sexta-feira, 25 de abril de 2014

DESFALQUE !

 
 
Deputado André Vargas pede desfiliação do PT. Partido abalado com a perda de um dos seus esteios.

Clarin da Boa Vista

NOSSA ESCOLA


 
Entre os dias 25 e 27 de abril, mais de mil estudantes dos Estados Unidos, Canadá, México, Guatemala e Brasil vão participar da Shell Eco-Marathon Américas, competição de eficiência energética que acontece anualmente nos Estados Unidos. Dos cinco projetos brasileiros selecionados, três são de Minas Gerais. A equipe Ecofet, do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), de Belo Horizonte, com dois modelos; e a Equipe Unifei, da Universidade Federal de Itajubá, na região Sul, viajaram para Houston, para encontrar com outros 95 times.
 
Diário do Comércio
 

 

MAIS ESSA ?

Adicionar legenda
 
Assim que instalada, a CPI da Petrobras vai começar literalmente a todo gás, mirando sobrepreços praticados pelo governo da Bolívia com o Brasil.
 
Para a oposição, o presidente Evo Morales aproveitou as boas relações bilaterais com o ex-presidente Lula e a presidente Dilma para inflacionar contratos.
 
Caso recente é o da Usina Termelétrica de Araucária, do governo do Paraná, que foi obrigada a contratar por US$ 23 dólares por milhão de BTUs o gás boliviano, enquanto o preço do mercado oscila entre US$ 4 a US$ 7.
 
A Bolívia também passou a cobrar caro o gás vendido para térmicas do restante do Brasil – US$ 11 dólares por milhão de BTUs. Além disso, ganha um bônus de US$ 400 milhões por ano pelo chamado ‘gás com componentes ricos’.
 
Esse gás de componentes ricos, ou gás líquido, é pago sem qualquer cláusula contratual que obrigue o Brasil a fazer a compensação pela não separação já nos poços bolivianos.
 
Vale lembrar que Evo Morales estatizou uma refinaria da Petrobras na Bolívia, sem reação do então presidente Lula. A maioria dos contratos de venda de gás boliviano para a Petrobras e outras estatais expira em 2019. Evo tentará se reeleger em Outubro deste ano e, segundo contatos da Coluna na Bolívia, tenta adiantar contratos.
 
Leandro Mazzini (Coluna Esplanada)

RASTEIRA

 
Rasteira a gente só pode levar de quem está próximo. De quem está distante é impossível.
 
Ouvido de um amigo, ocupante de um alto cargo, esta semana.
 
Rasteira
É um golpe simples de capoeira que consiste em apoiar as mãos no chão e rodar a perna, num ângulo de 180º, até que se encaixe por trás do pé do adversário e então o arrasta prá si com o objetivo de  derrubar o adversário.
 
ER

ASSISTINDO A COPA NO SOFÁ

Casos para um famoso sindicalista metalúrgico do ABC resolver:

Fiat e Volkswagen, duas das maiores fabricantes de automóveis, dispensaram mais 2,2 mil funcionários para adequar a produção à demanda. 

A partir do dia 5, a Volkswagen vai suspender o contrato de trabalho (sistema chamado de lay-off) de 900 trabalhadores na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) e de 400 da unidade de São José dos Pinhais (PR) por cinco meses.

A Fiat deu férias coletivas de dez dias para 900 operários em Betim (MG) nesta semana. A empresa já tinha concedido férias por 20 dias a outros 800 funcionários no dia 14.

A fabricante de caminhões Scania, também de São Bernardo, antecipou de junho para 12 maio as férias coletivas de 15 dias para cerca de 3,8 mil trabalhadores.

Na fábrica do Paraná, 400 funcionários também entram em lay-off no dia 5, somando-se a outro grupo de 150 que já está nesse regime desde março, com previsão de retorno no fim de maio, quando outra equipe de 150 pessoas será dispensada.

No lay-off, o funcionário recebe o salário integral, mas R$ 1,3 mil é pago pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e a diferença pela empresa.

É a vida.

