quinta-feira, 13 de março de 2014

SOB A LUZ DE VELAS

 
 
Acho que se os animais falassem não seria conosco que iriam bater papo.

Millôr

OLD SELFIE

Romy

MOLA

 
Na vida de todos existe um poço. Uns mais profundos e outros menos. No fundo de todos os poços existe uma mola especial. Foi projetada para devolver o dono à superfície por três vezes. Continuará funcionando depois, porém cada vez mais com capacidade reduzida de reação. Um dia não mais atuará.
Economize.

John Chair

SÓ BLUES

)

PHOTOSHOP INVERSO

)

MANCHETE DE JORNAL

CASOU LATINO !

O casamento de Latino e  Rayanne Morais, reuniu vários famosos no Copacabana Palace Hotel, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira. A festa, para 600 pessoas, contou com 48 jatinhos para fazer o transporte de convidados de São Paulo até o Rio.

Anônimo

LIQUIDAÇÃO


 
Se todo o Partido Político tem um preço, o PMDB está em liquidação.

Clarin da Boa Vista

GUERRA DE GANGUES


ACORDANDO NO MEIO DO FILME

 
Já deve ter acontecido com todo mundo um dia. De repente, o sujeito cai na real e pergunta a si mesmo:
O que estou fazendo aqui ?
Aconteceu ontem à noite no bonito auditório da Faculdade de Medicina de Itajubá, onde ocorreu um estranho debate sobre a legalização de rodeios e o consequente martírio de animais, promovido pela Câmara Municipal.
Estranho, por que razão ?
Porque não muda em nada. Quem decidirá são os vereadores numa próxima sessão da Câmara e todos já têm opinião formada ou, no caso da maioria, compromissos formalizados. 
Discutir o assunto é um absurdo desproporcional.
A apresentação do Professor Gama, do Vereador de Pouso Alegre e do Promotor Dr. Camargo, contrária ao Projeto Professor Rui, foi serena, tranquila, tendo como trilha sonora algumas vaias orquestradas pelos empresários de rodeios, imagino eu.
Caí na real, levantei-me e fui embora quando um Senhor de Barretos (meca do negocio), ao fazer a defesa da exploração dos animais, dirigiu-se aos Senhores contrários ao famigerado projeto de lei, que participavam da mesa, e despejou ruidosamente um monte de esporas, provocando um enorme ruído.
Grosseria.
Foi o como um som de clarim que me levou ao, inicialmente citado, " o que estou fazendo aqui ? "
Já tive a honra de participar de debates de interesse maior para nossa cidade. O de ontem foi humilhante para uma cidade que já foi chamada de "Cidade Luz" (primeira cidade mineira que aboliu a escravidão).
Ah ! antes da sessão começar, troquei algumas palavras com o autor do projeto de lei, Professor Rui Martins. Como eleitor e amigo disse-lhe que, com os seus últimos posicionamento políticos,  ele estava caminhando celeremente no contramão da história e, no entanto,eu entendia a sua necessidade de aproximação e afinação com a toada do Executivo. Mas lamentei.
Resumindo, estou sendo levado a solicitar a minha inscrição na ala moderada do já famoso "Bloco dos Pessimistas do Vadinho", onde tenho amigos. Espero que me aceitem.
Estamos lascados.
 
ER