sexta-feira, 17 de julho de 2015

SOB A LUZ DE VELAS


Certos silêncios merecem resposta imediata.

Millôr

Viver é Perigoso

É PRECISO CORAGEM

 
A Secretaria Municipal de Comunicação informa sobre mais uma mudança no trânsito da cidade. Desta vez, uma mudança brusca. Desde que me conheço por gente, para entrar na cidade, vindo da Fernão Dias, virava na Rua Eng. Pedro Paiva.
 
"Para amenizar a incidência de acidentes de trânsito no cruzamento entre as ruas Jorge Braga e Engenheiro Pedro Fonseca Paiva, o trecho do Ponto de Táxi do bairro Avenida será fechado para a circulação de veículos.
Conforme o Projeto Viário Municipal, o pequeno trecho da rua Eng. Pedro Fonseca Paiva deverá se tornar um calçadão, futuramente. O motorista que vem pela rua Dr. Luiz Rennó (rua do Senai) - sentido Centro -, não poderá mais virar à esquerda na Eng. Pedro Fonseca Paiva para atravessar a Ponte Tancredo Neves (Ponte da Avenida). Ele deverá seguir adiante, virando à esquerda na rua Cristiano Brasil, à esquerda novamente na rua Dr. Jorge Braga, e à direita para acessar a Ponte Tancredo Neves."
 
A preocupação (passei hoje à tarde por lá) é a precariedade da rota alternativa indicada, principalmente para veículos maiores. Devem ter pensado nisso.
O responsável pelo trânsito, Sr. Renato, é destemido e tem ido bem. Mudanças nos tiram da zona de conforto, mas são bem vindas.
Se não funcionar, voltam ao original. É normal.
 
Viver é Perigoso
  

SÓ BLUES



Flávio Guimarães neste final de semana em São Lourenço. Bye Bye Bird.

Viver é Perigoso

FIM DE SEMANA NO SUL DE MINAS


 
Fim se semana com muita música no Sul de Minas. Em Itajubá, acontece amanhã, dia 18 de julho, a partir das 10:00 horas, na Praça do Grupo Velho (Carneiro Junior), o Iº Festival de Interpretação de Música Sertaneja. Disputa do Troféu Zé Campeiro, com R$ 1.000,00 para o vencedor.
A partir desta sexta-feira (17), os ritmos de jazz e blues tomam conta dos festivais de inverno em duas cidades do Sul de Minas.
 
Em São Lourenço, as apresentações acontecem durante o dia e a noite nas ruas e no Parque das Águas. A abertura do II São Lourenço Jazz & Blues traz apresentações de artistas como São Lourenço Savoy Jazz Trio, às 17h, no Palco do Calçadão. Simultaneamente, a banda itinerante Russo Jazz Band percorrerá trajetos na cidade, como dos Correios até o palco do Calçadão I e do Bar Carioca, até o mesmo palco. Na sequência, Júlio Bittencourt Trio realiza uma performance com improvisações e interação com a plateia.
Já no sábado, o início será na Catedral de Bambu do Parque das Águas, com a apresentação de Daniel Carneiro e Simões do Trombone (às 10h), músico do Projeto Fábrica Rock. Durante a tarde, o Calçadão I será tomado pelo Jazz: Fernando Fernandes começando a apresentação às 12h e ainda a esperada apresentação de Filó Machado (às 17h).
Para encerrar em grande estilo o Festival São Lourenço Jazz & Blues, o público poderá assistir de perto o artista Flávio Guimarães (às 21h), considerado um pioneiro do blues no Brasil. Flávio Guimarães é também referência em gaita diatônica no país.
 
Em Poços de Caldas (MG), a 8ª edição do festival ocorre na antiga estação ferroviária e neste ano, além de atrações internacionais, traz ainda um encontro de food truck durante o sábado  e o domingo.
A abertura do encontro ocorre às 12h do sábado com o festival de food truck, que chega ao município pela primeira vez. A programação é parte do festival de inverno da cidade, o Julhofest. Ao todo, 12 caminhões e três bicicletas vão servir as chamadas ‘comidas de rua’, com hambúrgueres, culinária australiana, portuguesa, coxinhas, massas, doces, milk shakes, entre outras. O festival de blues terá ainda estandes com vinis, CDs e DVDs.
A edição inclui grandes talentos do blues, como o bluesman norte-americano Lorenzo Thompson, o guitarrista Solon Fishbone, considerado um dos melhores do Brasil, o trio Jelly Roll Boys, a cantora poços-caldense Jesuane Salvador, interpretando clássicos, entre outros.
 
Se der, vou até São Lourenço.
 
ER

SALVE SANTO ANTONIO DA PLATINA !

