quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

NÃO CONVENCERAM

Evidentes demonstrações de coragem com todo o jeito de covardia.
Os políticos, em geral, têm feito tantas besteiras no país, que basta um deles tomar o microfone para milhões pensar  que estão faltando com a verdade.
Foi o caso ontem da cassação do mandato do condenado e cumprindo pena na penitenciária, Natan Donadon.
Em passado recente, em votação secreta, ele foi absolvido pelo mesmo colégio eleitoral.Seus pares deputados federais.    
Descalabro total.
Talvez lendo os jornais ou algo assim, perceberam a burrice cometida.
Arrumaram uma maneira legal de promover outra votação. Desta vez, "corajosamente", através de votação aberta.
Ano eleitoral, mensaleiros já devidamente "renunciados", nada como uma bela apresentação de peito aberto junto às câmaras de TV.
Capricharam. As cenas devem ir para o horário eleitoral gratuito.
Esperam causar impacto com os vibrantes pronunciamentos em defesa da ética, da honra e de sei lá mais o que.
Os políticos precisam de muito mais para convencer o povo.
Para começar, seria bom que se reaproximassem de suas origens. Antes das campanhas eleitorais, é claro.

ER  

O QUE NOS ESPERA

 
Uma usina termelétrica com capacidade de gerar energia a partir de resíduos sólidos (lixo) vai entrar em operação no município de Boa Esperança, Sul de Minas, no mês de julho deste ano. A usina usa tecnologia inédita na América do Sul, já conhecida no Japão e Itália, segundo destaca o jornal Brasil Econômico.
O empreendimento vai ter capacidade de produzir 1MW de energia, potência suficiente para abastecer 8 mil residências. O projeto foi desenvolvido por Furnas Centrais Elétricas em parceria com a Innova Energias Renováveis e a Universidade Federal do Rio de Janeiro.
WebMinas
 
Blog: Matéria prima não faltará.
 
ER

CONSTRUINDO O MEDO


"Um perigo paira sobre a democracia deste país após a morte violenta e covarde do jornalista Santiago Andrade: o de que possam roubar a rua e a liberdade de se manifestar nela dos cidadãos que pretendem reivindicar pacificamente melhores condições de vida.
Engendrar o medo de sair à rua é um tópico de todos os ditadores que preferem ver as pessoas presas em suas casas, vendo de maneira passiva a televisão. Nenhum presente melhor para os que guardam sonhos autoritários do que gerar medo de que as pessoas se manifestem alegando que é perigoso sair para protestar porque isso se revestiu de violência."

Juan Arias

MAIS UMA