ER

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Deneuve aos 70 anos - Foto Dominique Issermann

PROTESTO NA CAPITAL

 
Os funcionários da Imbel estão em greve (ou estavam). Reivindicações para melhoria de salários e outros benefícios é normal. Acontece em todos os lugares.
O estranho foi uma comissão (cerca de 30 pessoas) irem manifestar em Pouso Alegre. Fecharam parte de uma rua com faixas e cartazes.
Nunca imaginei isso.
Curioso os dizeres da faixa: "queremos salário padrão Fifa" (?)
Parece, que o amigo povo de Pouso Alegre mostrou solidariedade.
É a vida.

ER

CANTINHO DA SALA

 
A Justiça de Portugal bloqueou ontem (quinta-feira) a saída do país de 85 quadros do pintor espanhol Joan Miró, pertencentes ao Estado, que pretendia vendê-los por meio de uma casa de leilões.
A decisão foi adotada pelo tribunal administrativo de Lisboa, em meio a um procedimento iniciado pelo Ministério Público "em defesa do patrimônio cultural", depois que um grupo de deputados do Partido Socialista, principal força da oposição, recorreu aos tribunais para impedir a venda das obras.
O governo português organizou o leilão para levantar fundos e melhorar as contas públicas.
A atitude do governo também gerou críticas em meio à classe cultural portuguesa. Foi organizado um abaixo-assinado na internet, que reúne milhares de assinaturas, para manter a coleção no país.
O valor das obras de Joan Miró (1893-1983) foi estimado em mais de 36,4 milhões de euros.
 
Blog: Ainda bem.
 
ER

OBSERVANDO O OUTRO LADO

 
 
"...A municipalização do SUS é correta, mas sua execução, na prática, é um erro. Os municípios estar se preocupando com programas de prevenção e promoção da saúde, com o reforço da atenção primária e serviços essenciais, capazes de solucionar 80% dos problemas de saúde da população. Diversas administrações municipais, porém, constroem hospitais que terão dificuldades para manter posteriormente e ainda são obrigadas a bancar os custos do funcionamento de unidades de pronto-atendimento.
Como consequência, a conta da saúde para as prefeituras está cada vez mais indigesta. para se ter uma ideia, em 2000, o Ministério da Saúde era responsável por 58,5% das despesas proporcionais com saúde, enquanto os Estados respondiam por 20,3% e os municípios, 21,2%. Dez anos depois, a participação da União no financiamento da saúde caiu para 44,8%, a dos Estados subiu para 26,9% e dos municípios para 28,3%..."

Dr. David Uip - Secretário da Saúde de São Paulo (Folha)

APELO PÚBLICO



VAI PRÁ CASA, PADILHA !

Clarin da Boa Vista

SITUAÇÃO FICANDO ESCURA

 
O Brasil não tem conseguido aproveitar toda a capacidade instalada das usinas termoelétricas para poupar água nos reservatórios. Relatório diário do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostra que entre 20% e 30% da potência das usinas não está disponível para operação. Na quarta-feira, por exemplo, isso representava 4.726 MW parados por algum tipo de restrição - energia que seria suficiente para abastecer uma cidade de 12 milhões de habitantes.
 
Hoje, o Brasil tem 21.799 MW de capacidade instalada. Mas, às vezes, nem o volume disponível para operação é usado. Todos os dias o ONS programa uma quantidade de energia térmica para ser produzida. Em muitos casos, o resultado da geração fica abaixo do previsto por uma série de problemas, que vão da falta de combustível (gás natural, carvão e biomassa) ao menor rendimento das unidades.
 
Nesta semana, pelo menos, quatro usinas não operaram - ou produziram abaixo do previsto - por falta de combustível. Uma delas é Uruguaiana, que não tinha gás para funcionar. O combustível é importado, desembarcado na Argentina e depois enviado por gasoduto até o sul do Brasil, onde está instalada a térmica. Outros dois casos, Caçu e Ipaussu, tiveram problema por falta de biomassa (bagaço de cana). Candiota III reduziu a produção por falta de carvão, segundo o relatório do ONS.
 
Estadão

É A VÓ !