 
Neste 13 de julho, os nove vereadores de Santo Antônio da Platina, interior do Paraná, só precisaram de meia hora de sussurros para decidir que quem cuida do presente de um município inteiro não merece perder o sono no futuro com carências financeiras. Indiferentes às palavras de protesto berradas por uma mulher na plateia, os atores de quinta categoria aprovaram por unanimidade o projeto que duplicou o salário mensal da turma no palco ─ e, de quebra, premiou o prefeito com um aumento de bom tamanho.
Descobriram em poucas horas que a manifestante solitária vocalizara a indignação dos 47 mil moradores escalados, sem consultas nem aviso prévio, para financiar a safadeza perdulária. Estimulada pela divulgação do vídeo que registra o duelo desigual entre uma brasileira valente e um bando de malandros insolentes, a impressionante mobilização dos lesados aguçou o instinto de sobrevivência política dos parteiros da gastança. E o que ainda resta de juízo recomendou-lhes que contivessem a cobiça.
Bater em retirada é sempre constrangedor, mas seria perigoso demais aguardar no cenário do crime o transbordamento do pote até aqui de cólera. Bem pensado, constatou-se nesta quarta-feira. Antes que o plenário superlotado começasse a exigir em coro a ressurreição da vergonha assassinada, os vereadores aprovaram uma emenda que transformou aumento em redução. Dois dias depois de subirem para R$ 7.500 por mês, os R$ 3.745 que os integrantes da Câmara recebem despencará para R$ 970 em janeiro de 2016.
Sobrou também para o prefeito, o ordenado de R$ 14.760 permaneceu estacionado em R$ 22 mil por apenas 48 horas. Vai baixar para R$ 12 mil por decisão de sete dos oito vereadores que formalizaram a capitulação. Outro 7 a 1 inesquecível. A reportagem do Jornal Hoje, da TV Globo, resume o triunfo da sensatez sobre a pouca vergonha. O que se vê e ouve informa que o que houve no município paranaense vale para todo o território nacional.
O que pode parecer uma extravagância localizada é a contundente reafirmação de verdades antigas como o mundo. A cidade é o país em miniatura. O povo é o protagonista da História, e tem força de sobra para forjar o próprio destino. Homens providenciais são uma velharia só desejada por primitivos sem cura. Nem o mais soberbo dos tiranos resiste à voz das multidões afrontadas por embusteiros no poder há mais de 12 anos.
Neste 16 de agosto, os brasileiros que nunca se renderam estarão de volta às ruas. Que a imensidão de democratas se mire no exemplo de Santo Antônio da Platina.
Augusto Nunes
 
Viver é Perigoso (por Roberto Lamoglia)

É POUCO, MAS JÁ É UM COMEÇO


POIS É ...

 
"Ainda ressoa pelo plenário do Senado (talvez porque, vez ou outra, ele a repita) a primeira intervenção do senador Magno Malta pós-reeleição, em novembro do ano passado. 
Malta disse,  em aparte ao primeiro discurso do colega Aécio Neves, que o tucano não perdeu as eleições presidenciais de 2014, mas “recebeu um livramento da parte de Deus”. Enumerando o cenário de degradação político-econômica que já se anunciava, o senador do PP arrematou: “Eles [os petistas] iam instigar o povo, e Vossa Excelência, como presidente, ia pagar uma conta que não é sua! Quem vai ter que pagar essa conta é quem fez strip-tease moral em praça pública e destruiu a economia deste país!“

Rodolfo Borges - El País

Blog: Pensando bem, ou pensando mal, faz todo o sentido.

Viver é Perigoso

NOTÍCIAS DE MINAS


Confirmado. Depois de medalhas a coisa que mineiro mais gosta é de pão de queijo. Hoje, durante o Dia de Minas, em Mariana, quando a capital é simbolicamente transferida para aquela cidade. Na barraquinha montada (vide foto) o Governador Pimentel distribuiu, na oportunidade, logo umas cincoenta.
Aí está um mercado que nunca enfrentará crise em Minas Gerais. Invistam na fabricação de medalhas.
Enquanto a banda tocava o "peixe vivo", em Belo Horizonte, o setor técnico do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais reprovava as contas da campanha do PT mineiro. O parecer identificou indícios de crime de apropriação indébita, além de desvio de recursos de campanha para outra finalidade, gastos irregulares, omissão de despesas e trânsito de recursos fora da conta bancária oficial. Avaliaram que algumas das irregularidades identificadas devem ser investigadas pela Procuradoria Regional Eleitoral, dados os indícios de gravidade. O TRE-MG ainda sugeriu a suspensão por dois meses do repasse de cotas do Fundo Partidário ao PT-MG.
É a vida...
 
Viver é Perigoso