quinta-feira, 22 de outubro de 2015

SOB A LUZ DE VELAS



Aprendi a respeitar as ideias dos outros, a compreender antes de discutir, a discutir antes de condenar.

Norberto Bobbio (citado por Charles Mady)

VENTOS DE GUERRA


Às vezes acabamos por esquecer que existem três poderes na vida brasileira. Do judiciário, esqueçam. No nível de simples mortais encontram-se o Executivo e o Legislativo, teoricamente, com a mesma força e importância. 
Vamos cuidar das pacatas cidades do interior, numa das quais sobrevivemos com galhardia.
Parte do nosso dia a dia tem sido tomado pela preocupação com as atuações dos poderes Executivo e Legislativo. 
Desde priscas eras, na terrinha, o Executivo insiste em mandar, ter a maioria absoluta, trazer sob rédeas, o Legislativo.
Os ex-prefeitos Rosemburgo e Saulo Germiniani deixaram de policiar ostensivamente a Câmara Municipal e quase cairam antes do final dos seus mandatos.
Já o Chico, BPS, Jorge e Rodrigo Riera, levaram e tem levado a manutenção da maioria na Câmara, de forma implacável.
Sempre mandaram para votação o que julgaram melhor ou mais conveniente.
Possuidores de folgada maioria, creio eu, nem sequer acompanhavam e acompanham com preocupações as sessões do Legislativo.
Sempre tudo dominado.
As coisas podem estar mudando. O povo, conforme demonstrado principalmente pela internet, quer ser consultado, quer ser ouvido, quer fiscalizar, quer ter participação na determinação de prioridades.
Como acontecer ?
Exceto por uma trombada dessas que vem acontecendo pelo Brasil afora, dificilmente alguém conseguirá alternância no Poder Executivo nas próximas eleições de Itajubá. 
É não será porque tudo caminha bem.
Mantendo a Câmara com dez vereadores, não seria difícil, numa ampla campanha de esclarecimento, sensibilizar a população para priorizar a votação em cinco candidatos compromissados com a independência de atuação.
Esclareço: Não oposição raivosa e nem tão pouco fidelidade canina ao Senhor Prefeito.
Simplesmente atuariam como vereadores normais, como sempre tivemos no passado.
Aí está a razão maior do apoio do atual Prefeito ao aumento do número de vereadores para 17. Ele sabe muito bem que conseguir nove vereadores com esse perfil de independência política é impossível.
Tudo indica que passaremos mais uma gestão implorando Audiências Públicas, alteração de posição, pesquisas demonstrando o óbvio, etc.
Política na terrinha não é para amadores. Estamos sob a direção de doutores na área.
Estamos lascados.

Viver é Perigoso
   

ESCLARECENDO !


SOLTAM O LADRÃO E PRENDEM A POLÍCIA


O Ministério da Saúde adverte: Não é recomendável falar de CPI´s do Congresso nas proximidades de crianças.

Clarin da Boa Vista

DE QUELUZ EU NÃO PASSO


Por você eu subo as montanhas de Campos do Jordão. 
Por você eu nado de Cananéia a São Sebastião. 
Por você eu colho toda a cana de Ribeirão. 
Por você eu bebo todo o conhaque de São João.
Oh baby...mas por favor, não insista!
Eu assumo: sou bairrista.
Não me peça para ter mente aberta.
É impossível aguentar essa moçada "eshperrrrta".
Oh, baby...por você tudo eu faço...
Mas de Queluz eu não passo.

(Tubaína) 

Blog: Tenho passado, ultimamente, muitas vezes pela cidade de Queluz. Transitando pela Rod. Presidente Dutra. Nunca entrei na cidade, que deve ser interessante e ter muitas histórias.

Viver é Perigoso

DE GRÃO EM GRÃO...


De grão em grão a galinha enche o papo. O Itajubá Notícias, realmente o mais bem informado, esclarece que foram mais dois e não somente um, como havia sido noticiado anteriormente, os imóveis públicos vendidos na versão II do bota-fora.
Foram arrematados pelo empresário Luiz Fernando Gaudino, proprietário da Sanesul, empresa responsável pela reforma da área central da cidade.
Os terrenos estão localizados no Bairro da Varginha. O de nº 4 foi negociado, segundo o jornal, por R$ 651.529,40. O de número 5, por R$ 417.026,00.
Mais de R$ 1 milhão na conta da prefeitura. 
Resumindo, fica tudo resumido.

É a vida...

Viver é Perigoso