segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

TOMOU O BARCO


 
John Robert Cocker, simplesmente Joe Cocker, cantor britânico de voz grave, vulcânica e movimentos únicos no palco, tomou o barco hoje aos 70 anos.
Sua dramática interpretação  de With a Little Help from my Friends, dos Beatles, no palco de Woodstock, quando o cantor tinha 25 anos, passou para a história.
Artista sem igual.
Seu último show foi em junho no Hammersmith Apollo de Londres.
 
ER

O FORTE DE GRAÇA FOSTER


Blog: Forte bem protegido. Só que já levaram o cofre.

ER

OREMOS !

Deu hoje no Site da Jovem FM:

DESATIVADAS TODAS AS 18 ESTAÇÕES DE ALERTA CONTRA AS ENCHENTES , QUE FUNCIONAVAM POR CONVENIO ENTRE A UNIFEI E A COPASA.
 
"...a população de Itajubá, está sem a principal ferramenta que tinha . para tomar qualquer providencia no caso de ser atingida ,( pelo Rio Sapucaí ou por seus afluentes ) no caso de chuvas mais fortes que as normais e que possam configurar enchentes na nossa região.
Desativar um sistema que funcionava com sucesso, durante tantos anos, alertando a população, sem colocar nada em seu lugar, beira a irresponsabilidade. "
 
Blog: O assunto já foi tratado por diversas vezes no blog. A Copasa é uma empresa publica que busca resultados de uma empresa privada. Os custos da Universidade para desenvolver e manter o sistema em funcionamento depende de recursos.
Para tudo funcionar, como quase quase sempre neste espoliado país, torna-se necessário ação política.
A Copasa esteve sob responsabilidade do Dep. Bilac Pinto, de Santa Rita do Sapucai e parceiro do Prefeito de Itajubá desde priscas eras.
Nada foi feito pela Administração para buscar a intermediação de um acordo (talvez se movimentasse ao contrário).
Um acordo levaria a participação dos municipios vizinhos situados a jusante do Sapucaí nos custos de operação do sistema. As cidades são diretamente beneficiárias das informações.
O pessoal técnico da Unifei por ter ousado a se posicionar corretamente contra algumas agressões ambientais de responsabilidade da Prefeitura virou inimigo (lembrem-se da famigerada alínea L e da intenção da Universida implantar um curso de medicina), virou inimigo.
Num balanço sobre a atuação da atual administração constatará-se que a sua principal falha, deixando de lado a total ausência de planejamento, será a movimentação política.
Oremos.
 
ER