sexta-feira, 20 de março de 2015

MOMENTOS MÁGICOS



Buena Vista Social Club - Compay Segundo.

Maravilha !

ER

CARTEL E PROPINA

Pergunta um conhecido:
 
 
 
-  Se existe um cartel de fornecedores, com definição antecipada de vencedores e preços, por que existe o pagamento de propina para os compradores ? 
 
- O comprador é informado antecipadamente sobre o vencedor da licitação e sobre a "camada de gordura" colocada como sobrepreço, normalmente de 1% a 5%.
O "vencedor" receberá uma Nota Fiscal, normalmente de serviços de consultoria, para pagamento da taxa.
Se não recolher, no tempo determinado o valor estipulado, não receberá autorização para entrega do produto a ser fornecido ou medição do serviço executado.
Simples.
 
- Cartelização só acontece nas grandes empresas estatais ?
 
- Dificilmente não existe em todos os fornecimentos públicos do país. Tanto em âmbito federal, estadual, como no municipal.
O que pode e ocorre, não muitas vezes, é a não existência de propina. Cartel existe até para fornecimento de material de escritório.
Propina pouca é chamada de agrado. Propina média e alta é justificada(?) para custear gastos de campanhas políticas.
 
- De quem é a culpa ?
 
- De todos os elos da cadeia, logicamente incentivados pela impunidade. 
 
É o Brasil.     
 
Viver é Perigoso

CÃES DE PAVLOV

 
"...Lembrei então dos Cães de Pavlov.
Ivan Pavlov era um médico russo que fez um experimento interessante cerca de um século atrás. Reuniu alguns cães e começou a condicioná-los. Cada vez que chegava com comida, Pavlov tocava uma sineta, até um ponto em que, mesmo sem comida, bastava acionar a sineta para que os cães começassem a salivar. Ficavam com a boca cheia d´água só de ouvir o sino. Pavlov desenvolveu a ideia dos reflexos condicionados.
Todos temos reflexos condicionados, a maioria deles naturais. Diante da visão de um cachorro rosnando com os dentes à mostra, imediatamente ficamos com os músculos tensos. Estamos condicionados a preparar a fuga ou o enfrentamento diante de uma situação de perigo. No cinema é assim também: de tanto assistir a filmes de suspense, estamos condicionados. Quando aparece aquela musiquinha, já preparamos o susto. O gato vai pular! Mas também podemos ser intencionalmente treinados a reagir de forma condicionada a determinados estímulos.
O que aconteceu com nossa relação com as mídias foi isso então, anos de condicionamento recebendo más notícias, quebrando expectativas, vivendo desilusões nos treinaram para o que somos hoje: uma sociedade desconfiada, cética, que sempre espera o pior. Quase não há mais espaço para o deleite, para curtir uma boa nova, para acreditar que alguém está fazendo algo bom. O otimista, o que acredita, o que confia no bom, no belo, no justo, é um otário.
Parece impossível baixar a guarda e simplesmente curtir, saborear a notícia boa e compartilhá-la para que, por exemplo, outros governadores também abram mão dos aumentos. Há que se buscar o sofrimento, pintar o pior cenário, dizer que aquela boa notícia não merece crédito.
Como Cães de Pavlov, estamos condicionados a babar.
Isso sim é que é herança maldita. "

LUCIANO PIRES

O COFRE !


LOGO A GENTE SE VÊ



19 DE MARÇO DE 2015.

MOÇA BONITA

Julianne Moore

É A VIDA...


Fidel se faz passar por vivo. Lula se faz passar por morto.

Tognolli

Viver é Perigoso