já nos encontramos, e por hora, não vemos sequer sinal de solução.
Não saímos, nem há sinais de vislumbramos saída para a crise econômica atual. 
Estamos todos como Brasileiros, sob o mesmo mau tempo.

Remy

Blog - Caro Remy, reconhecer a existência de dificuldades é o primeiro passo para superá-las, ou no mínimo, atenuá-las. 
Abraço,

Edson - Viver é Perigoso 

PALESTRA DO LULA


Está na imprensa hoje.
A Lava Jato está pedindo provas de que Lula realizou as palestras pelas quais foi pago.
A Rumo ALL confirmou a O Globo “que recebeu um ofício solicitando dados e documentos sobre a contratação da L.I.L.S. para palestra de Lula”, assim como a Helibrás e a Odebrecht.

Bom, no dia 4 de maio de 2014, sob o título " algo no ar '' deu no "viver é perigoso". 

"Compromissado com a informação, o Eng. Mafra, responsável pela JovemFM", de forma oficial, buscou junto a Helibras, dados sobre a comentada (na terrinha) visita (na terrinha) do Sr. Luís Inácio na empresa, acontecida na semana passada.
Falou-se de palestra proferida e o possível pagamento de 100 mil (a tabela era R$250 mil) feito ao palestrante.
Interessante a resposta da Assessoria de Imprensa da Helibrás (Sr. Carlos Battesti):
- "Até onde sabemos (?), o ex-presidente Lula foi visitar a fábrica, resultado de um projeto que teve início durante seu mandato. Estamos apurando (?), mas com o feriado, provavelmente, só na segunda-feira."
Enrolada no capricho.
O cidadão Luís Inácio deve mesmo ter vindo. Pelo que lemos, constantemente, nos jornais, os honorários cobrados pelo político estão na faixa de US$ 100 mil (atenção: dólares - CIF).
O Sr. Luís Inácio tem declarado já estar na estrada defendendo a continuidade do governo petista em âmbito federal. Não consigo imaginar uma palestra feita por ele, sobre motivação, desenvolvimento empresarial ou algo assim.''


Blog. Algum leitor do blog deve ter estado na tal palestra


Viver é Perigoso

SÓ BLUES

MOÇA BONITA

Bar

CHEGANDO A HORA


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

SERIA CÔMICO SE NÃO FOSSE TRÁGICO

Só podem estar tirando uma com a gente. Corre na internet uma publicação da Prefeitura sobre os dados de desemprego do Caged.
Saindo da crise ?
Sim, porque Itajubá teria tido um número menor de desempregados que Pouso Alegre, Santa Rita, Extrema e outras cidades do Sul de Minas estaria em melhor condições.
Brincadeira.
Seria pedir muito que deletassem isso ? Só podem estar querendo derrubar o Secretário.

"Segundo o Secretário de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio, Rodrigo Melo, o município foi uma das primeiras cidades da microrregião a sentir a crise econômica pela qual o Brasil está passando. No final de 2014, a indústria automobilística entrou em recessão, por exemplo, a Fiat deu férias coletivas em Betim. Em São Bernardo do Campo, a General Motors (GM) também parou a produção e Itajubá possui muitas indústrias que fornecem matéria-prima para as montadoras. Por isso, a crise chegou primeiro aqui. Explicou o Secretário, que com os trabalhos realizados pela Prefeitura, Itajubá também está sendo a primeira cidade da região a sair da crise. 
Ele destaca que o segundo semestre de 2015 começou a dar sinais de recuperação econômica. - O comércio é o destaque no período de dezembro de 2015 na cidade, pois Itajubá teve números positivos, como mostram os números do CAGED. Mesmo sendo um mês de Natal, as cidades do Sul de Minas tiveram saldo negativo, ou seja, desemprego. Já Itajubá foi uma das poucas cidades que realizou contratações no período.
A iniciativa da Prefeitura em investir na revitalização da área comercial do Centro está mostrando os resultados, além disso o município possui projetos nas áreas de indústria e tecnologia, com a criação dos distritos.
As ações da Prefeitura para o desenvolvimento econômico da cidade estão surtindo efeito. Itajubá é a primeira cidade a sair da crise. Também há os investimentos e parcerias, como os distritos industriais e tecnológicos, a divulgação permanente do município junto aos órgãos de desenvolvimento, como FIEMG, CODEMIG e empresas brasileiras e estrangeiras, concluiu o Secretário."

