quarta-feira, 30 de abril de 2014

JÁ DETERMINADO


VOLTA GENOINO !

Clarin da Boa Vista

VISÃO LÁ DE FORA - III


 
Uma reportagem publicada no site da norte-americana Bloomberg alertou seus leitores sobre os riscos dos turistas durante o mundial.
Intitulada "Indo para a Copa do Mundo? Deixe o colar de ouro em casa", a matéria mostra um panorama do aumento da violência no País.
"O crime de rua está crescendo no Rio de Janeiro, maior destino turístico do Brasil", enfatiza a publicação. "Os assaltos aumentaram 19%, pulando para 37.412 casos, de acordo com dados oficiais. Isso é o dobro da quantidade em Nova York e Cidade do México."
Segundo a Bloomberg, os crimes cresceram 49% nas principais áreas turísticas da cidade que abrigará a final do evento, que inclui bairros como Copacabana, Flamengo e Ipanema, e lembra que as praias destas regiões sofrem frequentemente incidentes "conhecidos como 'arrastões'".
O título da reportagem, inclusive, remete a um exemplo recente da falta de segurança no País, quando uma brasileira perdeu seu colar de ouro para um ladrão durante uma reportagem para a rede Globo - que contava exatamente sobre a violência no País.
Para o mundial, o governo garantiu policiamento em torno dos estádios e em outras áreas turísticas. Estão previstos quase 7.000 policiais militares, incluindo mais 2.000 que tiveram suas férias adiadas. A publicação reconhece que a presença da polícia no Rio de Janeiro tem crescido nos preparativos para a Copa do Mundo e para os Jogos Olímpicos, em 2016.
A Bloomberg também levantou algumas questões que possam justificar o aumento da criminalidade no Brasil. Os motivos variam desde o uso de drogas, especialmente o crack, até corrupção, falta de emprego e pobreza.
"A desaceleração na economia contribuiu para um sentimento de que está desaparecendo oportunidades", disse a diretora-executiva de um grupo de defesa que trabalha em comunidades, Theresa Williamson à Bloomberg. "Além de uma educação deficiente, o País ainda sofre com falta de saneamento básico, coleta de lixo e energia elétrica."
 
Luiza Belloni Veronezi (247)

DIFÍCIL DE ACREDITAR

Não sei se procede, mas um comentarista deu conta que o Sr. Luís Inácio esteve na terrinha esta semana.
Mais precisamente na Helibrás, onde teria feito uma palestra (?).
Difícil acreditar. A empresa é de ponta. A cidade é universitária. E o momento, com tantas denúncias, tornou-se desconfortável.
Se verdade...deve ter falado sobre como encontrar o caminho das pedras.
Dizem que cobra US$ 100 mil para participar desses eventos. Tem quem paga.
Mas enfim...
É a vida.

ER

ESCLARECIMENTO !

 
Não procede, de forma alguma, a notícia corrente na internet, dando conta que os assessores especiais da prefeitura se reunirão para comemorar o "Dia do Trabalho" nas acanhadas instalações do Tigrão.

Clarin da Boa Vista

LULA, CACHAÇA E TAPETE GROSSO

Um velho cientista político que conhece o PT como poucos comentava que vai ser difícil tentar tirar, uma vez já instalados, os companheiros do poder.
Dizia ele, com preconceito e sarcasmo, que esse pessoal que tomava cachaça e comia linguiça nos anos 70 no ABC paulista agora se acostumou aos "tapetes grossos" de palácios e ministérios.
Isso também serve para tucanos e baianos.
Imagine-se quantas famílias sobreviveram, filhos foram criados e propriedades compradas pelos políticos e servidores que vivem do dinheiro de feudos no Brasil.
Os tucanos estão há quase duas décadas em São Paulo. O Carlismo de ACM dominou a Bahia por 40 anos. E o "choque de gestão" de Aécio Neves mantém o pessoal dele agarrado ao poder em Minas desde 2003.
Política no Brasil é um meio de vida para milhões de pessoas. É um projeto de ascensão social às custas da sociedade. Quem detém esse poder se agarra a ele como pode.
Suspeitas de superfaturamento na compra de trens e refinarias são apenas meios de financiar essa permanência.
Mas nada se compara ao governo federal, o ente mais poderoso da federação.
Só os cargos de livre nomeação no Executivo passaram de 17,6 mil para quase 23 mil desde que o PT assumiu a Presidência, em 2003. São usados para tudo: acomodar desde gente competente a parentes de políticos ou aliados que perderam sua boquinha em outro lugar.
Sem falar num Orçamento de R$ 2,4 trilhões anuais, que controla tudo e a todos, dos gastos do Bolsa Família e Previdência às transferências a Estados e municípios.
Com Dilma caindo nas pesquisas e cada vez mais isolada, Lula está deixando a porta aberta para a sua volta, se necessário.
Como qualquer outro em seu lugar, depois de 12 anos no poder os petistas não arriscar perder esse meio de vida por nada.

Fernando Canzian (Folha)

ISENTOS ?

 
Os mensaleiros que se encontram em retiro na Papuda precisam declarar e entregar a Declaração de Imposto de Renda ?

ER

CURTAS HISTÓRIAS

 
Após a sessão do Presidente, entrei no Bar do Zé Matos. Pedi carne e queijo na chapa com pãozinho de sal da Padaria Boa Vista e um guaraná Rádio. No balcão o Roberto Lamoglia e Athanásio ouviam o Adauri falar pelos cotovelos. O Joel Pinheiro tomava mais uma Brahma. A Gogóia passava no passeio em frente, toda faceira e feliz.

Bigodinho

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

© Foto Carl Mydans. Filha de trabalhadores migrantes perto Raymondville, Texas, 1937.

PESQUISA