quarta-feira, 29 de julho de 2015

MOMENTOS MÁGICOS


CANTINHO DA SALA

Édouard Vuillard

FALOU E DISSE !


Entrevista do Prefeito Rodrigo Riera, ao Jornal Itajubá Notícias, dentro do seu estilo, sempre na primeira pessoa do singular, é claro. Importante ler diretamente no jornal.
Entre outros assuntos disse:
 
Sobre a visita do governador Pimentel, Ministro Wagner e Deputados Odair e Ulysses na Helibras:
 - Fiquei sabendo pela imprensa que o governador esteve aqui. Acho uma ofensa e uma falta de consideração com Itajubá e os itajubenses o governador vir aqui e não avisar o prefeito da cidade.
 
Sobre custos das obras da Prefeitura:
- ... Aliás, é um problema que estou tendo na minha administração, tenho enxugado tanto o valor das obras que as empreiteiras estão dizendo que não tem como participar de obras da Prefeitura de Itajubá porque elas estão muito baratas.
 
Sobre as obras na Rua Nova:
- Estas obras são mais simples no quesito piso e embelezamento e ela é mais complicada porque toda a rede elétrica, fibra ótica e tudo que passa de fiação será subterrânea. Quero começar uma fase da subterrânea mesmo que cause algum transtorno fechar para o natal e iniciarmos a reforma da rua somente no ano que vem, após o período de chuvas. Essa obra, graças a Deus, é mais rápida.
 
Sobre a construção do Teatro:
 - Essa foi a melhor negociação que fiz na minha vida... Outro detalhe interessante: estou precisando de dinheiro para colocar som no teatro.
 
Sobre incubadoras:
- Nós temos a ideia também de criar incubadoras nas áreas de farmácia, panificadora, metalurgia, etc... Não adianta o município focar 100% nessa área de tecnologia, que é muito importante, mas as outras também precisam de atenção.
 
Próximas eleições :
- Ulysses, Chico e Jorge, juntos nas próximas eleições - Não acredito, respeito porque é direito deles, mas juntar pé-de-moleque com ketchup...
 
Sobre o Deputado Ulysses:
- Nós esperamos, pelo menos, um pouco do exemplo que o Deputado Bilac, enquanto esteve á frente, junto com o governador, fez por Itajubá, que são grandes obras. Itajubá aguarda isso do Deputado Ulysses: resultados.
 
Número de vereadores:
 - 10, 13 ou 17 - o importante é não aumentar os custos. Se hoje nós tivéssemos 17 seria o mesmo custo que teríamos com 10.
 
Devolução de dinheiro pela Câmara:
Não estou conseguindo falar com o Presidente da Câmara, Santi. Eles estão tendo um gasto enorme com rádio e TV. Estamos precisando, que ele mande para a Prefeitura os R$ 400 ou 500 mil que têm em caixa. Não espere pelo final do ano.
 
Viver é Perigoso
     

É A VIDA...

 
Observamos durante um efêmero período de duas ou três semanas, uma certa aproximação do Jornal Itajubá Notícias com o nosso Deputado Ulysses Gomes e o seu PT. Notícias do governo mineiro em primeira mão e uma prestigiada entrevista na famosa página 7.
As providências foram rápidas.
Nesta semana, não na tradicional página 7, mas nas 16 e 17, sai uma caprichada entrevista com o Prefeito Rodrigo Riera.
No embalo, do outro lado da folha 17, ou seja, na página 18, aconteceu uma ocupação total pela prefeitura. Tudo em cores. Desde o triste anúncio de venda de imóveis públicos, como o anúncio sobre incentivos para regularização de imóveis em situação irregular e para completar, uma propagandazinha do site da prefeitura de Itajubá.
Trataremos à parte a entrevista.
 
Viver é Perigoso

NA MESMA PRAÇA

 
Passei hoje pelo calçadão no centro da cidade. As obras estão avançando. Encontrei com um amigo de muitos anos. Há tempos não nos víamos. Carlinhos Lamoglia, o "Belo". 86 anos de histórias.
Deu para dar uma olhada na nova Praça Theodomiro Santiago. Aparentemente, nos finalmente, a polêmica reforma.
Está ficando bonita.
Canteiros floridos, algumas árvores sobreviventes, piso adequado, bancos de madeira e...uma espécie de concha acústica com banheiros na retaguarda. Ah ! e o que parece ser um lago com fontes.
Alerta: O local não se prestará para shows e eventos. Ficará apertado demais, desde que, não liberem o pisoteamento dos canteiros. Alguém deve ter pensado nisso.
De nada adiantará o embelezamento da praça se a Administração não orientar e incentivar o comércio local a dar uma ajeitada em suas faixadas.
Os especialistas da Prefeitura poderiam exigir dos bares, sorveterias e outros, uma adequação aos novos tempos da Praça.
Outro quesito importantíssimo será o policiamento na região. Depois do anoitecer e de um chopinho ou um cafezinho na Praça, voltar para o carro estacionado nas proximidades é uma aventura.
Novamente: com um pouquinho de humildade poderia tudo ter sido uma festa.
Mas... já está bom. 