Viver e Perigoso

BOI NA LINHA


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

CANTINHO DA SALA

Georges Mathieu

AGORA VAI !


O PT passou 13 anos tentando destruir a Veja.
Agora não é mais preciso: André Petry é o novo diretor da revista.
Eu, Diogo (Mainardi), considero irônico que o PT tenha assumido o controle da Veja num momento em que tanto o PT quanto a Veja caminham para a extinção.

O Antagonista

Viver é Perigoso

RELAXXX


ABRAM OS OLHOS MOÇADA !


De cada dez municípios do Estado de São Paulo, quatro tiveram seus prefeitos condenados por improbidade em apenas um ano --entre novembro de 2014 e outubro de 2015.

Os principais motivos para as 266 condenações de prefeitos e ex-prefeitos paulistas por violação à Lei 8429/92 (Lei da Improbidade Administrativa) foram contratações de serviços e obras sem processos de concorrência, fraudes a licitações, dispensa de concurso público, uso indevido de verbas do Tesouro, emprego da máquina para propaganda pessoal.

Muitos prefeitos ainda adotam o nepotismo para garantir a familiares e a apaniguados cargos na administração.

As informações foram reveladas pelo Anuário da Justiça de São Paulo 2016, lançado na quarta-feira (24), no Tribunal de Justiça do Estado.

Anuário destaca que uma análise das 685 ações diretas de constitucionalidade julgadas pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em 2015 mostra que um terço (188) trata de leis ou falta de leis que autorizam a contratação de servidores públicos sem concurso --e desse subtotal, 31 são relativas à admissão de assessor jurídico para prefeitura sem concurso público, o que é inconstitucional.

Deu na UOL

Viver é Perigoso

SALSICHA VOLKSWAGEN


Vivendo e aprendendo. Salsicha Volkswagen Peça Original de Fábrica. Desde o fim da 2ª Guerra Mundial a salsicha currywurst é fabricada por uma unidade da fábrica de automóveis alemã.
Está na Folha de São Paulo: 
Em 2015, a venda de automóveis da Volks caiu 5% em relação ao ano anterior. Nesse período de crise, a venda de salsichas da Volks cresceu 14%.
A produção começou destinada aos restaurantes da montadora, mas hoje o produto pode ser encontrado também nas lanchonetes do estádio do Wolksburg e em supermercados. A iguaria é vendida em pelo menos 11 países. É o prato favorito de legiões de trabalhadores.
É a vida...

Viver é Perigoso

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

AGUARDEM !


Ouvido hoje na Boa Vista, é claro :

Qualquer hora dessas, quando o assunto esfriar, o Lula vai aparecer e esclarecer a razão do seu estranho e prolongado silêncio sobre as denúncias.

- Eu estava com dor de garganta.

Viver é Perigoso

NADA CONSERVADOR


Sabe-se lá a razão, mas outra tentativa feita pela prefeitura de "passar nos cobres" terrenos e prédios públicos. Na certa, continuarão a insistir na venda dos imóveis.
Já que não há existe meios de fazê-los mudar de ideia, mais uma vez; vamos tentar sugerir uma maneira do possível e difícil dinheiro advindo das transações não escoar pelo ralo do dia a dia.
Poderiam permutar, nos moldes da construção do Teatro, imóveis relacionados para venda, pela reconstrução da Praça de Esportes, pelas rotatórias diversas projetadas, ou outro projeto de interesse da cidade.
Nada conservador.

Viver é Perigoso 

ESTAMOS LASCADOS



Brasil no Serasa !

Clarin da Boa Vista

NE NUNTIUM NECARE



Conta história que Dario III, rei da Pérsia, cometeu erros de estratégia de guerra quando derrotado por Alexandre, o Grande. Informado do possível infortúnio de suas estratégias por Charidemos, Dario III mandou matá-lo. Também, Gengis Khan, valorizava, mas temia os mensageiros, pois quando a mensagem trazida era ruim, ou não poderia ser espalhada, Gengis Khan não titubeava em matar o mensageiro na hora. Assim, surgiu o provérbio latino “Ne nuntium necare”: Não mate o mensageiro.

