sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

PIMENTA


O Google presta hoje uma homenagem ao químico norte-americano Wilbur L. Scoville (1865-1942) que idealizou uma forma de saber exatamente quão ardida é uma pimenta. Ele trabalhava na conhecida indústria farmacêutica Parke-Davis.
Medir o grau de picância de uma pimenta fazia parte da tradição oral até 1912. 
Sobre o tema:
A pimenta mais ardida do mundo era a americana Red Savina, que perdeu o posto para uma outra pimenta, chamada Dorset Naga, que é muito forte e equivale a 5 malaguetas. Foi criada e cultivada no sul da Inglaterra, através de cruzamentos genéticos, pelo casal de fazendeiros Joy e Michael Michaud, sendo uma variedade da pimenta Naga Morish de Bangladesh. Como curiosidade, o famoso spray de pimenta utilizado pela polícia inglesa é produzido com a Dorset Naga.
Pois bem, no ano de 2000, a Dorset Naga perdeu o posto de mais ardida do planeta para a Naga Jolokia que, em um laudo oficial, atingiu a 1.041.427 unidades na Escala de Scoville.
E mais...
Antes, a pequena Grantham era conhecida como a cidade natal de Margaret Thatcher, a Dama de Ferro, ex-premier britânica. Agora a cidade terá mais uma referência: produtora da pimenta mais forte do planeta!
A Infinity alcançou 1,17 milhão na escala Scoville, que mede a "potência" das pimentas. Ela é tão forte que é vendida com advertência sobre os riscos à saúde.
A pimenta superpoderosa foi desenvolvida por Nick Woods. Na próxima edição do livro Guinness, ele deverá roubar o título da Naga Jolokia, da Índia.
 Para você ter uma base, o conhecido molho Tabasco tem de 600 a 800 unidades na mesma Escala.
.
Viver é Perigoso


3 comentários:

Anônimo disse...

Edson, essa sim é um notícia ardente, ou melhor ardida:

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/01/1732828-antes-escassos-engenheiros-sobram-no-mercado-e-precisam-se-reinventar.shtml

Estamos realmente lascados.

Anselmo disse...

Ta sumido.
To sentindo falta do blog.
Abs

Edson Riera disse...

Anselmo,

Já estamos de volta.

Abraço

Zelador