sexta-feira, 18 de abril de 2014

E AGORA ?

 
Corre pela internet que o PSDB de Minas estaria trocando o  seu pré-candidato ao governo do Estado.
Sairia o Pimenta da Veiga, recentemente indiciado pela Polícia Federal sob suspeita de ter recebido R$ 300 mil do publicitário Marcos Valério.
O advogado Pimenta da Veiga confirma que o pagamento foi devido a honorários profissionais.
É um homem sério.
Mencionam que deverá ser substituído pelo Deputado Federal Marcus Pestana, que também ocupa a presidência do PSDB mineiro.
Pestana foi Vereador em Juiz de Fora e Deputado Estadual em 2006. Foi eleito Deputado Federal em 2010.
A preocupação do partido é que o candidato ao governo de Minas tenha um ótimo desempenho nas eleições e claro, ajude o Aécio no plano federal.
 
ER 

MOVIMENTAÇÃO NA BAHIA


Todo mundo acompanhou a greve dos policiais militares na Bahia. Principio de caos. Pois bem, os grevistas conseguiram o pleiteado ou quase. O movimento foi liderado pelo Vereador Marco Prisco, também da PM e pasmem, do PSDB.
Os grevistas já voltaram ao trabalho.
Hoje à tarde o Sr. Marco Prisco (também presidente da Associação de Policiais e Bombeiros) foi preso (a pedido do MPF) pela Polícia Federal e está sendo transferido para a Papuda em Brasília (êpa!).
Segundo informado, ele será processado por crime político grave e qualquer recurso contra a sua prisão só pode ser ajuizado no STF.  A intenção do pedido de prisão preventiva seria a de garantir a ordem pública. 
A prisão gerou repercussão entre os policiais militares do Estado, que ameaçam nova greve caso a prisão não seja revogada. Consideram um sequestro, o ato da Polícia Federal.
Os policiais estão convocando os outros à uma concentração no Parque da Cidade, para uma mobilização contra a prisão do líder grevista. 
Voltando: Assunto complicado. A preocupação dos Governos Federal e Estaduais é com a possibilidade da realização desses movimentos quando da Copa do Mundo.
Inusitado: Tucano fazendo greve em governo petista.
 
ER
 
 

FRASE ABOBRINHA DO DIA

 
Os brasileiros são gloriosamente improdutivos. Eles precisam sair de seu estado de estupor para ajudar a acelerar a economia.

The Economist

SÓ FALTA !