terça-feira, 19 de janeiro de 2016

MAIS UM QUE SE FOI



Glenn Frey, que tomou o barco na segunda-feira em Nova York aos 67 anos, vítima de complicações da artrite e de uma pneumonia, foi muito mais que o guitarrista principal do grupo de country mais famoso do planeta.
Em menos de meia década, os Eagles se transformaram na maior banda dos Estados Unidos. Sua primeira coletânea, Their Greatest Hits (1971-1975), foi o disco mais vendido da história do país até então, e ainda hoje está em boa colocação no ranking dos maiores faturamentos mundiais do setor fonográfico, junto com Thriller, de Michael Jackson. 
Com suas camisetas velhas e jeans puídos, os Eagles eram o símbolo perfeito da música norte-americana na direção ao novo rumo trilhado pelo rock, que logo mais encenaria toda a sua grandiloquência nos shows em estádios. Dessa forma, deram ao seu country uma apreciável pegada de hard-rock. Se os britânicos tinham seu próprio avião, eles também tinham. Se o Led Zeppelin gravava Stairway to Heaven, eles contra-atacavam com Hotel California, a canção que deu título ao disco mais importante da sua carreira, uma fábula sobre a atarefada vida dos rock stars, lançada em 1976, quando eles já haviam quebrado todos os recordes com seus Greatest Hits, e que os colocou no ponto mais alto já alcançado por uma formação rotulada como country.

(Extraído do El País)

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: