terça-feira, 6 de maio de 2014

CAÇADOR DE RECOMPENSA


O governador de São Paulo Geraldo Alkmin anunciou hoje a intenção de pagar até R$ 50 mil para o cidadão que repassar informações que ajudem a polícia a esclarecer delitos ou localizar foragidos da Justiça.
 
Blog: Só faltava.

ER

UFA , AGORA VAI !

 
Após três anos em tramitação, a Câmara dos Deputados aprovou hoje o projeto de lei que permite a publicação de biografias não autorizadas. O texto seguirá para análise do Senado.
A proposta acaba com a necessidade de autorização prévia para publicação de biografias. Atualmente, as pessoas biografadas e seus herdeiros podem vetar obras escritas sem suas autorizações. O projeto altera o Código Civil e retira a necessidade de haver autorização prévia para a publicação de imagens, escritos e informações biográficas.
 
Blog: Se o Sarney não segurar o projeto...

ER

CURTAS HISTÓRIAS

 
Espécime totalmente extinta na terrinha. Mas até o início dos anos 60 dominaram o mercado. Trata-se dos nadadores de rio. Hoje todos são nadadores de piscina.
 
Começando pelo Poço da Pedra no Porto Velho. Poço da Bombinha, atrás do Campo do Yuracan, Poços do Sr. Felipe, Prainha, Vasquinho, na Boa Vista e o famoso Popóta, na Avenida.
 
Atravessar a nado o, na época, caudaloso Sapucaí não era para os fracos. 
 
Três estilos predominavam: Braçada, Cachorrinho (especialidade do Dalton Barbosa) e Arrancão.
 
Características marcante dos nadadores de rio:
 
1 - Jamais usar sunga ou shorts de lycra. Só calção desses de futebol. Os ricos usavam os de marca Ban-Tan, vendidos na Casa Dois Irmãos. 
 
2 - Nadar sempre com a cabeça empinada, fora d água. Era questão de sobrevivência desviar dos capitães que imponentes desciam flutuando no nosso Sapucaí.

Bigodinho

TERRINHA E O LIXO

 
Prefeitos insatisfeitos com a queda de repasses do governo federal que participarem do Congresso Mineiro de Municípios, que começa nesta terça-feira (6), no Expominas, em Belo Horizonte, serão incentivados a aderir a consórcios intermunicipais para otimizar recursos nas áreas de saúde, iluminação pública e gestão de resíduos sólidos. Porém, apesar de serem apontados como solução tanto pela Associação Mineira dos Municípios (AMM), organizadora do encontro, quanto pelo governo mineiro, os consórcios entre municípios ainda não são realidade em todo o estado.
De acordo com especialista ouvido pelo Hoje em Dia, as prefeituras de Minas têm dificuldade para tirar projetos do papel e garantir a operacionalização.
“O consórcio público de resíduos sólidos em Itajubá, no Sul de Minas, é um dos poucos casos de sucesso. Há muitos, mas contam-se nos dedos das mãos os que conseguiram se manter”, afirma Josué Meystre, ex-secretário executivo do consórcio mencionado por ele e palestrante desta edição do congresso da AMM.
“Como são os municípios que bancam, apesar de ter financiamento do Estado e do governo federal, corre o risco de, se não for bem gerido, ser mais um gasto para os cofres públicos. Outro desafio é criar a estrutura do consórcio com ‘municípios-referência’, que têm maior arrecadação e podem arcar com a maioria do investimento, além ainda de lidar com a nomeação política de cargos que devem ser técnicos”, acrescenta.  
No caso de Itajubá, segundo o prefeito reeleito (êpa ! ), Rodrigo Riêra, são recolhidas 370 toneladas de lixo com apenas dois equipamentos, mas com redução de custo de coleta e tratamento de R$ 90 para R$ 57 por tonelada, isso para onze cidades da região.  A lei que rege a união de dois ou mais municípios para captar e gerir recursos enquanto “autarquia interfederada” é de 2005 e foi criada pelo governo de Minas principalmente para dar solução ao problema dos lixões no Estado.
Por meio da assessoria de imprensa, o governo informou que cerca de 200 dos 853 municípios mineiros contam com a atuação dos consórcios municipais de Resíduos Sólidos Urbanos desde 2007
 
Hoje em Dia (resumo)
 
Blog: Com a propaganda "positiva", outros municípios poderão se interessar e mandar os seus lixos para a terrinha. Ficaremos felizes.
 
ER

 

UMA HORA ACABA


A VIDA CONTINUA


Mais do site da JovemFM e da Helibrás.

Nada como uma segunda-feira, após feriado, para esclarecer as coisas.
 
Em comunicação enviada ao Eng. Mafra (Jovem), o Sr. Carlos Battesti (Helibrás) confirmou que o Sr. Luis Inácio foi convidado pelo Grupo Airbus Helicopters, através do Instituto Lula, para fazer uma palestra sobre a conjuntura atual e as perspectivas do país aos executivos brasileiros e franceses em Itajubá.
O evento fez parte de um programa de palestras organizado pela empresa, voltado para a atualização e capacitação de seus executivos e funcionários, e que teve início com uma palestra do ex-ministro e professor Delfim Netto realizada em São Paulo.
O custo das palestras está dentro desse programa de capacitação, e a empresa se reserva o direito de não divulgar.
No caso do Sr. Luís Inácio, foi também uma oportunidade para ele conhecer as atuais instalações.
Ah!  o convite foi estendido também ao prefeito Rodrigo Riera e ao secretário de Indústria e Comércio de Itajubá, Ado Mauad.  
 
Blog:
Atualização e capacitação através de palestras do Delfim Neto e do Sr. Luís Inácio, no mínimo, aparenta ser uma estratégia empresarial inovadora.
Afinal, pode-se aprender mais com os erros do que com os acertos.
 
É a vida.
 
ER

ALGO NO AR

 
O Ministro da Secretaria Nacional da Aviação entregará hoje ao Prefeito de Pouso Alegre, Perugini, a autorização final para a construção do Aeroporto Internacional de Cargas de Pouso Alegre.
Deverá ser objeto de concorrência e, consequentemente, construído e operado por empresas privadas. O projeto inicial prevê a ocupação de 4 milhões de mts2, com pista de 3.000  x 45metros, permitindo a operação de Boeing 747. Estima-se investimentos de R$ 1 bilhão.
Repetindo: capital totalmente privado,com chineses no pedaço.
Em tempo, o Secretário das Finanças da cidade vizinha é o  ex-vereador da terrinha, Douglas Tadeu Dória, ou Padre Douglas (PT).
Quando das manobras de aproximação, provavelmente, as aeronaves de grande porte passarão nos ares de Itajubá.
O que já é alguma coisa.

ER