quarta-feira, 4 de junho de 2014

DETALHES

 
Ouvido ontem na Feira Livre da Boa Vista:
 
- Ô Cumpadre, não é que os Vereadores aprovaram, mesmo sem saber direito os detalhes, o empréstimo de R$ 17,5 milhões pela Prefeitura.
 
- Sim. E ainda  teceram louvores para a coragem do Executivo. Mas o pior você não sabe. Ouvi dizer que um vereador da base aliada vai propor a aprovação de um cheque especial para a Prefeitura no valor de R$ 50 milhões. Não perderão mais tempo ouvindo as ladainhas dos vereadores Santi e Dr. Ricardo. Evitarão a discussão desses detalhinhos nas reuniões da Câmara.
 
- Éh...faz sentido.

ER

OS SILVA


COPA E COPOS

Jogo duríssimo em Los Angeles no dia 13 de julho de 1994. Brasil x Suécia disputavam a semifinal da Copa Do Mundo.
Bar Caçador lotado de olho na experiente Telefunken de 26 polegadas. O experiente vem da participação nas duas copas anteriores, 1986 no México e 1990 na Itália.
Silêncio só quebrado pela voz fanhosa do locutor e pelo trincar dos lambarizinhos fritos e crocantes do mestre Carlos Riera.
Não existia local mais democrático na terrinha do que no Bar Caçador. Sem necessidade de quotas ou cotas, as minorias conviviam com a maioria numa boa.
Mas naquele momento de decisão a coisa deu de extrapolar.
Um alienígena, não cliente do Caçador e recentemente chegado na República da Boa Vista, torcendo, através de gestos e exclamações, descaradamente, para a Suécia.
Descendente de suecos não devia ser. Como sempre dizia o Paulo Socó, do vizinho, amigo e quase uma extensão da Boa Vista, bairro da Avenida:
- Passou das 18 horas é meia-noite. O moço "sueco" era bem moreno.'
Jogo duro e o pessoal brasileiro perdendo a paciência. Não com o time, mas com a torcida feita pelo "gringo".
No intervalo, os mais revoltados exigiram uma reunião com proprietário (Carlos Riera), exigindo a expulsão do torcedor sueco. Foi pedido calma em nome das tradições diplomáticas da Boa Vista.
Segundo tempo tenso.
Explosão total quando o baixinho Romário, de cabeça, marcou o gol do Brasil (que venceu a partida por 1x0). Na comemoração todos se voltaram para o "sueco", que após alguns segundos de hesitação, juntou-se a comemoração.
Vira-casaca ?
Não. O nosso "sueco", na realidade recém chegado da Bahia para trabalhar na Fábrica de Armas, torceu errado, uma vez que a seleção canarinho jogou com camisetas azuis e a Suécia, com a tradicional amarelinha.
Desfeito o mal estar, uma rodada por conta da casa.
É a vida.
 
ER     

ALÍVIO IMEDIATO

 
Não procede a notícia que a Presidenta tenha se apavorado com a invasão do campo quando do jogo do Brasil por três vândalos "Black Bloc". De imediato, seus atentos  assessores esclareceram que se tratava do juiz e bandeirinhas.

Clarin da Boa Vista 

MOÇA BONITA

Mini

SÓ BLUES


O GRANDE EQUÍVOCO

 
A Lei Professor Rui (que regulamentava o martírio dos animais através dos rodeios) estava prestes a ser aprovada pela Câmara, já em segundo turno.
Em termos futebolísticos, a votação na Câmara Municipal já havia passado da prorrogação e caminhava para os pênaltis.
Poucos e lúcidos vereadores insistiram na realização de uma audiência pública. Mais para estender o tempo. O jogo estava perdido.
Colocada a questão em votação, o Presidente fez a célebre e rápida colocação:
Quem estiver a favor permaneça como está (ou vice-versa).
Estreando no legislativo, o novato vereador (governista), certamente contra a protelação da votação e logicamente favorável a Lei, titubeou e permaneceu sentado quando deveria se levantar ou levantou-se quando deveria permanecer sentado.
Os apoiadores dos rodeios, na plateia e em grande maioria, entraram em pânico. Senta, gritaram uns. Levanta, gritavam outros.
Aumentou a confusão.
O novato olhava para um lado e para o outro, atônito.
Pois bem, aquele voto aprovou a realização da audiência pública.
O resto todo mundo já sabe. Trouxeram de fora uns trogloditas para tentar justificar a legalização da judiação.
Erraram na mão e convenceram um vereador do contrário.
Posteriormente, na votação da Câmara, o famigerado projeto foi reprovado por um voto.
Milagres acontecem.

ER