Viver é Perigoso

TÁ NEM AÍ


terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

SÓ BLUES !

ESQUERDA E DIREITA


Olin-Pin, abastado negociante de óleos e arroz, vivia numa imponente mansão em Kin-Tipê. A sua posição social e a sua mansão só não eram perfeitas porque, à direita e à esquerda da propriedade, havia, há algum tempo, dois ferreiros que ferreiravam ininterruptamente, tinindo e retinindo malhos, bigornas e ferraduras. Olin-Pin, muitas vezes sem dormir, dado o tim-pin-tin, pan-tan-pan a noite inteira, resolveu chamar os dois ferreiros, e ofereceu a eles 1000 iens de compensação, para que ambos se mudassem com suas ferrarias. Os dois ferreiros acharam tentadora a proposta (um ien, na época, valia mil euros) e prometeram pensar no assunto com todo empenho.
E pensaram. E com tanto empenho que, apenas dois dias depois, prevenidamente acompanhados de oito advogados, compareceram juntos diante de Olin-Pin. E assinaram contrato, cada um prometendo se mudar para outro lugar dentro de 24 horas. Olin-Pin pagou imediatamente os 1000 iens (que a essa altura já eram 10.000) prometidos a cada um e foi dormir feliz, envolvido em lençóis de seda e adorável silêncio. Mas no dia seguinte acordou sobressaltado, os ouvidos estourando com o mesmo barulho de sempre. E, quando ia reclamar violenta e legalmente contra a quebra de contrato, verificou que não tinha o que reclamar. Os dois ferreiros tinham cumprido fielmente o que haviam prometido. Ambos tinham se mudado. O ferreiro da direita tinha se mudado pra esquerda e o da esquerda tinha se mudado pra direita.

MORAL: CUIDADO QUANDO A ESQUERDA E A DIREITA ESTÃO DE ACORDO.

Millor

Viver é Perigoso

PONTO FINAL

Nosso Diretório 
DESAPROPRIAÇÃO DO DIRETÓRIO ACADEMICO - NOTA DA REITORIA DA UNIFEI
assunto sobre a possível desapropriação da sede do Diretorio Acadêmico (DA), atual Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), tem sido objeto de manifestações variadas tanto nas redes sociais, quanto em matéria recente no Jornal O Sul de Minas, com notas do próprio DCE e da Associação de Ex-alunos da Unifei (ADUNIFEI) e mesmo da Prefeitura Municipal de Itajubá.
De fato, em minha condição de Reitor da Unifei, assim como na de ex-aluno, a mera possibilidade de que uma desapropriação da sede histórica de nosso Diretório Acadêmico possa ocorrer, provoca-me genuíno espanto e consternação. Pelas reuniões que tenho participado e pelas manifestações que tenho conhecimento ouso dizer que essa percepção é compartilhada pela grande maioria dos ex-alunos da Unifei, bem como por parte da nossa comunidade acadêmica.
Para bem expressar um pouco sobre a importância dessa belíssima história que foi o esforço coletivo para construção da sede do DA e sua existência ao longo dos anos e décadas em nossa cidade, gostaria de apresentar alguns dados que podem ser úteis àqueles que possivelmente aventem a possibilidade de uma desapropriação.
A sede do DA foi construída em meados do século passado com doação de terreno e sua construção realizada pelo esforço conjunto de alunos, ex-alunos com a participação efetiva de parte da própria comunidade itajubense. Apenas para registro, foi na gestão de Aureliano Chaves – nosso caro ex-aluno e Vice-Presidente da República – a quem coube finalizar a construção e inaugurar a sua sede em 1951 e que, junto com uma comitiva de estudantes, foi recebido por Getulio Vargas, então Presidente da República, para uma reunião que iniciou as tratativas para a federalização do IEI (Instituto Eletrotécnico de Itajubá)para se tornar EFEI (Escola Federal de Engenharia de Itajubá), hoje Unifei. Essa sede, segundo alguns, uma das primeiras, é considerada a maior do Brasil, nos é muito cara pelos muitos que aqui passaram e pelo que ela representa para os valores dessa instituição. Sonhos e ideais próprios da juventude de muitos de nós foram forjados em suas dependências e, porque não mencionar, amores e casamentos também o foram.
Portanto, pelas razões acima e por tantas outras cuja menção não é possível descrever nessas linhas, o entendimento da Reitoria da Unifei sobre a mera possibilidade de desapropriação é que este tema é um absoluto equívoco, o qual não deveria ter sido sequer aventado. As tratativas iniciais – que nós bem sabemos como se desenvolveram - aconteceram de maneira particularizada  sem uma prévia e necessária discussão interna, com o alunato, os ex-alunos e a Reitoria da Unifei.
Por um lado, essa administração fica aliviada em saber que essa possibilidade não prosperou. Por outro, devo dizer que ainda nos preocupa o fato dela poder ser ainda aventada em algum momento futuro, visto que o poder público pode, com respaldo da Câmara de Vereadores, efetivar projetos de desapropriação. Ainda bem que não chegamos a esse ponto e espero que tal não ocorra. Em nosso entendimento, caso esse assunto estivesse em andamento, teríamos uma grande comoção na comunidade acadêmica e mesmo na itajubense. Seria, a meu ver, um desnecessário desgaste político e de esforços, os quais entendemos, devam ser carreados para prioridades de maior monta. A Reitoria da Unifei acredita que o Sr Prefeito Rodrigo Riera e as demais autoridades municipais – como assim expresso em nota publica a respeito do tema - possuem a necessária sensibilidade política e entendem a relevância desse tema para a Unifei assim como, em consequência, sepultarão definitivamente qualquer iniciativa desse gênero.
Nós da Unifei comungamos de certos valores que nos são muito preciosos, nossa história, nosso legado e, nesse sentido, sempre envidaremos todos os esforços para que eles sejam preservados. Afinal, são eles que nos fazem ser o que somos. Agindo assim, somos da crença de que estaremos contribuindo, como sempre fizemos, para o progresso e cidadania das localidades em que atuamos.
Prof Dagoberto Alves de Almeida
Reitor da UNIFEI
Blog: Devidamente esclarecido e com todo o cavalheirismo possível. Ponto final, acreditamos.
Viver é Perigoso   

A MENTE RADICAL

João Pereira Coutinho - ^Para a Folha..

''Todos conhecemos pessoas que nasceram na extrema-esquerda e viraram à direita. O inverso também acontece, embora seja mais raro. E que vemos nós?

Exato: a linguagem mudou, mas a postura radical permanece. Nada disso é novo: quando a Revolução Francesa abismou a Europa e o mundo, vários foram os intelectuais que aderiram emocionalmente à queda da Bastilha.

Mas quando a Revolução Francesa se converteu em terror e virtude, com o sanguinário Maximilien de Robespierre, os revolucionários do passado converteram-se nos contrarrevolucionários do presente. Os poetas Coleridge ou Wordsworth são apenas dois exemplos de como é possível passar de um extremo ao outro com a velocidade de um relâmpago.

Se assim foi nos séculos 18 e 19, que dizer do século 20 e das lutas ideológicas em que ele foi pródigo? Daniel Oppenheimer, em "Exit Right: The People who Left the Left and Reshaped the American Century", conta parte dessa história no contexto americano. Conclusão principal?

Nomes como Whittaker Chambers (ontem) ou David Horowitz (hoje), para citarmos apenas dois conhecidos "intelectuais públicos" que começaram na esquerda radical antes da virada para a direita, mudaram menos do que imaginamos.

Sim, eles tornaram-se inimigos do comunismo e de todos os "idiotas úteis" que tornaram a aberração marxista possível. Mas, ao escolherem o polo oposto, eles foram incapazes de abandonar a violência intelectual e verbal que sempre os definiu. Mudaram as palavras, mas nunca a "forma mentis".

E não mudaram essa "forma mentis" porque, para sermos rigorosos, eles nunca pensaram politicamente sobre nada. Num texto antigo, com o título singelo "A Teoria Política Ainda Existe?", Isaiah Berlin afirmava que só pode existir política quando existem diferentes concepções do bem em disputa.

