quarta-feira, 5 de agosto de 2015

LEALDADE


PELO FIM DA MAMATA


Moradores de Perdões se mobilizaram na reunião da Câmara de Vereadores da última segunda-feira ) para pressionar os parlamentares a reduzirem os próprios salários. Atualmente, eles ganham R$ 6,5 mil. A intenção dos moradores é que esse valor caia para dois salários mínimos. A população fez uma manifestação no plenário da Câmara de Vereadores e antes, protestou pelas ruas da cidade.
A ideia de cobrar os políticos para que eles diminuam os próprios salários foi inspirada na atitude de moradores de Santo Antônio da Platina (PR). Além de conseguir evitar o reajuste, eles conseguiram baixar os rendimentos dos vereadores de R$ 3,7 mil para R$ 900. O caso teve repercussão em todo país.
“Aqui em Perdões, se der certo, será a segunda cidade do brasil. Estou satisfeito porque o movimento está tomando força e só essa casa vai economizar R$ 1 milhão por ano”, comentou o comerciante Sílvio Eustáquio de Souza. 
Além de pedir a redução dos salários dos vereadores, a população quer ainda diminuir os salários do prefeito, vice-prefeito e secretários. A reunião com o Legislativo serviu também para deixar clara a insatisfação com a administração pública. Foi dito:
-  “No nosso entendimento, a gente não consegue mudar o Brasil se não mudar a nossa casa, nosso município. Estamos procurando mais transparência. E não há necessidade um 'cara' que trabalha 2h por mês ganhar R$ 6,5 mil”...
O aposentado Lauro Sabino Ferreira, que já foi vereador em Perdões, lembra que na época dele era bem diferente.
-“Não tinha salário não. Era tudo no amor, sincero. Todos nós tínhamos trabalhos particulares”.

(Extraído do G1)

Blog: A mudança necessária terá que começar nos municípios.

Viver é Perigoso 

É DISCO QUE EU GOSTO




Há entes queridos na glória
Cujos jeitos você sente falta
Quando você fecha a sua história terrena
Você vai se juntar a eles em sua felicidade?
O circulo será inquebrável?
Futuramente, futuramente?
Tem uma casa melhor aguardando
No céu, no céu?
Você pode imaginar encontros felizes
'Em volta da fogueira há muito tempo
E você pensa sobre despedidas triste
Quando eles deixam você aqui embaixo
Viver é Perigoso

INDÚSTRIA DE MULTAS


Deu no Estado de Minas:

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se reúnem amanhã para uma sessão de julgamentos que pode impactar diretamente na rotina do trânsito de Belo Horizonte. A pauta prevê a apreciação de Recurso Extraordinário do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) que pede a suspensão do poder de aplicação de multas exercido atualmente pela Guarda Municipal, instituição que só esse ano já autuou mais de 54 mil motoristas na capital mineira. Dos 11 magistrados, oito já votaram em maio, quando o julgamento do recurso teve início.

Blog: Um dos poucos negócios que vai muito bem nesses tempos bicudos, além de bancos, claro. Multar virou uma indústria. Além da fuga do curto dinheirinho, acontece a perda de pontos na carteira  e mais gastos e perda de tempo. Na maioria dos casos, uma simples advertência, seguida de orientação, resolveria o problema.
Mas enfim, otoridade é otoridade.

Viver é Perigoso