quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

AINDA VAI PIORAR

O que o governo Dilma está fazendo, tanto o Aécio quanto a Marina, se vencedores fossem nas eleições, estariam fazendo.
Aliás, creio que os dois candidatos vencidos ainda seriam mais duros.
A grande questão é a responsabilidade do PT por ter levado o país a esta triste situação. Que não venham com as desculpas de crise mundial e seca prolongada.
Foram incompetentes.
Quanto as mentiras proferidas quando das eleições, esperar o quê ?
Nasceram mentindo e morrerão mentindo. É da natureza.

ER

Y TODO A MÉDIA LUZ


Um dia após os apagões em diversas áreas de 11 estados e do Distrito Federal, o Brasil recorreu à importação de energia da Argentina para garantir plenamente o consumo do país. Segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), ontem, dia 20, foram importados 165 megawatts (MW) médios do país vizinho.

O Globo

ER

DITADURA


É um regime em que os oficiais tomam o poder se lamentando e o deixam com pesar ainda maior.

Marechal Castelo Branco

PT SHOP


CANTINHO DA SALA

Paul Klee

SENHOR MINISTRO


"...Em verdade, o ministro é, acima de tudo, um contínuo (empregado de repartições públicas ou estabelecimentos que leva e traz papéis, transmite recados e faz outros pequenos serviços, segundo diz o dicionário Aurélio sobre este verbete, na sua última edição).

As pessoas se esquecem de que homens e mulheres não nasceram para serem grandes. Um mínimo de grandeza já os desumaniza. Por exemplo: — um Ministro. Não é nada, dirão. Mas o fato de ser ministro já o empalha. É como se tivesse algodão por dentro e não entranhas vivas.

Por isso digo: ou o Ministro é um Benjamin Disraeli (1804-1881), um Otto von Bismarck (1815-1898) ou um Winston Churchill (1874-1965) e o demonstra, ou não passa de um contínuo. No caso das mulheres, o mesmo acontece. A ministra teria de ser uma Margareth Thatcher (1924-2013) ou uma Golda Meir (1898-1978), para ficar apenas com estas duas, por razões sentimentais. A régua que permite separar os verdadeiros ministros ou ministras obedece à mesma norma.

Para provar isto digo:

Não existe ninguém mais vago, mais irrelevante do que um ex-ministro. Concordo com que dizia o Nelson Rodrigues, em parte: um ministro não passa de um contínuo de luxo com direito a água-gelada, cafezinho, casaca e carro-oficial.

Digo que, em parte, as coisas mudaram, recentemente. Foi-se o tempo em que a casaca bastava... O que funciona agora é a demissão, para aquele ou aquela que não cumpra as ordens de quem os nomeou. O que vale é quem foi eleito e não nomeado. Ministro é como executivo de uma grande empresa. Pode ser demitido e perde todas as mordomias. Fica desempregado.

Meraldo Zisman (p/ o Brickmann)

MOÇA BONITA

Emily