Mais: só existe política quando somos capazes de reconhecer que o nosso interlocutor pode ter razões válidas para defender o que defende. Naturalmente que Berlin não falava de posições totalitárias, nas quais não é possível diálogo nenhum. Apenas das inevitáveis diferenças pluralistas que qualquer sociedade democrática comporta.

A mente radical, esteja na esquerda ou na direita, não pensa de igual forma. A política não é uma "discussão"; é uma "guerra". Aqueles que discordam de nós não são apenas "diferentes"; são "inimigos", como diria Carl Schmitt, o famoso jurista do Terceiro Reich.

E, quando a política é uma "guerra" e os outros são "inimigos", a conclusão lógica é que eles devem ser "destruídos".

Quando tudo isso acontece, já não falamos de política; falamos de religião. E não interessa se o indivíduo defende uma religião "de esquerda" ou uma religião "de direita". Ele continua a pensar, não com premissas racionais –mas com dogmas de fé. Ele é, no sentido preciso da palavra, um "crente"; e, quando ele perde a "crença" na bíblia da esquerda radical, ele "converte-se" ao catecismo da direita.

Conheço casos: gente que militou na extrema-esquerda e que, algures na vida, encontrou uma estrada de Damasco para a direita. Verdade que alguns conseguiram essa proeza sem transportar a alma dogmática para o outro lado. São os "happy few", que abandonaram os confortos ilusórios do dogma para viverem na fragilidade da dúvida. Mas a maioria fugiu do radicalismo para abraçar uma nova fé com igual radicalismo. Para esses, mais importante do que tentar entender a natureza da política é encontrar um novo manual que ensine como eles devem agora olhar para a política. No fundo, continuam a ser escravos do livro e não estudiosos da realidade.

Infelizmente, não existe nenhum manual capaz de explicar a complexidade das sociedades humanas e a matéria imperfeita de que somos feitos. E existem certos dilemas –na economia, na moral, na política externa– que não têm nenhuma resposta "prêt-à-porter". Acreditar que essas respostas existem é acreditar em charlatões que pretendem subjugar o mundo e os outros a uma cartilha pessoal.

Paradoxalmente, esse é o único conselho que deixo a alunos ou leitores: não acreditem nos conselhos de quem tem todas as respostas mesmo antes das perguntas existirem.''

Folha de São Paulo

Viver é Perigoso

É A VIDA...

Escuto tanto falar no atual patrono político de Itajubá, Deputado Bilac Pinto que fui dar uma olhada no Google. 
Família de nobre estirpe, principalmente política, do Sul de Minas. 
O Avô do Deputado, Olavo Bilac Pinto, udenista de quatro costados, nasceu em Santa Rita do Sapucai, em 1908. Tomou o barco em Brasília em 1985.
Foi deputado estadual, cassado em 1937, deputado federal por várias vezes, Secretário das Finanças no governo mineiro, na Administração Magalhães Pinto, favorável a Revolução de 1964, Ministro do Superior Tribunal Federal e Embaixador do Brasil na França.
Homem importante na República.
Fez oposição ao Getúlio Vargas e ao Juscelino Kubitschek, o que não deve ter sido fácil.
Já o Bilaquinho, também Deputado Federal (Olavo Bilac Pinto Neto), para minha surpresa, é carioca.
Já foi Secretário de Estado nos governos Aécio e Anastasia. Ah ! Foi do PFL e DEM, estando agora filiado ao PR.
Segundo a internet, já foi homenageado com o título de cidadão honorário de diversas cidades do Sul de Minas. Chama a atenção não constar da relação, Santa Rita do Sapucaí e Itajubá.
Se a informação procede, estaria na hora dos vereadores da terrinha tomar as devidas providências.
Em tempo, a razão da busca, foi estarmos diante do político mais influente na cidade nos tempos atuais.

Viver é Perigoso

COELHINHO DOS SILVA


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

MOMENTOS MÁGICOS

CANTINHO DA SALA

László Fehér 

VENTOS DE GUERRA


Segundo o antigo "Pai dos Burros ", o velho dicionário (o novo é o Google), conservador é um indivíduo que se opõe às mudanças; quem não aceita inovações morais, sociais, políticas, religiosas, comportamentais; quem é muito apegado às tradições. Na política, defensor da conservação das normas e das tradições estabelecidas.
Pois é...pesquisas sempre mostraram Itajubá como uma cidade conservadora e isso não é novidade para ninguém.
Conversando no final de semana com um grupo de amigos, foi concordância geral sobre o estilo extremamente conservador adotado pelo Prefeito Rodrigo Riera, desde a sua posse e principalmente, depois da saída do governo, do Super Secretário, Adilson Primo.
E põe conservador nisso.
No passado, mais ou menos recente e politicamente falando, os conservadores na terrinha se agrupavam basicamente na UDN.
Formaram a ARENA, depois o PFL e atualmente o DEM, com dispersões para outros partidos e lógico, para o PMDB.
Existem controvérsias. Alguns juram que os conservadores não foram do partido chamado de direita e no passado, de partido dos coronéis, para à esquerda. Aconteceu o contrário. Os antigos "de esquerda", na terrinha, no PMDB, é que se transformaram em conservadores.
E faz sentido.
Alguns assessores diretos do prefeito são ex-PFL e outros atualmente dirigem o DEM.
O grande e importante cacique da "direita" itajubense foi o Sr. BPS. Aliado, amigo e companheiro de primeira hora do Dr. Aureliano Chaves e o Deputado Bilaquinho.
Por longos e complicados anos, a oposição (ou esquerda) itajubense foi conduzida pelo Sebastião Riera, sempre adiante do MDB e posteriormente PMDB.
ARENA E MDB, rivais e adversários históricos.
No início dos anos 2000, o PMDB se juntou ao PFL. Os conservadores venceram. Os novos inimigos a serem enfrentados seriam o tucanos e os petistas.
Como se deu a metamorfose ?
Aparentemente por influência direta do Dep. Bilaquinho, figura tradicional do PFL e DEM. 
Que fique claro: Ser conservador e de direita não é defeito. É questão de estilo.
Só para efeito de comparação: Nesse mundinho globalizado, aqui na terrinha, O Donald Trump seria um belo conservador.
Como característica, detestam opiniões divergentes, costumam se cercar de assessores fieis (a especialidade e competência ficam em segundo plano), cerceiam liberdades, tentam impor o autoritarismo e utilizam muito de ameaças veladas.
De forma simplista, e o que parece estarmos presenciando
É a vida...

Viver é Perigoso


NO TABULEIRO DA BAIANA


domingo, 21 de fevereiro de 2016

FICA AQUI PERTINHO !


O Telefónica Open Future, braço do grupo Telefónica relacionado à inovação, anunciou na semana passada a formação de parceria com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel) para desenvolver um crowdworking em Minas Gerais.

Na prática, o projeto vai criar um novo espaço em Santa Rita do Sapucaí, no Sul do Estado, para impulsionar o talento local voltado para tecnologia e incentivar jovens com vocação empreendedora a colocar em prática suas ideias.

Com a parceria, a Telefónica irá garantir infraestrutura de espaço, suporte técnico e mentoria de forma gratuita para que, caso o projeto avance, possa continuar a ser apoiado pela Wayra, aceleradora de startups da Telefónica, onde poderá receber financiamento.

A estruturação do espaço contará com a colaboração da Ericsson para apoiar as startups em seu período de maturação, buscando impulsionar o desenvolvimento de soluções digitais na área de internet das coisas e redes, entre outras.

Empreendedores do setor tecnológico de Minas terão oportunidade de receber até R$ 200 mil para financiarem e desenvolverem seus projetos no segundo semestre de 2016.

Web

Viver é Perigoso

PEGOU MAL


A Folha promoveu na quinta e sexta-feira últimas um ótimo ciclo de debates para celebrar os 95 anos de existência do jornal. 
Foi uma comemoração ecumênica, com palestrantes de outros veículos, convidados estrangeiros, debates inspiradores e uma plateia de leitores interessados. Uma pena que eventos do gênero não sejam mais frequentes.
Tudo seria festa e êxito se o jornal não tivesse enfrentado uma saia justa constrangedora nos dias precedentes ao encontro. Programação e palestrantes estavam definidos quando a Odebrecht entrou como uma das patrocinadoras do evento (a Fiesp veio depois).
Alguns leitores questionaram o jornal sobre a propriedade de dividir a comemoração com uma marca comprometida na Lava Jato, e quatro palestrantes desistiram de participar: Eurípedes Alcântara, diretor de Redação da "Veja", Fausto Macedo, repórter de "O Estado de S. Paulo", e os apresentadores William Waack e Renata Lo Prete, da Rede Globo.

Vera Guimarães Martins, ombudsman da Folha

Viver é Perigoso

NA CERTEZA QUE CONTINUA VALENDO

Terça-feira, 25 de setembro de 2012 - Viver é Perigoso



A Radio Futura FM desde sua fundação jamais cerceou suas portas à ninguém.
Uns não a frequentam por se sentirem incomodados, e outros por vergonha de terem o acesso e liberdade que jamais deram.
Mas, de uma coisa podem ter certeza, a Radio Futura FM o dia que tiver as suas portas fechadas para qualquer pessoa será, com certeza, porque encerrou suas atividades.

Futura FM

Blog: Seria muito bom ler a mesma declaração vinda de outras emissoras da terrinha.

Viver é Perigoso

ISOLAMENTO

Ouvido hoje na Boa Vista:

Caso a notícia comprovando a existência de vida em outro planeta seja dada por uma emissora de rádio da cidade, na certa, não irei ficar sabendo.

Clarin da Boa Vista

HORÁRIO DE VERÃO


ZONA MILITAR


O Ministério da Defesa premiou neste ano 252 pessoas com uma medalha de mérito militar que deveria ser concedida somente àqueles que "prestaram relevantes serviços ao desporto militar do Brasil". 
Na lista dos agraciados, porém, constam nomes de pessoas que jamais realizaram nenhuma ação em prol do esporte militar brasileiro, incluindo políticos do mesmo partido do ministro da Defesa, Aldo Rebelo (PC do B), dirigentes de clubes de futebol, aliados políticos e comentaristas esportivos. Até o extinto torneio de futebol de várzea Desafio ao Galo foi motivo para o agraciamento.
Uol

Blog: Cb Riera, Cia Comando e Serviços - 4º BE Comb, serviço sem alteração, embora estejamos todos devidamente lascados.

Viver é Perigoso 


PORQUE HOJE É DOMINGO

sábado, 20 de fevereiro de 2016

SOB A LUZ DE VELAS


“…a gente carece de fingir às vezes que raiva tem, mas raiva mesma nunca se deve tolerar de ter. Porque quando se curte raiva de alguém, é a mesma coisa que se autorizar que essa própria pessoa passe durante o tempo governando a ideia e o sentir da gente: o que isso era falta de soberania, e farta bobice, o fato é.”

Guimarães Rosa

CURIOSIDADE


Beatles e Rolling Stones. As duas maiores bandas da história são conterrâneas e contemporâneas. Mas isso não quer dizer que elas tenham sido rivais – pelo menos não como o imaginário coletivo faz parecer. Os Beatles e os Rolling Stones não só não eram competidores como também colaboravam entre si. Prova é que, apesar de não creditados, na canção We Love You, John Lennon e Paul McCartney fazem os backing vocals. O poeta Allen Ginsberg estava presente na gravação.
Deu no El País.