Viver é Perigoso   

ESTÃO POR CIMA DA CARNE SECA


 
Deu no " Jornal da Cidade" :

"91,4 % dos itajubenses querem manter os dez vereadores para a próxima legislatura. Resultado da pesquisa realizada pela Unifei Junior. "
 
Blog, imaginando a reação dos sete vereadores do Prefeito:
 
- Grande coisa!
- O importante é que 8,6 % estão fechados com a gente.
- Eu começaria a pensar no assunto se a pesquisa desse uns 140 %.
- Uma razão a mais para seguirmos com 17.
- Esse povo não sabe votar. Até o PT que é o PT perdeu a eleição na cidade.
- Aluno da Unifei pode entender de pesquisa. De povo entendemos nós, políticos.
- O importante é o que o Prefeito pensa. E ele pensa diferente desses 91,4%.
 
É a vida...
 
Viver é Perigoso  
 

PRIMEIRO BRASILEIRO MULTADO

 
Buscando tratamento médico, o Sr. Henrique Dumont partiu para Paris, em abril de 1891, levando pessoas da família e entre elas, o filho Alberto Dumont.
Em Paris, Alberto soube que em Valentigney, distante 450 kms, já quase na fronteira com a Suiça, um senhor chamado Armand Peugeot, fabricante de bicicletas, estava construindo uma carruagem que se movia por conta própria - sem cavalos !. O construtor ficou impressionado com aquele menino franzino que viera de Paris para ver o seu automóvel. Peugeot havia construído algumas unidades do seu modelo Tipo 3, com motor Daimler de 3,5 cavalos.
Alberto comprou uma delas por  6,2 mil francos. Partiu dirigindo para Paris à incrivel velocidade de 15 quilômetros por hora.
Em Paris, Alberto e seu carro paravam literalmente o tráfego.
Foi proibido de estacionar o seu automóvel na place de l´Opera, onde, provavelmente, frequentava o Café de la Paix. Não porque o seu carro ocupasse espaço na rua, mas porque atraia tantos curiosos que acabava por atravancar toda a circulação.
Há quem alegue, naquele momento, Alberto Santos Dumont tornou-se o primeiro brasileiro a receber uma multa de trânsito.
Depois de sete meses, Alberto voltou para o Brasil trazendo o seu automóvel. Foi o primeiro carro a circular na América do Sul.
 
Recorte do livro "A história do Brasil na ruas de Paris" - Maurício Torres Assumpção
 
Viver é Perigoso   

OUI, TEMOS INTERESSE !

Sob o título "Rotores Travados" o The Economist (publicado no Estadão) trouxe um artigo interessante sobre o mercado de helicópteros. Claro que é do nosso interesse.
Cinco grandes empresas dominaam os mercados civil e militar de helicópteros: Sikorsky, Airbus, Augusta Westland, Bell e Boeing.
Em 20 de julho, a Lockheed Martin, maior fabricante de equipamento de defesa dos Estados Unidos, aceitou pagar US$ 9 bilhões ao conglomerado UTC por sua unidade de helicópteros Sikorsky.
O artigo prevê queda no mercado.
O setor de óleo e gás, destino de mais da metade de todos os helicópteros produzidos com fins civis, já observa um desaquecimento na demanda decorrente da baixa no preço do petróleo. Fácil entender.
Exceto pelos EUA, por razões óbvias, o mercado das unidades fabricadas para fins militares, ou tem se mantido estável ou diminuido. Cortes nos orçamentos levaram a diminuição da aquisição desses equipamentos.
Em média, são produzidos 550 helicópteros/ano para transporte de pessoas, atender emergências médicas e realizar serviços de busca e resgate. Estima-se que esse mercado alcance 900 unidades anuais nos próximos 10 anos.
Devem influenciar no mercado a utilização de drones para a apuração de notícias, atividades de mapeamento e na agricultura.
Mas tudo ainda vai demorar.
Ainda bem.

Viver é Perigoso