quarta-feira, 24 de setembro de 2014

SOB A LUZ DE VELAS




O mal está apenas guardando o lugar para o bem.

Guimarães Rosa
 
 

COMÍCIO MUNDIAL

 
Brasil na vanguarda. Dilma faz o primeiro comício na história da ONU. Faltaram foguetório e banda de música.

Clarin da Boa Vista

FRUTA NATURAL

 
Um caminhão carregado com laranjas tombou ontem em Itajubá. Que fique claro: laranjas frutas.

Clarin da Boa Vista

PRÁ PENSAR

 
Se o mundo do futuro se abre para a imaginação, mas não nos pertence mais, o mundo do passado é aquele no qual, recorrendo às nossas lembranças, podemos buscar refúgio dentro de nós mesmos, debruçar-nos sobre nós mesmos, e nele reconstruir nossa identidade; um mundo que se formou e se revelou na série ininterrupta de nossos atos durante a vida, encadeados uns aos outros, um mundo que nos julgou, nos absolveu e nos condenou para depois, uma vez cumprido o percurso de nossa vida, tentarmos fazer um balanço final. O tempo da memória segue um caminho inverso ao do tempo real: quanto mais vivas as lembranças que vêm à tona de nossas recordações, mais remoto é o tempo em que os fatos ocorreram. Cumpre-nos saber, porém, que o resíduo, ou o que logramos desencavar desse poço sem fundo, é apenas uma ínfima parcela da história de nossa vida. Nada de parar. Devemos continuar a escavar ! Cada vulto, cada gesto, palavra ou canção que parecia perdido para sempre, uma vez reencontrado, nos ajuda a sobreviver.

Norberto Bobbio, citado pelo Dr. Hélio Bicudo

ER

ONDE A PORCA TORCE O RABO

 
Sinceramente, tenho em conta que o Fernando Pimentel não é um candidato de todo ruim. É acessível e tirando o fato de comungar a bolivariana doutrina petista, o que é extremamente preocupante, até que daria para engolir. Em outros posts do passado já foi  comentado.
Como atenuante, no meu ponto de vista, existe um desgaste entre ele e o comando paulista do seu partido. Já ajuda.
Não me importa a sua participação na luta armada quando da ditadura. Muitos de nossa idade, naquela ocasião e portadores de um viés comunista, optaram pela burrice.
Já deu mais do que tempo de cair na real.
Segundo a imprensa, como todos os políticos, ele tem desarranjos no passado: o tal processo de aquisição de sistema de segurança em parceria com o CDL e a consultoria prestada para a Fiesp.
Coisas de pouca ou nenhuma monta.
O tema adquire importância quando lembramos que foi o Fernando Pimentel, quando Ministro do Desenvolvimento do governo Dilma, que assinou o repasse de R$ 239 milhões a fundo perdido (quer dizer: deu) para o governo cubano modernizar o Porto de Mariel.
Que fique claro: não se tratou do financiamento (US$ 692 milhões) concedido pelo BNDES.
Poucas informações foram publicadas sobre a doação feita pelo Brasil (sob a responsabilidade do Pimentel) para Cuba. Assunto continua sob sigilo.
Pelos dados dos institutos de pesquisas são enormes as suas chances de ser eleito governador de Minas nas próximas eleições.
Sinceramente, espero que não.
Caso o resultado eleitoral seja o previsto, que não aconteça sob os auspícios do Estado, nenhuma ajuda nos mesmos termos do feito com os irmãos Castro.
Ah! e que Minas não torne um asilo para companheiros desalojados em outras plagas.
Temos bastante por aqui.

ER


CONFIRMADO: ANÃO DIPLOMÁTICO


NÚMEROS, NÚMEROS E NÚMEROS !

 
A Prefeitura de Itajubá, no Sul de Minas, obteve a licença de instalação do novo distrito industrial  do município. Antes mesmo do início das obras, que deverá ocorrer até janeiro de 2015, duas empresas já negociam com o Executivo para se instalarem no empreendimento.
O novo DI contará com 42 lotes entre 1 mil metros quadrados e 3 mil metros quadrados. O empreendimento será construído numa área de 220 mil metros quadrados às margens da BR-459.
De acordo com o prefeito de Itajubá, Rodrigo Imar Martinez Rieira, o edital de licitação das obras do terceiro DI do município deverá ser publicado em outubro. Já o início das obras está previsto para entre o fim deste ano e início de 2015. Ainda não há estimativa de quanto será investido para a implantação do distrito.
Apesar de ainda estar em fase de elaboração do projeto, Rieira afirma que duas empresas já estão em estágio avançado de negociação com a administração municipal e deverão ser as duas empresas âncoras do parque industrial. Sem revelar detalhes, ele informa que os investidores atuam nos segmentos de tecnologia da informação (Ti) e autopeças. Estima-se que cada planta receberá aportes entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões somente nas edificações.
Conforme Rieira, há um grande volume de empresas interessadas em investir em Itajubá. "Porém, a falta de um novo distrito está nos atrapalhando a desenvolver e trazer novas empresas", observou o prefeito.
O município tem dois distritos industriais e cerca de 150 empresas em operação. O terceiro DI será implantado próximo aos existentes.
 
(Deu no Diário do Comércio)
 
Blog: Segurem a PKC na terrinha que já está bom.
 
ER