quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

OBRIGADO CAMARADA !

Os tempos mudaram e muito. Desconfio que não foi para melhor. Nunca antes na história deste país, como dizia um filósofo popular de São Bernardo do Campo, tantos votos de feliz natal e bom ano novo foram trocados.
Pela internet, é claro.
Não que tenham sido insinceros. Os recebi e retribui com legítimo sentimento.
Mas de forma equivocada, possivelmente, me soaram com remédios genéricos. Funcionam bem, são mais acessíveis, mas falta neles uma certa firmeza.
Como feliz hemitartarato de alguma coisa ou clorofidila de outra coisa.
O ideal seriam que os votos de final de ano fossem trocados durante um forte abraço. Nada tão bom. Marca e a sensação do aperto segue com a gente o ano todo.
Hoje, lamentavelmente, não são trocados nem entre os mais próximos.
Tanta conversa para dizer que recebi poucos. Fiquei feliz. Senti a falta de outros que eram esperados. Os recebi genericamente pela internet.
Mas foi bom.
Ah! recebi dois cumprimentos pelo telefone. Um deles através de um "uatizap" e não considerei-o genérico.
O outro, numa ligação direta, foi de um amigo lutador, criticado e que corajosamente insiste em continuar lutando contra a forte maré.
Obrigado Camarada. Valeu.

ER   

NOTÍCIA QUE GOSTARIA DE LER

 
Dilma toma posse e promete rigorosa auditoria nas suspeitas contas do governo anterior.

Clarin da Boa Vista

UM BOM COMEÇO !