Viver é Perigoso

ABREM- SE AS CORTINAS

Foto Aldo
Está no site da Prefeitura Municipal de Itajubá para quem quiser ler. Foi publicada cópia do Convênio nº 001/2016, firmado entre a PMI e a ACIEI - Associação Comercial e Industrial de Itajubá. Tal convênio, como está citado, foi decorrente do Processo Licitatório 026/2016 (?).
Tal convênio foi firmado para cuidar da inauguração do Teatro Municipal, prevista para o dia 12/3/2016 e segundo declaração do Prefeito no rádio, acontecerão eventos artísticos durante toda a semana da inauguração.
A PMI já deve ter depositado R$ 253.000,00 (duzentos e cinquenta e três mil reais) na conta da ACIEI, que ficará responsável pelo pagamento das despesas.
Parece que tudo seguirá conforme determinado pela PMI e constante de um "Plano de Trabalho (?).
Pode estar errado, mas tudo leva a crer que, na dificuldade operacional de contratar dentro das exigências legais, as atrações artísticas, o Executivo Municipal passou o "abacaxi" para a ACIEI.
Isso já aconteceu anteriormente.
Não sabemos quem irá tocar, representar, declamar ou cantar. Esperamos a divulgação e que tenham bom gosto. Bem como, que tudo saia bem.
Em tempo, espero também que tenham a grandeza de ter como convidados de honra, os ex-prefeitos de Itajubá, Rosemburgo, Ambrósio, Saulo, José Francisco e Dr. Jorge. Em especial, os dois últimos.
Chico trouxe a Cabelte/Cabelauto para a terrinha e teve o cuidado de incluir no contrato de cessão de área a cláusula de sua reversão para o município, caso os objetivos não fossem alcançados, bem como, todas as benfeitorias construídas. O Dr. Jorge, por ter, legalmente, resgatado o bem para o município.
Como sabem, o Teatro Municipal foi construído pela Cabelauto, decorrente de uma oportuna troca feita pelo Prefeito Rodrigo Riera, que passará, legitimamente, para a história como o idealizador do bem vindo Teatro Municipal, que para nosso orgulho e com inteira justiça, se chamará Teatro Christiane Riera.

Viver é Perigoso  

JOHN !

SITIADO


DESAPROPRIAÇÃO DO PRÉDIO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO

Nota de Esclarecimento - Desapropriação do prédio do DCE Unifei é boato

A Prefeitura de Itajubá comunica que a matéria intitulada - Prefeito Rodrigo Riera tem a intenção de desapropriar a sede do DCE Unifei -, publicada no Jornal O Sul de Minas (13 de fevereiro de 2016), não é verdadeira. O uso de redes sociais como única fonte de informação no jornalismo profissional é uma prática contestada por grandes e sérios veículos de comunicação, bem como pelo Código de Ética e de Posturas da profissão. Ou seja, fazer jornalismo de maneira irresponsável e utilizar um veículo de comunicação para propagar opiniões pessoais não caracteriza o bom jornalismo. 
A Prefeitura esclarece ainda que matérias puramente sensacionalistas como essa tem como objetivo desgastar a imagem da Administração Municipal e que uma decisão de tamanha proporção não seria tomada sem que houvesse total interesse e aprovação da comunidade acadêmica da Unifei, bem como de seus representantes.
Não há interesse algum do Executivo em alocar recursos para a desapropriação do imóvel. Existem outras áreas prioritárias que merecem atenção da Administração Municipal, como saúde, educação e infraestrutura, para as quais o investimentos estão sendo direcionados mesmo com a redução dos repasses dos governos Federal e Estadual para os municípios.
A Administração deixa claro que mantém e sempre manteve um excelente relacionamento com a Unifei; e que respeita e reconhece a história e a importância da instituição, bem como do Diretório Central dos Estudantes. 

Prefeitura Municipal de Itajubá

Blog: Primeiro, o assunto existiu e sobre, aconteceram conversas. O jornal tem o dever e a obrigação de noticiar. Os jornais e revistas de todo o país mantem funcionários 24 horas observando as chamadas Redes Sociais e re-publicando o que julgam do interesse público. Imagina-se que buscam completar as informações. Nem que o "O Sul de Minas" queira, ele conseguirá qualquer mínimo informação da Prefeitura. É sabido.
A imagem da Prefeitura, no tocante a desapropriações, já se encontra desgastada (remember o acontecido com a Alteco).
Faltou humildade e uma tentativa de média foi feita ao dizer que não é prioridade e que recursos devem ser encaminhados para outros setores. Coisa antiga.
Faltam recursos por falta de repasses e principalmente por não adequação da máquina pública municipal aos tempos bicudos. Falta de aviso não foi.
Pelo acontecido nos últimos três anos, mesmo de longe, não vejo um relacionamento cordial, por parte da prefeitura, com a nossa Escola.
Concluindo, uma publicação que não faz sentido. 

Viver é Perigoso

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

SOB A LUZ DE VELAS



Quanto mais esperto o político, em mais coisas ele acredita - e menos acredita em qualquer delas.

H.L.Mencken