terça-feira, 19 de janeiro de 2016

VENTOS DE GUERRA


Segundo o Ibope, em 2008, 47% do eleitorado dizia que o diálogo cara a cara com as pessoas do seu círculo familiar, de amizades e profissional era muito importante para coletar informações e alimentar seu processo decisório sobre em quem votar. 
Em dezembro de 2015, o Ibope descobriu que essa taxa caiu para apenas 22%.
Em grande parte, essa perda de importância das conversas presenciais foi compensada pelo crescimento explosivo das consultas a sites da internet: subiu de 3% para 14% a fatia de brasileiros que cita esse meio de informação eleitoral. Ao mesmo tempo, as redes sociais, são lembradas hoje por 5%. 
Somando-se- site e redes, os meios digitais influenciam 19% dos eleitores.
A comunicação digital é permanente e muito mais difícil de controlar e fiscalizar. Faz parte do dia a dia.
87% dos internautas brasileiros dizem que usaram a rede digital nos últimos 12 meses para ler sobre temas políticos ou sociais.
Vai chover, para os que podem, inundar de mensagens os celulares. Cada disparo para 1 milhão de celulares (não é o nosso caso) sai por US$ 10 mil e são feitos desde a China, sendo duros de rastrear e somem na contabilidade oficial.
Lógico que irão acontecer coisas erradas, como postar propagandas no celular de adversários, fora do permitido. Pegar como ?

Dados do José Roberto de Toledo

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: