terça-feira, 5 de agosto de 2014

DECORANDO

 
Mantega diz que gasolina vai subir. Petrobrás treina seus executivos para responder questionamentos e justificar reajuste.

Clarin da Boa Vista

MOÇA BONITA


NO CAMPO DO ADVERSÁRIO

 
Pesquisa realizada na estratégica região do ABC paulista mostra empate técnico na disputa pela presidência da República.
De acordo com o levantamento do instituto DGABC, do jornal Diário do Grande ABC, a presidente Dilma Rousseff  (PT) aparece na frente, com 26,3% das intenções de voto, mas seu opositor Aécio Neves (PSDB) já aparece com 24,2%, configurando empate técnico. O candidato da terceira via, Eduardo Campos (PSB), soma 8%.
A pesquisa foi realizada nos sete municípios do ABC, região onde o ex-sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva se notabilizou e fundou o Partido dos Trabalhadores.
O instituto entrevistou 2.800 pessoas, 400 em cada um dos municípios da região. Segundo o levantamento, Aécio seria o candidato mais votado, numa disputa de segundo turno com Dilma: o tucano teria 38,9% dos votos, contra 31,3% da candidata petista.
 
Diário do Poder
 
ER

OREMOS !

 
Deu no Jornal do Comércio:
 
Segundo o Prefeito Rodrigo Riera, duas empresas estrangeiras, do setor automotivo, que viriam para Itajubá, uma italiana e outra americana, uma delas considerada uma gigante no ramo, adiaram suas vindas para o primeiro trimestre de 2015. Abririam centenas de postos de trabalho. Os protocolos de intenção já foram assinados.
Registre-se: nenhuma das duas empresas estão instaladas no país.

Além desses dois investimentos, outros três investimentos estão com protocolos de intenções assinados com o Executivo municipal e seguem em negociação. Entre eles, dois já possuem unidades em Itajubá e pretendem construir novas plantas no município, ainda neste ano, ampliando a capacidade produtiva. Os nomes das empresas, no entanto, não podem ser revelados. Mas uma delas é do setor automobilístico e a outra de tecnologia da informação.

O outro aporte que a cidade deverá receber em 2014 é de uma empresa hoje instalada em São Paulo, que deverá transferir sua fábrica para Minas Gerais. "Nós demos algumas vantagens competitivas e a empresa se sentiu atraída", afirmou o prefeito. Ao todo, as cinco empresas deverão gerar cerca de 2 mil empregos caso os aportes se efetivem.

Outra projeção positiva para o município gira em torno da formação de um cinturão de fornecedores da Helibrás. O prefeito explica que muitas das empresas de menor porte já trabalham com a fabricante de helicópteros e pretendem se instalar no município para reduzir custos.

Blog: Oremos !

ER

PROJETO SURPRESA

Foto Itajubá Notícias
Nos velhos tempos de Boa Vista, quando ainda não existia a exigência legal da apresentação de projetos para a realização de construções, dominava o mercado local um excelente pedreiro-construtor. Sr. Pinheiro. Homem trabalhador, correto e desempenhava suas funções somente com um ajudante. Não era necessário mais.
Só trabalhava de empreitada. Tantos cruzeiros para construção de uma casa, com três quartos, sala, copa e cozinha. Ah ! e um banheiro. Antigamente não eram necessário tantos como hoje. Área total de 100 metros quadrados. Entrega em 4 meses, já pintada.
Material por conta do freguês.
Preço combinado: Cr$ 12 mil, em quatro de Cr$ 3 mil.
Não se falava mais no assunto. O que ia sair era uma surpresa. Aliás, sempre boa.
Está acontecendo de novo na terrinha.
O BDMG tem uma linha de crédito de R$ 3 milhões para revitalização de Praças.
Oba  !
Foram buscar.
O Banco de Desenvolvimento exige projeto e apresentação do pleito, neste ano eleitoral, tem prazos limitados.
Para uma administração criativa esses detalhes não causam dificuldades. Ajeitam uma empresa local e já conhecida que aceite dar uma mudada na cara do centro da cidade por R$ 3 milhões.
Quanto a exigência do BDMG pela apresentação de projetos, procuram alguém (a própria empreiteira pode providenciar e pagar) já cadastrado no Banco e contratam um projeto padrão (de preferência volumoso) qualquer.
Isso basta.
Quanto a começarem a obra dentro prazo, a própria prefeitura ou a empresa encarregada da limpeza urbana, derrubará logo o coreto e avançará com retroescavadeiras.
Essas ações caracterizarão o início das obras.
E o mais importante, Belo Horizonte, liberará a primeira parcela do financiamento.
Se o povo chiar, será contratado um arquiteto local, reconhecido, para harmonizar historicamente as coisas.
E mais, começarão logo quebrar também, tudo no início da Rua Nova. Desviará a atenção dos críticos.
Será aprovado pelo  BDMG ? Claro ! Não estão nem aí para se ficará feio ou bonito. 
Mas dará certo ? 
Claro ! com o Sr. Pinheiro, lá da Boa Vista, sempre deu.
É a vida.

ER