quarta-feira, 1 de abril de 2015

DOZE ANOS COM A MÃO NO JARRO E...


SEM PALAVRAS


AGORA VAI !

 
A Petrobras anunciou ter fechado, nesta quarta-feira, contrato para financiamento de US$ 3,5 bilhões (R$ 11,2 bilhões), no Banco de Desenvolvimento da China.
 
Blog: A coisa está braba. Imagino as garantidas dadas. Possivelmente um grande naco do pré-sal.
 
ER

ORDEM DO DIA

A presidente Dilma finalmente se decidiu: convocou reunião com o ex-presidente Lula, o vice-presidente Michel Temer, o ex-presidente Fernando Henrique, mais os presidentes do Senado e da Câmara, para buscar soluções de consenso que tirem o país da crise. Deve-se discutir o ajuste fiscal - o que é essencial, o que pode ser negociado, o que pode ser substituído - e acertar uma distensão no clima político. Nada de união nacional, mas de civilidade na política. Não é por ser governista que o cidadão será acusado de ladrão, nem por ser oposicionista que o denunciarão como golpista. Ninguém tentará pacificar diretamente as redes sociais, mas os grupos partidários organizados que preparam a argumentação usada pela guerrilha virtual e manipulam os robôs devem ser desativados.

Foi uma decisão difícil para todos - para Dilma, instada a afastar do centro das decisões ministros de trato áspero, como Mercadante e Pepe Vargas; para Lula, que precisará desistir, ao menos agora, da censura à imprensa; para Fernando Henrique, a quem caberá a complexa conversa com os manifestantes para convencê-los a sair das ruas. É duro para todos, até para o PMDB, que estava adorando mandar no país. Mas as advertências de pessoas como Michel Temer e o advogado Sigmaringa Seixas, sobre o cansaço da população com discursos moralistas enquanto os políticos continuam gastando à vontade, foram ouvidas.

Hoje é 1º de Abril, Dia da Mentira. E, cá entre nós, alguém poderia acreditar numa história dessas, que envolveria tanto desprendimento de nossos líderes?

Brickmann

Blog: É a vida...

ER

FIM DE FEIRA


Reunião hoje em São Paulo. Apoio à Dilma. Homenagem para Sérgio Gabriele, coveiro da Petrobrás. Tirando o "puxa" de camisa vermelha como a do Lula, reparem no ânimo do pessoal. Sabem que o brejo está próximo. O melhor para todos eles seria o pedido imediato de delação premiada.
Teriam a possibilidade de prisão domiciliar.
Com tornozeleira eletrônica, é claro.

Viver é Perigoso