sábado, 27 de junho de 2015

SELEÇÃO PARAGUAIA


Dunga e os onze anões.

Clarin da Boa Vista

SINAIS DOS TEMPOS

 
Aos domingos era sagrada a visita a minha Avó, Dona Maria Virgínia. Morou sempre no Morro Chic, na última casa da Rua Quintino Bocaiúva.
Não faltava os losangos de doce de leite com côco, formatados sobre o granito da pia e na saída, a leitura de um versículo da Biblia, sábios conselhos e uma curta e direta oração, agradecendo a vida e pedindo orientação de Deus.
Entre um docinho e outro comentavam-se os últimos acontecimentos da cidade, do país e do mundo.
Face aos tímidos acontecimentos de então, a Dona Virgínia comentava:
Meu filho, estamos assistindo o final dos tempos.
Tenho dificuldades de imaginar qual seria o comentário da minha Avó nos dias de hoje.
Princípios básicos nos foram ensinados e são inegociáveis. Independem de evolução ou involução. Um deles, dentre outros considerados pétreos, é respeitar a opinião dos outros.
Outro deles é lutar para que o nosso pensamento e posição também seja respeitado.
Tenho procurado segui-los.
Não tem sido fácil. De uma coisa tenho certeza: Mesmo hoje, os nossos pontos de vista seriam convergentes.  

Viver é Perigoso

POIS É...


Há séculos, na Boa Vista, é claro, quando as pessoas se encontravam era costume indagar:
Tudo azul ?
A confirmação significava que tudo corria bem. Com a saúde, com os negócios e com a família. Hoje, será tomado como um atraso não responder a indagação com um caprichado "tudo colorido".
É a vida...

Viver é Perigoso