quarta-feira, 14 de maio de 2014

CANTINHO DA SALA

 
O leilão de arte contemporânea e do pós-guerra realizado ontem, na Casa Christie's em Nova York, arrecadou o valor recorde de US$ 744,94 milhões (cerca de R$ 1,64 bilhões) em uma única sessão.
O quadro arrematado pelo maior preço foi "Black Fire I", de Barnett Newman (1905-1970), vendido por US$ 84,16 milhões (cerca de R$ 185,81 milhões).
"Black Fire I" (1961), pintado em branco e preto, foi objeto de uma acirrada disputa entre dois compradores por telefone.
 
ER

É DISCO QUE EU GOSTO


MERCADO EM ALTA

 
Continua superaquecido o mercado de vidros para reposição em ônibus.

Clarin da Boa Vista

AMADORES EM ECONOMIA




Sobre o "Financial Times" e a revista "The Economist": 
"Quanto mais distante, mais erram.  Gostaria que fossem estudar economia antes de repetirem previsões que não se concretizam"

Luís Inácio

Blog: Após pedir ajuda aos universitários do Google:
 
O Financial Times existe desde 9 de janeiro de 1888. É considerado um jornal de elevada reputação, sendo um dos jornais mais lidos por líderes empresariais. 
O Financial Times é publicado pela manhã em  Londres, sendo conhecido como "periódico superior do Reino Unido". O jornal é impresso em 23 cidades, em três edições diárias: a edição do Reino Unido, dos  EUA e da Asia.
Seu principal rival é o Wall Street Journal
 
 O The Economist é uma publicação inglesa de notícias e assuntos internacionais e está em publicação contínua desde a sua fundação em setembro de 1843. 
Cerca de dois terços dos 75 jornalistas da equipe são baseados em Londres, apesar da The Economist ter uma ênfase e um alcance global.
A publicação afirma que "não é uma crônica da economia". A postura editorial da publicação apoia o liberalismo clássico e econômico.
O público alvo da revista são leitores altamente qualificados e tem uma audiência fiel de muitos executivos influentes e líderes políticos. Alguns dos leitores da publicação consomem tanto a mídia de massa quanto a da elite. 
 
É a vida.

ER

PRIORIDADES


MOÇA BONITA

Zooey

E A CONTRAPARTIDA ?


Ouvido ontem na Boa Vista:

- Ô Cumpadre, desde o início da Administração escuto os responsáveis dizer que recursos não faltam, o que faltam são projetos.
 
- Verdade...falam isso desde os saudosos tempos do Adilson Primo.
 
- Pois é...segundo consta, já elaboraram e encaminharam adiante, dezenas de projetos. Somariam milhões de reais.
 
- Verdade. E basta ver o "bicho" protocolado para a assessorada sair contando papo e contando com o ovo ainda no fiofó da galinha. Afirmam que já têm, por baixo, uns R$ 500 milhões em projetos encaminhados.
 
- Pois é...como não existe mais nada "di grátis", esqueceram que o município tem que entrar com 20% do valor a ser investido, o que daria uns R$ 100 milhões.
 
- E tirar de onde se a grana está curtíssima ?
 
- Estão tentando emprestar no mercado e alavancar qualquer coisa que tiver mais `a mão.
 
- Aí complica muito. O custo do dinheiro emprestado está pela hora da morte. E mais,  
 a Câmara, responsável como é, não irá aprovar.

- Calma Cumpadre, deixe de caçoar. O caso é sério.
 
- Tirando brincadeira de lado, o mais prudente é ficar quietinho e cuidar só da manutenção no dia a dia.
 
- Faz sentido.

ER