quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

A IMPRENSA DOS HIPÓCRITAS

 
Título nervoso do editorial do jornal Itajubá Notícias desta semana.
Antes de mais nada: O Zelador se relaciona muito bem com todos os responsáveis pelos jornais e emissoras de rádio da terrinha.
E isto não ocorre por falta de tomada de posição.
No governo Dr. Jorge, na sua quase insignificância midiática, o "Viver é Perigoso" se posicionou publicamente contra a sonegação de informações e as perseguições técnicas/fiscais empreendidas por aquela administração.
Na atual Administração, que desta vez tem o importante "Itajubá Notícias" seguindo lado a lado, o Blog têm-se postado firmemente contrário ao escolhido silêncio imposto ao "O Sul de Minas e a Rádio Jovem"
O Blog Viver é Perigoso não faz parte da imprensa. Comenta parte do publicado e divulgado e com certeza não é hipócrita.
Como  entrevistado pela RádioJovem, na semana passada, quando do retorno ao ar da jornalista Célia Rennó, a posição do Zelador sobre a "censura" foi mais uma vez exposta.
O tema informação e liberdade de expressão é inegociável e sem acesso a discussões, independente de desavenças e posições tomadas ou deixadas de serem tomadas no passado.
Alguém com capacidade e influência, por favor, desengate a marcha à ré da cidade de Itajubá. 
 
ER   
     

ENQUANTO ISSO ...

 
Doze cidades do Sul de Minas conseguiram liminares na Justiça para suspender a obrigatoriedade de assumir o serviço de iluminação pública, que passaria a ser de responsabilidade de todos os municípios a partir de 2015.
Com a nova determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), as concessionárias continuariam a fornecer energia, mas os municípios é que precisam fazer a manutenção da iluminação pública, troca de lâmpadas e instalação de luminárias em praças. Com o serviço, os municípios podem ter um impacto de 8% do orçamento.
Passos é uma das cidades que conseguiu na Justiça a suspensão da obrigatoriedade. A prefeitura alega que não tem estrutura para assumir a nova responsabilidade.
"A prefeitura não possui nem o pessoal capacitado técnico para a realização do serviço que eles estão transferindo, nem disponibilidade financeira para tanto. Se tiver que assumir, nós teremos que fazer uma licitação para contratar uma empresa para fazer o serviço, já que a prefeitura não dispõe de pessoas capacitadas e provavelmente fazer um projeto de lei, criando uma taxa de iluminação pública, transferindo o ônus desse pagamento para o povo", diz o procurador do município Adalberto Neto.
A Cemig informou que vai continuar prestando serviço até o julgamento da liminar. Além de Passos, também conseguiram a liminar os municípios de Cordislândia, Campanha , Campo do Meio, Coqueiral, Caxambu, Machado, Alfenas, Divisa Nova,Três Pontas, Ilicínea e Paraguaçu.
 
Blog: A Prefeitura da terrinha não quis saber de briga. Não que não apreciem um enrosco. Mas no caso acharam melhor escolher logo uma empresa de BH (segundo consta, com distantes ligações com a terrinha).
Assumir a obrigação foi uma determinação da Aneel, escorada na Emenda Constitucional do distante ano de 2002.
Ainda escutaremos muito sobre o assunto. 
 
É a vida
 
ER

 

PF ENCANA CERVERÓ