quarta-feira, 24 de junho de 2015

QUESTÃO DE CARÁTER

 
A jornalista Cora Rónai, viúva de Millôr Fernandes, conta uma história exemplar, um ótimo exemplo para situações como as de hoje. Certa vez, ela e Millôr passaram o fim de semana em Salvador, num ótimo hotel. Na saída, o hotel informou a Millôr que ele não precisaria pagar nada, porque a Odebrecht tinha acertado tudo, em cortesia. Millôr, rápido, recusou com a mesma cortesia: "Sinto muito, não posso aceitar. Nós viemos pela Mendes Jr".
 
Brickmann

E VIVA A MANDIOCA !


TUDO COMO DANTES


Cinco dias sem acesso ao rádio, televisão, jornais e internet. Na volta a constatação do quase tudo na mesma.
Primeira grande preocupação para quem, pelo menos de ouvir falar, acompanha há décadas os acontecimentos. Um desastre leva um cantor conhecido nacionalmente que não eu não conhecia. 
 
É a vida...

ER

MOÇA BONITA

Laura